Prazeres da mesa

Reportagem, Viagens

Café e saúde

Afinal, o café é ou não nocivo à saúde? Nos últimos anos, pesquisas tentam absolver o café do rótulo de bebida prejudicial ao organismo.

Por: Prazeres Da Mesa | 14.apr.2010

Aos poucos a bebida está ficando livre de quase todas as acusações, mas, como para tudo na vida, existem regras. Não se deve, por exemplo, tomar mais que quatro ou cinco cafezinhos por dia.
A cafeína em doses moderadas não é prejudicial, mas seus excessos podem agravar problemas já existentes, como stress, insônia, gastrite
e alta ansiedade.
O médico americano John Potter, do centro de pesquisa do câncer Fred Hutchion, em Seattle, nos Estados Unidos, é responsável por estudos que apontam o ácido clorogênico e o ácido cafeico, dois elementos do café, como antioxidantes e que podem ajudar a proteger
do câncer. No Brasil, os trabalhos melhores e mais antigos são os do professor Darcy Roberto Lima, da Faculdade de Farmacologia Clínica e História da Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro, uma das maiores autoridades brasileiras no assunto, com quase 20 anos de pesquisa. Veja alguns de seus resultados:
• O consumo diário de café melhora a parte intelectual e estimula a memória das pessoas.
• Após as refeições, a menos que você tenha úlcera, o café é benéfico, porque apressa a digestão.
• O consumo diário de até seis xícaras de café pode prevenir o surgimento do diabetes tipo II.
• Novos estudos apontam o possível benefício de seu consumo na prevenção da depressão, tabagismo, alcoolismo e mesmo infarto do miocárdio.

Veja também:
Que tal um cafézinho?
O café e sua história
O perfil do café, tipos cultivados e safras premiadas
Café e saúde
Segredos e modo de preparo
Com a palavra, a especialista

Matérias Relacionadas