Prazeres da mesa

Tradição versus tendência

Por: Prazeres Da Mesa | 16.sep.2014

Na França, os costumes de Páscoa são mantidos, mas não quando o assunto é chocolate. Nesse caso, a época serve mesmo para antecipar o futuro

Por Marina Gobet

A França é um país cheio de tradições culinárias que variam de acordo com as regiões. Aqui, o feriado é na segunda-feira (lundi de Pâques), diferentemente do Brasil onde os dias de celebração são a sexta-feira e o domingo. A refeição tradicional é o cordeiro, que é um dos símbolos da Páscoa na França. O hábito de comer o cordeiro assado no domingo foi herdado da Páscoa judaica e incorporado à tradiçao cristã, numa simbologia à ressurreição. É o cordeiro de Deus. Na Sexta-Feira Santa, come-se peixe. Fazer bolos em forma de ninhos também faz parte da cerimônia.

Outro costume é de os sinos soarem todos os dias que antecedem a Semana Santa convidando as pessoas para a missa, menos na Páscoa, quando eles silenciam de quinta-feira até sábado à noite. Conta a história que os cristãos partiram rumo a Roma na Quinta-Feira Santa para ser abençoados e retornaram no Dia da Páscoa trazendo ovos de chocolate para as crianças.

Enquanto os cristãos atravessam a França, vão deixando ovos, galinhas, pintinhos e coelhos de chocolate para a alegria dos pequenos. Na Alsácia, é o coelho que traz os ovos. As famílias costumam colocar os ovos em ninhos dentro de casa ou no jardim e as crianças devem encontrá-los.

Na capital francesa, as tendências sobressaem às tradições e, para se destacar, os chocolatiers criam ovos e peças de chocolate únicas. Em minha opinião, as duas peças mais graciosas deste ano foram as da Lenôtre e de La Maison du Chocolat! A seguir, essas e outras criações parisienses, como a da La Mère de Famille, Dalloyau e dos chocolatiers Jean Paul Hévin, Patrick Roger e Pierre Marcolini.

Marina Gobet_site

*Formada em gastronomia pela Lenôtre, a paulistana Marina Gobet tem a sorte de morar em Paris há mais de dez anos.

Colunas recentes

Colunas