Prazeres da mesa

Rota do Pão

Descobrindo preciosidades de Paris, por Rogerio Shimura

Por: | 8.mar.2012

Iniciamos o nosso terceiro dia na rue Montorgueil visitando a Stoher, a mais antiga confeitaria de Paris. Fundada em  1730, pelo pâtissier polonês Nicolas Stoher, preserva a decoração da época de Luis XV com seus lustres, pinturas, espelhos e muito dourado. Entre tantos doces, recomendo uma das especialidades da casa: o baba ao rum.

Fomos recebidos pelo chef François Duthu que, pacientemente, respondeu a todas as perguntas do nosso grupo e posou para fotos. E ainda nos contou, todo orgulhoso,  que a Rainha Elizabeth, na última vez que esteve em Paris, visitou a confeitaria. 

Seguindo com as nossas lições em Paris, visitamos a luxuosa Hediard, na qual todos os seus produtos primam pela excelência. Fomos recepcionados pelo diretor da boutique, Sr. Damien Riberou, que nos explicou como funciona cada seção da loja. Os seus fornecedores de frutas enfrentam um rigoroso processo seletivo e são escolhidos entre os melhores da França e do mundo.

Ao chegarem nas lojas, as frutas são lavadas e polidas para, em seguida, serem dispostas, simetricamente, sobre as bancadas. Processo que leva em média 2 horas, e é feito por profissionais vitrinistas e que seguem o projeto definido pelo designer da casa. A organização deve ser quase uma obsessão para os seus colaboradores, além da excelência no serviço prestado. Essa é umas das lojas mais caras de Paris e os seus clientes têm alto poder aquisitivo.

Os cafés de origem vendidos ali chegam de vários partes do mundo, porém, são moídos e embalados lá mesmo, dentro da loja. Os famosos doces cristalizados Hediard são feitos, artesanalmente, com as melhores frutas e belamente expostos em balcões refrigerados e ricamente embalados em caixas ou cestas que são verdadeiros presentes e suas embalagens são uma das grandes atrações da casa.

E para finalizar esse dia de muitos aprendizados, nada mais conveniente do que uma escola. Sim, a Le Cordon Bleu, a Academia de Arte Culinária de Paris, fundada em 1895. Lá pudemos conhecer as instalações de uma das maiores escolas de gastronomia do mundo, presente em vários países, e em breve, no Rio de Janeiro.

Todos ouviram atentamente a palestra (em espanhol) da sra. Sandra Messier – Diretora de Marketing e Comunicação da Escola- que esclareceu sobre o funcionamento da instituição e apresentou alguns estudantes brasileiros nesse semestre. Logo depois, tivemos uma demonstração de como seria uma aula normal para uma turma de confeitaria com o renomado chef Xavier Cotte, que nos apresentou sua famosa receita de macaron.

Após finalizar, o Cotte ofereceu a todos uma degustação de macaron de chocolate com sorvete de chá preto que fez sucesso! Ao se despedir do grupo o sr. Patrick Martin, diretor de operações e vice-presidente internacional, agradeceu a nossa visita que considerou muito importante para a escola, uma vez que os empresários brasileiros estão se empenhando em buscar maior especialização de seus colaboradores e destacou que com isso todos saem ganhando: o cliente, o colaborador e a empresa.

Matérias Relacionadas