Prazeres da mesa

Mania de Taiwan

Por: Prazeres Da Mesa | 15.sep.2016

O sucesso do bao, o pãozinho assado ao vapor com recheios tão autênticos quanto aqueles que combinam carne de porco, pó de amendoim e folhas fermentadas

Bao fez exatamente o caminho contrário. Os irmãos Shing Tat Chung e Wai Ting Chung, mais a chef Erchen Chang, aproveitaram o sucesso que seus sanduíches taiuaneses faziam (e ainda fazem) no Netil Market, em Hackney, e inauguraram no ano passado um espaço com 30 lugares, no Soho. Ali, Erchen aposta na cozinha de Taiwan como referência, mas inventa e mistura um bocado com outras culturas.

Sem fazer reservas, a casa tem fila na porta a qualquer hora, qualquer dia da semana. Ali mesmo na calçada alguém da simpática equipe entrega uma cópia do cardápio, usado também como comanda.

Apelidado pelos críticos ingleses de Momofuku de Londres, o Bao serve xiao chi – pequenas porções individuais. A sugestão é combinar duas entradinhas e dois gua baos, como são chamados os pãezinhos de massa branca cozidos ao vapor. Recheado com porco assado, pó de amendoim, folhas fermentadas e coentro, o clássico custa 4 libras (22 reais). Tem também o com frango marinado no leite de soja e depois frito, mais maionese de Sichuan, e kimchi (vegetais fermentados típicos do receituário coreano), tudo num bao com gergelim. Por 5 libras, cerca de 28 reais.

O desfile continua com a pastinha apimentada de berinjela servida com massa wonton crocante, e com a picanha maturada com molho de soja envelhecido. Para finalizar, bao de massa de donut e recheio de sorvete de Horlicks (aquela bebida láctea de malte). O cardápio tem poucas e boas opções de drinques, vinho, saquê, cidra, cerveja e até uísque. E também tem chá gelado taiuanês com espuma de leite.

Bao
53 Lexington Street, W1F 9AS
baolondon.com

marta barbosa

*Depois de seis anos na redação paulistana, Marta Barbosa Stephens trocou o Brasil pela Inglaterra, de onde envia as boas-novas como correspondente de Prazeres da Mesa

Colunas recentes

Colunas