Prazeres da mesa

Vai um amor, ficam os palmiers

Por: Prazeres Da Mesa | 1.jul.2016

O casamento tinha acontecido havia poucas semanas. Namoro curto, os dois apaixonados, a decisão foi rápida. Agora, sob o mesmo teto, a estranheza dos primeiros tempos, tempos em que sobra amor e faltam os hábitos. Amante é lugar bom de ocupar quando, no quarto ao lado, habita o mistério. Quem se importa?

E como inexiste a intimidade – que só se constrói comendo o bom quilo de sal –, iam tentando descobrir um do outro as histórias das suas vidas. “Adoro os palmiers”, ele contou um dia, lembrando os folhadinhos que, em Paris, são conhecidos como coeur de France. E contou também sobre o doceiro franco-húngaro-brasileiro que assava os biscoitinhos nos fundos de uma pequena pâtisserie no Rio de Janeiro.

Com os ouvidos atentos, como têm os amantes que vivem amores novos, ela guardou os detalhes da história sobre “os biscoitinhos orelha”, como ele chamava os palmiers. Durante anos, a esposa atenta usou os palmiers como agrado ao marido.

Quando estavam de bem, quando estavam de mal, quando a paixão voltava a aflorar, quando a mesmice tomava conta da casa. Às vezes deslocava o trajeto – e era sempre na mesma lojinha, onde pedia: me dá 200 g, me dá 300 g… Pensava como o formato dos palmiers, no desenho do coração.

Abastecia os potes da casa e a gula do marido, certa de que, mesmo faltando palavras, os palmiers diziam o que ela não conseguia ou não sabia como falar.

Distanciaram-se, então. A vida a dois deu espaço para as feiuras do fim de um amor. Cada qual para seu lado, não voltaram a se encontrar. Dia desses, ela me contou que voltara à lojinha dos palmiers. Pediu o saquinho de sempre, voltou pra casa, comeu um… comeu dois… e não comeu mais.

Assim como os perfumes que marcam épocas, pessoas e histórias, há comidas que só combinam em determinados cenários, com certos personagens.

Os palmiers vão ficar na lata até o dia em que ela se lembrar, como fez com aquele amor, de jogar fora.

INES Castro_pb

É jornalista, colunista da Rádio BandNews FM e autora dos livros Etiqueta da Beleza, A Moda no Trabalho e O Guia das Curiosas, pela Pandabooks. Em 30 anos de carreira, escreveu para as revistas Claudia, ELLE, Playboy, VIP e Marie Claire.

Colunas recentes

Colunas