Prazeres da mesa

VENTOS BÁLTICOS

Por: Prazeres Da Mesa | 10.nov.2016

Na contramão dos fatos políticos, um brinde à diversidade com a mesa farta e aromática da Polônia

Referendo popular, saída da União Europeia, Brexit, tristes episódios de xenofobia e intolerância com imigrantes. Por tudo isso, este é o momento adequado para enaltecer o melhor da cena gastronômica londrina: a diversidade. Não é exagero dizer que aqui se encontra comida do mundo todo. Muito possivelmente feita por nativos ou descendentes. Alguns endereços são santuários da memória gustativa, a exemplo do Daquise, restaurante polaco inaugurado pelos primeiros imigrantes daquele país em 1947, após o término da Segunda Guerra Mundial. Imagens de soldados celebrando o fim da batalha decoram as paredes da casa, que, em 2003, quase fechou as portas, mas foi salva pelos funcionários que, unidos, conseguiram recuperar clientes e encontrar novo investidor.

A cozinha polaca é uma mistura dos receituários eslavos, em especial o russo e o ucraniano, e alemães, além das tradições locais próprias de cada zona. Herança eslava, por exemplo, é o uso abundante de aveia e cereais. O pieróg (no plural, pierogi) é um ícone em todas as partes da Polônia. Consiste em uma pasta caseira, em formato de ravióli grande, com recheios os mais diversos, doces ou salgados. Goulash e sopas, inclusive doces, também compõem a mesa clássica. Os pratos são bem temperados, com sabor forte, mas não são apimentados.

O Daquise fica em South Kensington, próximo a alguns dos principais museus de Londres.

O atendimento é cordial; o ambiente, simples e elegante. O cardápio não mudou com o passar dos anos. Não se trata de um restaurante de invencionices. Para uma refeição memorável, comece pelos pierogi – os recheios podem ser de carne, queijo, batata e cebola, e couve. Siga com o sledz macerowany, entrada fria de arenque marinado com creme, cebola, maçã e óleo de linhaça. Ou watrobka cieleca – fígado de vitela com cebola frita e maçã. O estrogonofe de carne é boa opção de principal e é bem diferente da versão brasileira. Este não leva creme e é servido com massa caseira sem molho e cenoura ralada. Outra boa pedida é o schnitzel de vitela, ou bife à milanesa, servido com purê de batatas e ovo frito. Para encerrar, pieróg recheado com morangos frescos; ou a terrine de vodca com gelatina de framboesa. É pura comfort food, mas com a brisa do Mar Báltico.

Daquise

20 Thurloe Street, SW7 2LT

Daquise.co.uk

marta barbosa

*Depois de seis anos na redação paulistana, Marta Barbosa Stephens trocou o Brasil pela Inglaterra, de onde envia as boas-novas como correspondente de Prazeres da Mesa

Colunas recentes

Colunas