Prazeres da mesa

Reportagens

Confira as melhores cachaças para ter em casa

A lista completa, com 60 rótulos, está na nossa edição de setembro. Mas te adiantamos as 10 primeiras da lista, elaborada em ordem alfabética.

Por: Prazeres Da Mesa | 11.sep.2015

Por Tulio Silva

Confira em ordem alfabética, 10 das 60 melhores cachaças que estão em nossa edição de setembro. A lista completa você encontra a partir do dia 18, sexta-feira, nas bancas.

Abaíra Ouro
Produzida pela Cooperativa dos Produtores Associados de Cana e Derivados da Microrregião de Abaíra (Coopama), na Bahia, é uma das três Indicações Geográficas para cachaça no Brasil. Tem 42% de álcool, envelhece três anos em carvalho.

Anísio Santiago
Proibido de utilizar a marca Havana, Anísio Santiago começa a empregar o próprio nome para designar sua cachaça. Tem 45% de álcool e envelhece oito anos em barris de bálsamo. Produzida em Salinas, Minas Gerais, outra Indicação Geográfica para cachaça no Brasil.

IMG_3564Armazém Vieira Safira
Produzida em Florianópolis, Santa Catarina, tem 40% de álcool, três anos de envelhecimento em madeiras brasileiras, com destaque para grápia, que lhe confere leve sabor de açúcar mascavo.

Armazém Vieira Terra
Também da capital catarinense, envelhece durante 12 anos em barris de madeiras brasileiras, com destaque para grápia e ariribá. Tem 43% de álcool e revela-se bem com gelo.

Áurea Custódio 1 ano
Produzida em Ribeirão das Neves, Minas Gerais, tem 40% de álcool bem integrado. Envelhece em carvalho por um ano, tem boa acidez e amadeirado discreto.

Bento Albino Prata
Tem 40% de álcool e é representativa de um estilo gaúcho cada vez mais conhecido. Produzida em Maquiné, tem álcool controlado e suavidade na garganta.

Beija-Flor Umburana
É produzida pela Indústria e Comércio e Exportação de Cachaça Beija-Flor Ltda. em Salinas, Minas Gerais. Passa dois anos em amburana e conta com 42% de álcool.

Branca de Minas
Nascida Granfina, por descuido dos produtores, perdeu o nome para outra empresa. É armazenada em jatobá por seis meses, tem 38% de álcool e é originária de Claro dos Poções, Minas Gerais.

Cambraia 3 anos
Paulista de Pirassununga, envelhece em carvalho francês por três anos. Tem 40% de álcool. No rótulo, estampa um “bem-nascido”  intelectual do Café Nice que utilizava tecido macio e elegante conhecido por cambraia, termo que designa também cachaça.

Canabella Ouro
Também paulista, essa cachaça de Paraibuna tem 42% de álcool e passa por inúmeras madeiras. Em jequitibá-rosa, o contato se dá por dois anos; em castanheira, por um; em amburana, seis meses. É produzida ao lado da Serra do Mar, próxima à nascente do Rio Tietê.

Matérias Relacionadas