Prazeres da mesa

Será que Woody Allen gosta de cachorros?

Por: Prazeres Da Mesa | 22.mar.2016

Foi como estar em um filme de Woody Allen. Uma calçada, um sábado de verão com cara de outono e alguns diálogos para roteirizar. Sentamos do lado de fora por ficarmos com a Ella, o que de forma alguma foi ruim, pelo contrário. Éramos muitos: sete pessoas e quatro cachorros. Michelangelo, Monalisa, Dorotty e Ella Fitzgerald representavam a parte pet do grupo e não menos importante. Sim, somos loucos por cachorros e levamos a sério o tema: melhor amigo do homem. E, claro, acreditamos que amigos gostam de estar sempre juntos.

Na mesa ao lado estava o casal de noivos que escolheu o peculiar terraço do La Pasta Gialla, da Alameda Lorena, para celebrar o “até que a morte nos separe”. A noiva, divertidíssima, estava inconformada que os convidados iam ser recebidos com a famosa polenta da casa e que ela não poderia comer uma sequer. Me pareceu justo. Ainda mais depois de comer algumas.

A tarde correu solta, pessoas chegaram e partiram. “Causos” foram contados, um vinho foi aberto, vieram as bruschettas e passaram outros cachorros da vizinhança.

Enzo e Lu, nossos anfitriões, foram de uma gentileza tocante e raramente vista. Olhei o cardápio apenas por curiosidade, pois deixei que o pedido fosse feito por eles. Contei sobre minhas restrições alimentares (não como carne vermelha, frango e alguns peixes), mas deixei claro minha adoração por camarões. Assim, provei o pappardelle com camarão, abobrinha, tomate cereja e shiitake que estava sublime. Só de lembrar, sinto fome.

Enrolei meu garfo no strozzapreti com molho de linguiça calabresa e pimenta dedo de moça, do prato ao lado, para experimentar e dizer: bom, muito bom.

Me parecia uma orgia seguir para a sobremesa, mas fui informada de que o tiramissù valia a pena e, por isso, concordei em dar uma colherada que se tornou várias. Realmente, a propaganda não era enganosa.

Existe um “enquanto isso” importante em toda esta história. A Ella, que foi apertada por motivos óbvios, também foi mimada. O gentil Rafael trouxe para ela cenouras e maçãs fatiadas dentro de um potinho azul que veio em cima de uma bandeja. Um dos serviços do La Pasta é oferecer um cardápio de comida natural para a cachorrada. Os pratos são criados pela Pet Delícia, ou seja, são propícios para o sistema digestivo dos cães.

De repente, a noite caiu. A luz mudou, o clima ficou ainda mais aconchegante e as histórias naquela calçada seguiram acontecendo. Os anfitriões, que um dia sonharam em ter um restaurante com boa comida, vinho e amigos – velhos e novos – seguiam ali, cumprindo o ritual e fazendo com que o La Pasta Gialla se tornasse um dos nossos lugares preferidos na capital paulista.

Mr. Allen deveria passar por ali… Será que ele gosta de cachorro?

Serviço
La Pasta Gialla, Alameda Lorena, 1285, tel.: (11) 3061.3055, São Paulo, SP

CrisBergerElla

Autora do Guia Pet Friendly - guiapetfriendly.com.br, desbrava o mundo em busca dos melhores lugares para comer na companhia dos pets. Para PDM, visita com sua mascote Ella os endereços gastronômicos que não podem faltar na sua agenda.

Colunas recentes

Colunas