Prazeres da mesa

Tudo novo

O Hotel Bristol, de Paris, faz mudança total em seu restaurante famoso. A casa, comandada por um estrelado, muda de lugar, de nome e de estilo. E surpreende

Por: | 1.mar.2012

O restaurante do Hotel Bristol, de Paris, passou por uma transformação total: mudou de lugar, de nome e de estilo. Mas o mais importante não mudou. Fica o chef Eric Frechon, dono de três estrelas no Guia Michelin.
Na inauguração do Epicure, pude ver (e sentir) por que o novo nome. Epicuro foi o filósofo grego que privilegiava os prazeres naturais, como a alimentação. Para ele, a sofisticação alimentar era um dos itens vitais para a felicidade.
 Logo à entrada do restaurante, tive uma agradável surpresa ao deparar com uma sala repleta de janelas, que se abrem para os jardins do hotel e proporcionam uma visão deslumbrante do local. Conforto e leveza se destacam, com uma decoração em tons de bege e dourado. Sem dúvida, a sobriedade faz a elegância ali.
 Em harmonia com a decoração, Eric escolheu o serviço branco de porcelana, da manufatura Raynaud de Limoges, e copos de cristal Baccarat, feitos sob encomenda para o restaurante. Tudo para valorizar ainda mais suas criações.
Uma cozinha refinada e criativa, feita para surpreender. Um bom exemplo são as molejas de vitela braisé com grué de cacau e folhas de tabaco, mousseline de alcachofra de Jerusalém, jus de café e alcaçuz, que instiga o paladar. Sim, ele continua servindo o famoso macaroni recheado com trufas negras, alcachofras e foie gras, gratinado com parmesão envelhecido, um clássico do local. É impossível partir sem degustar as sobremesas do chef Laurent Jeannin, eleito Chef Pâtissier 2011.
 Tanto na cozinha como na pâtisserie, as criações esbanjam alto nível gastronômico. Audaciosas, porém, sem excessos de criatividade. E, sobretudo, compreensíveis visual e gustativamente.
 Para os sentimentais, ainda existe a opção “souvenir do chef”, para levar para casa e, aos viajantes, para trazer na mala. São produtos selecionados por Eric Frechon – como chás, foie gras e flor de sal. Melhor ainda: são acompanhados de preciosos conselhos do chef que ensinam os caminhos para aproveitá-los melhor. Um lado prático: a linha ainda está disponível nas butiques Buy Paris Duty Free, dos aeroportos Charles de Gaulle e Paris Orly.

Restaurante Epicure
Hotel Le Bristol 112, Rue du Faubourg Saint-Honoré, 75008, tel. (00xx) 33 (0)1 53 43 43 40, Paris, França.

Projeto do bem
A sommelière Daniella Romano é a idealizadora de uma causa nobre: o Grupo Ver o Vinho. Um projeto que nasceu com o intuito de levar aos deficientes visuais conhecimento sobre o mundo dos vinhos. Trata-se de um trabalho social voluntário, que visa à formação e ao treinamento, habilitando-os a participar de degustações. O curso é bem didático e foca no aprendizado, no desenvolvimento da memória olfativa  e na análise sensorial. Em conjunto com uma associação, Daniella compôs a primeira turma, hoje com 12 pessoas. Mais do que coordenar o projeto, ela ministra as aulas e  desenvolve materiais especiais para que os alunos façam degustações sem dificuldade e com segurança. Bons exemplos são as taças com marcações que facilitam a identificação da ordem dos vinhos e o baralho de aromas com informações em braile.
aromasdovinho.com.br

Marina Gobet_site

*Formada em gastronomia pela Lenôtre, a paulistana Marina Gobet tem a sorte de morar em Paris há mais de dez anos.

Colunas recentes

Colunas