Prazeres da mesa

Notícias

Cadê a sobremesa?

Está na geladeira! Para uma ceia de final de ano inesquecível, escolha sua receita preferida e deixe-a gelar

Por: Prazeres Da Mesa | 13.dec.2016

Por Fabiana Badra Eid

Fotos RJ Castilho

Produção Cristina Esquilante

Nem vem com a velha desculpa da falta de tempo típica do final de ano. Refeição festiva que se preze precisa terminar com um sabor doce, arrematando o menu com charme e uma equilibrada dose de açúcar. Para te ajudar na tarefa, PRAZERES DA MESA fez uma seleção de seis receitas especiais para você ter em mãos como opções para finalizar cardápios tanto de almoço quanto de jantar. Entre ideias mais acolhedoras, mais sofisticadas ou ainda as bem fáceis de fazer, o ponto em comum é que todas são geladas, como pede o verão. O mais interessante é que o preparo pode ser antecipado.

A inspiração da maioria das receitas vem da lista de ingredientes da época, como os pêssegos maduros e suculentos nas bancas do mercado; frutas cítricas, que além de deliciosas são refrescantes; e, como não poderiam faltar, as frutas vermelhas (frescas ou congeladas), que tornam qualquer data especial. Outra matéria-prima que simboliza o Natal são as frutas secas. Dessa vez, a escolhida foi a amêndoa, com seu sabor característico e único. Ao pudim de claras, uma das sobremesas simples de fazer e de grande efeito, a castanha deu nobreza e crocância. Biscoitos, pedaços de pão de ló e chocolate também são coringas que transformam os doces gelados.

O cacau aparece incorporado ao merengue na pavlova, que nada mais é do que um disco gigante de suspiro, que depois de assado adquire texturas que variam entre o crocante (na parte externa) e o puxa-puxa (no interior). Em dias muito quentes, a pavlova vai combinar com a acidez da calda de frutas vermelhas e com a densidade do creme de leite gelado batido com açúcar, em ponto de chantilly.

Pensando em facilitar um pouco mais sua vida, na receita da taça de pão de ló com creme de limão e pêssegos você pode escolher entre fazer o bolo em casa ou comprá-lo pronto, em supermercado ou padaria. O importante é que a massa seja leve. A montagem é descomplicada e pode ser feita algumas horas antes de servir, basta deixar bem gelada para o creme de limão ficar na consistência correta. Na primeira colherada, você vai descobrir que os sabores se mesclam perfeitamente.

Os biscoitos champanhe são a surpresa que faltava na confecção da sobremesa francesa de nome charlotte (surgida no final do século XVIII). O recheio tradicional de baunilha deu lugar a um delicado creme com toque de laranja, que seduz com o sabor cítrico e refrescante. Ainda na vibração da confeitaria francesa do século XVIII, o babá ao rum, ou savarin (o nome muda quando a massa é colocada em uma forma grande), ganhou damascos secos. O ingrediente deu cor e alegria à massa leve e umedecida com calda de rum.

01/12

Para finalizar a lista, um cheesecake tupiniquim. A calda de maracujá bem azedinha trouxe ao clássico americano um gostinho peculiar, bem brasileiro. Para garantir o sucesso em todas as receitas, algumas regras são fundamentais: escolha ingredientes de qualidade, siga os passos e use os utensílios requisitados. Esses são sabores doces que ficarão marcados na memória.

 Confira as receitas:

Matérias Relacionadas