Prazeres da mesa

Drama vitoriano

Por: Prazeres Da Mesa | 10.jan.2018

Em uma obra-prima da arquitetura do século XIX, Marcus Wareing apresenta um resumo de sua cozinha moderna e britânica por excelência

O apelo de ser o segundo restaurante de Marcus Wareing (e um pouco mais em conta que o seu duas estrelas Marcus) já seria suficiente, mas The Gilbert Scott tem ainda uma locação de fazer suspirar. A construção é uma obra-prima do arquiteto vitoriano George Gilbert Scott, participante do movimento que revisitou o estilo gótico no século XIX. Lá também está o St. Pancras Renaissance Hotel, com acesso direto à Estação St. Pancras. O salão em curva tem o teto alto como nos palácios, o que reforça a atmosfera de grandeza – desses lugares onde você come olhando em volta. Das enormes janelas aos quadros e luminárias, tudo é meio dramático.

O cardápio nos traz de volta à Inglaterra moderna e criativa do século XXI. Resume bem o trabalho de Marcus, um dos mais importantes chefs britânicos da atualidade. Daniel Howes, chef da casa desde 2014, tem liberdade para incluir algumas referências internacionais no menu, em especial italiana, francesa e espanhola. Exemplo: a costelinha de porco da região inglesa Cumbria é servida com ameixa temperada, repolho e chorizo. Os aspargos de Wye Valley são acompanhados por burrata e alho-negro crocante (foto). Imperdíveis são a tarte tatin com sorvete de pecan e o chocolate cremeux com sorbet de laranja.

Se é para provar um clássico revisitado, peça o fish cake. O bolinho de batata e peixe faz parte da mesa típica britânica, há versões em todos os cantos, ainda que a receita mais famosa seja a de Yorkshire. Mas, assim como as coxinhas no Brasil, não é tão fácil encontrar um bom de verdade. Em The Gilbert Scott, o fish cake é superlativo. Uma das versões servidas na casa vem com curry de coco e ovo perfeito. Uma obra-prima, que condiz com o endereço.

The Gilbert Scott

thegilbertscott.com

marta barbosa

*Depois de seis anos na redação paulistana, Marta Barbosa Stephens trocou o Brasil pela Inglaterra, de onde envia as boas-novas como correspondente de Prazeres da Mesa

Colunas recentes

Colunas