Prazeres da Mesa - Página Inicial
  Facebook Twitter Twitter VideoReceita  
 
 
  Diploma de chef: onde estudar

POR HORST KISSMANN e LETICIA ROCHA Um guia inédito mapeia os cursos
de gastronomia em todo o país

Não é de hoje que a profissão de chef está em evidência e cada vez mais cheia de glamour. As faculdades perceberam isso e não perderam tempo. Entraram no jogo, para ensinar e também faturar alto. Segundo Orlando Pilati, assessor de regulação e supervisão do Ministério da Educação e Cultura (MEC), hoje existem 74 cursos superiores de tecnologia em gastronomia e cinco bacharelados. “As duas modalidades são cursos superiores, mas em geral, os superiores de tecnologia são de menor duração”, informa Pilati. Para você que está pensando em se aventurar no mundo das caçarolas, montamos esse guia, com os melhores cursos do país.

Se a grande oferta de cursos é algo bom ou ruim, fica a interrogação e somente o tempo dirá. A questão principal é que o candidato a chef tem de ter consciência de que muito provavelmente não sairá da faculdade com emprego garantido e, muito menos, ganhando alto salário. “A vida real na cozinha é dura. Não é para qualquer um”, diz o chef Raphael Despirite, do restaurante Marcel, em São Paulo, SP. Sem hora para sair, fins de semana ou mesmo feriados, a grande maioria dos jovens cozinheiros não agüenta mais do que dois anos no batente – um contraponto para o mercado que se formou no entorno do tema milionário. Programas com culinaristas, reality shows e concursos são alguns dos responsáveis por seduzir para as cozinhas pessoas comuns que muitas vezes mal têm jeito para fritar um ovo. “Acredito que um curso de formação deva ter no mínimo seis anos”, diz o chef francês Laurent Suaudeau, que acredita que as faculdades não formam chefs, mas sim cozinheiros que somente conquistarão esse título depois de muita dedicação à beira dos fogões. A notícia boa é que mesmo faturando alto, a maioria das instituições parece que vem se preocupando em elevar a qualidade do ensino. Prova disso são as instalações modernas e os programas de intercâmbio. Confira os melhores, as datas de vestibular, a duração dos cursos, se são reconhecidos pelo MEC e o valor das mensalidades.

Amazonas

Centro Universitário Nilton Lins
A parceria com a comunidade local é um dos destaques da instituição que oferece jornadas de gastronomia e parcerias em eventos da cidade. Em seu quadro acadêmico, a chef Stella Macedo é quem ministra as aulas de gastronomia brasileira.
Inscrição: 9/2008 Prova: 19/10/2008
Mensalidade: R$ 421,80
Duração: 2 anos
MEC: Em processo de reconhecimento.
Vagas: 50
Avenida Professor Nilton Lins, 3259, Parque das Laranjeiras, tel. (92) 3643-2000, Manaus, AM;
www.niltonlins.br

Bahia

Faculdade Regional de Salvador
É um dos únicos cursos na cidade de Salvador que possui uma equipada cozinha industrial na própria instituição.
Inscrição: 9/2008 Prova: 11/8/2008
Mensalidade: R$ 540
Duração: 2 anos
MEC: Reconhecido como tecnólogo.
Vagas: 100 (M), 50 (V) e 50 (N)
Avenida Tamburugy, 474, Patamares, tel. (71) 3368-8300, Salvador, BA;
www.unirb.edu.br

Ceará

Faculdade de Tecnologia Intensiva
A instituição é voltada para a área da saúde e o curso de gastronomia oferecido tem como foco a área de gestão. Não mantém parcerias com outras instituições.
Data do vestibular em aberto
Mensalidade: R$ 290
Duração: 2 anos
MEC: Ainda não é reconhecido.
Vagas: 150
Rua Barão de Aratanha, 51, Centro, tel. (85) 3253-7050, Fortaleza, CE;
www.fateci.com.br

Distrito Federal

Centro Universitário Euro-Americano
Oferece programa de estágios em parceria com o CIEE.
Inscrição: 20/10/2008 a 10/2/2009 Provas: quintas, sextas e sábados
Mensalidade: R$ 801,36
Duração: 2 anos
MEC: Ainda não é reconhecido.
Campus Asa Sul, Avenida das Nações, Trecho 0, Conjunto 5, tel. (61) 3445 5888, Brasília, DF;
www.unieuro.edu.br

Instituto de Educação Superior de Brasília
Além do curso superior de graduação tecnológica, oferece o programa de educação continuada com diversos módulos de curta duração. Para o projeto dos laboratórios houve consultoria da Escola de Hotelaria de Lausanne (Suíça). A escola mantém parceria com o Instituto Argentino de Gastronomia que, além de proporcionar o intercâmbio de alunos e professores, abre portas para quem queira estagiar em restaurantes de Buenos Aires, na Argentina.
Inscrição: 10/2008
Mensalidade: R$ 1.029,29
Duração: 2 anos
MEC: Reconhecido como tecnólogo.
Vagas: 160 (M) e 80 (N)
Campus Asa Sul Edson Machado, SGAS Quadra 613/614, Lotes 97 e 98, Avenida L-2 Sul, tel. (61) 3445-4500, Brasília, DF;
iesb.br

Espírito Santo

Faculdade Novo Milênio
O grande diferencial são os professores, com pósgraduação e grande vivência na área gastronômica, como é o caso do multigourmet Juarez Campos e da chef Bianca Calheiros. Elesacabam de inaugurar um centro gastronômico com duas cozinhas quentes, sala de padaria e confeitaria.
Inscrição: 11/2008 Prova: 11/2008
Mensalidade: R$ 570
Duração: 2 anos
MEC: Reconhecido como tecnólogo.
Vagas: 40 (M) e 40 (N)
Avenida Santa Leopoldina, 840, Coqueiral de Itaparica, tel. (27) 3399-5555, Vila Velha, ES;
www.novomilenio.br

Goiás

Centro Universitário de Anápolis
O curso promete capacitar os alunos para que estejam aptos a administrar cozinhas industriais, de hotéis, de hospitais, caterings, lanchonetes, restaurantes e bufês. Possui laboratório de alimentos e bebidas, de panificação e uma cozinha-escola para as disciplinas práticas.
Mensalidade: R$ 341,25
Duração: 2 anos
MEC: Reconhecido como tecnólogo.
Vagas: 60
Avenida Universitária, km 3,5, Cidade Universitária, tel. (62) 3310-6600, Anápolis, GO;
www.unievangelica.edu.br

Faculdade Cambury
A instituição possui dentro do campus uma agência de empregos que auxilia os alunos a obter as 200 horas de estágio supervisionado obrigatório. Oferece também um curso de pós-graduação em gastronomia.
Inscrição: até 2/2009 Prova: 2/2009
Mensalidade: R$ 820 (2 anos) e R$ 660 (2 anos e meio)
Duração: 2 anos ou 2 anos e meio (opcional)
MEC: Reconhecido como tecnólogo.
Vagas: 50 (V) e 50 (N)
Avenida T 02, 3531, Setor Sol Nascente, tel. (62) 3236-3001, Goiânia, GO;
www.cambury.br

Minas Gerais

Faculdade Estácio de Sá de Belo Horizonte
Modernos laboratórios e boa infra-estrutura estão à disposição dos alunos que necessitam estagiar por 200 horas.
Inscrição: 10/2008
Mensalidade: R$ 740
Duração: 2 anos
MEC: Reconhecido como tecnólogo.
Vagas: 75
Rua Erê, 207, Prado, tel. (31) 3337-6666, Belo Horizonte, MG;
bh.estacio.br

Pernambuco

Universidade Salgado de Oliveira
O curso, que terá início no próximo semestre, contratará professores provenientes do mercado gastronômico local e será focado em gestão, organização e supervisão de serviços de cozinha em hotéis. Mantém convênio com a Universidade Federal de Pernambuco.
Inscrição: 11/2008 a 2/2009 Prova: 12/2008 até 2/2009
Mensalidade: R$ 498
Duração: 2 anos
MEC: Autorizado, aguardando visita de reconhecimento.
Vagas: 60 (M) e 60 (N)
Avenida Mascarenhas de Moraes, 2169, Imbiribeira, tel. (81) 3797-9000, Recife, PE;
www.universo.edu.br

Faculdade Maurício de Nassau
Possui laboratórios de cozinha fria e para quentes, panificação e confeitaria, análise sensorial, serviços de bar e de eventos. Conta com as professoras Ana Cláudia Frazão e Mônica Alves, que é inspetora da vigilância sanitária na cidade do Recife. Tem parceria com o CIEE.
Inscrição: 11/2008
Mensalidade: R$ 462,30
Duração: 2 anos
MEC: Reconhecido como tecnólogo.
Rua Guilherme Pinto, 114, Graças, tel. (81) 3413-4611, Recife, PE;
mauricionassau.com.br

Faculdade Senac Pernambuco
Conta com boa infra-estrutura em seus laboratórios de aprendizagem, com alta tecnologia. Os professores, como Sandra Marinho, são profissionais com experiência no mercado de trabalho.
Inscrição: a partir de 11/2008 Prova: 1/2009
Mensalidade: R$ 495
Duração: 2 anos e meio
MEC: É autorizado pelo órgão.
Vagas: 70
Rua Visconde de Suassuna, 500, Santo Amaro, tel. (81) 3413-6655, Recife, PE;
www.pe.senac.br

Paraná

Pontifícia Universidade Católica do Paraná
Conta com a colaboração do chef Celso Freire e desenvolve parceria com universidades de Portugal. O estágio não é obrigatório.
Inscrição: até 26/10/2008 Prova: 8/11/2008
Mensalidade: R$ 870
Duração: 2 anos e meio
MEC: Reconhecido como tecnólogo.
Vagas: 120
Rua Imaculada Conceição, 1155, Prado Velho, tel. (41) 3271-1555, Curitiba, PR;
www.pucpr.br

Rio de Janeiro

Universidade Estácio de Sá
A parceria com a escola francesa Alain Ducasse Formation garante certificação dupla. O corpo docente conta com 40 profissionais treinados e supervisionados pelo chef Sylvain Dalle. Os alunos precisam cumprir 240 horas de estágio.
Mensalidade: R$ 1.250,48
Duração: 2 anos e meio
MEC: Reconhecido como tecnólogo.
Vagas: 40 (M), 40 (V) e 40 (N)

Campus Centro
Avenida Presidente Vargas, 2560, Centro, tel. (21) 3213-1700, Rio de Janeiro, RJ;
www.estacio.br

Campus Tom Jobim
Centro Empresarial Barra Shopping, Avenida das Américas, 4200, Bloco 11, Barra da Tijuca, tel. (21) 2432-2500, Rio de Janeiro, RJ;
www.estacio.br

Rio Grande do Norte

Universidade Potiguar
O único curso superior de gastronomia no Estado do Rio Grande do Norte mantém parceria com a rede de universidades Laureate que, em São Paulo, coordena a Universidade Anhembi Morumbi, garantindo assim sintonia e parceria recíprocas. Em modernas instalações, laboratórios bem equipados e corpo docente de primeira linha. A universidade promove o desenvolvimento de atividades de pesquisa e extensão, além de participar de festivais de gastronomia na região.
Inscrição: 10/2008 Prova: 10/2008
Mensalidade: R$ 336
Duração: 2 anos
MEC: O reconhecimento do curso está em trâmite.
Vagas: 60
Avenida Senador Salgado Filho, 1610, Lagoa Nova, tel. (84) 3215-1234, Natal, RN;
unp.br

Rio Grande do Sul

Universidade do Vale do Rio dos Sino
As certificações progressivas dividem o curso em três anos: de cozinheiro júnior; de cozinheiro sênior de nível internacional; e de restaurateur. A universidade tem convênio com hotéis da França, onde os alunos podem estagiar por no mínimo seis meses.
Inscrição: 27/10 a 26/11/2008 Prova: 29/11 e 2/12/2008
Mensalidade: R$ 1.004,73
Duração: 3 anos
MEC: Reconhecido como tecnólogo.
Vagas: 35 a 70
Avenida Unisinos, 950, Cristo Rei, tel. (51) 3591-1122, São Leopoldo, RS;
unisinos.br

Santa Catarina

Universidade da Região de Joinville
Oferece formação modular com a possibilidade de certificação a cada conclusão, como é o caso de panificação e de confeitaria. Possibilita o intercâmbio para acadêmicos e professores com a francesa Universitá DNAngel, o que garante aos alunos o diploma duplo, se cursarem as disciplinas em comum.
Inscrição: 6/10 a 10/11/08 Prova: 23/11/2008
Mensalidade: R$ 627
Duração: 3 anos
MEC: Ainda em fase de avaliação.
Vagas: 50 (M) e 50 (N)
Campus Universitário, s/no, Bom Retiro, tel. (47) 3461-9000, Joinville, SC;
univille.br

Faculdade Metropolitana de Blumenau
Oferece restaurante-escola, salas de aula equipadas e climatizadas, além de cozinha pedagógica. Conta com dois chefs de peso: o alemão Heiko Grabolle e o francês Giuseppe Marino.
Inscrição: 1o/10 a 17/11/2008
Prova: feita on-line até o término das inscrições
Mensalidade: R$ 407
Duração: 2 anos
MEC: É reconhecido com o conceito A.
Vagas: 40
Rua Dr. Pedro Zimmermann, 385, Salto do Norte, tel. (47) 3321-9000, Blumenau, SC;
uniasselvi.com.br

Universidade do Vale do Itajaí
O curso que completará dez anos em 2009 exige dos alunos estágio no quarto período. Mantém parceria com o Institut Paul Bocuse (França); e convênio com a Universidade de Anger (França) e Valparaiso (Chile), dentre outras. Além de contato com a rede Relais Châteaux (França), o que possibilita aos alunos estagiar em restaurantes com estrelas no Guia Michelin.
Mensalidade: R$ 783
Duração: de 2 anos a 3 anos e meio
MEC: Sim, o primeiro na modalidade de curso superior de formação específica (seqüencial) e o segundo como bacharel.
Vagas: 50 (V) e 50 (N)
Quinta Avenida, s/no, Municípios, tel. (47) 3261-1268, Balneário Camboriú, SC;
univali.br/gastronomia

Rondônia

Faculdades Integradas Aparício Carvalho
O curso desenvolve um projeto em parceria com a Associação Brasileira de Gastronomia e Nutrição e pretende até o próximo ano implementar um restauranteescola. O estágio supervisionado é obrigatório para a obtenção do título.
Inscrição: até 26/9/2008 Prova: 29/9/2008
Mensalidade: R$ 1.000 (oferece bolsa rotativa em que o aluno paga 50% da mensalidade durante o curso e, depois de formado, paga o restante, também em parcelas)
Duração: 2 anos
MEC: Reconhecido como tecnólogo.
Vagas: 50 (M) e 50 (N)
Rua Araras, 241, Jardim Eldorado, tel. (69) 3217-8900, Porto Velho, RO;
www.fimca.com.br

São Paulo

Centro Regional Universitário de Espírito Santo do Pinhal
A cozinha fica em uma fazenda, com direito à horta e à criação de animais. Aos alunos é oferecido um programa de estágio que abrange desde projetos sociais até a elaboração de um guia gastronômico em parceria com a prefeitura. Conta com o apoio da chef Marília Carvalho.
Inscrição: até 1o/2/2009
Mensalidade: R$ 460
Duração: 2 anos
MEC: Ainda não formou a primeira turma.
Vagas: 80
Avenida Hélio Vergueiro Leite, s/no, Parque da Universidade, tel. (19) 3651-9600, Espírito Santo do Pinhal, SP;
unipinhal.edu.br

Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas
O destaque fica por conta dos laboratórios de análises sensorial, técnica e dietética. A universidade oferece ainda o curso de pós-graduação em técnicas práticas em gastronomia, além dos cursos de extensão em confeitaria e panificação. O estágio supervisionado de 300 horas é exigido.
Inscrição: até 8/11/2008 Prova: 9/11/2008
Mensalidade: R$ 1.257
Duração: 2 anos
MEC: Autorizado.
Vagas: 100 (M), 100 (V) e 100 (N)
Avenida Liberdade, 654, Liberdade, tel. (11) 3346-6200, São Paulo, SP;
fmu.br

Centro Universitário do Norte Paulista
Com a grade formada por 70% de aulas práticas, tem entre os professores nomes como Márcio Luis Vasconcelos, João Márcio de Oliveira e o chef Celso Luis Castro, este com experiência de cinco anos na Itália.
Inscrição: até 31/3/2009 Prova: 9/11, 7/12/2008 e 25/1/2009
Mensalidade: R$ 300
Duração: 2 anos
MEC: Reconhecido como tecnólogo.
Vagas: 80 (M) e 80 (N)
Rua Ipiranga, 3460, Jardim Alto Rio Preto, tel. (17) 3203-2500, São José do Rio Preto, SP;
unorp.br

Centro Universitário Monte Serrat
Os alunos aprendem, além da grade tradicional, a fazer comidas típicas regionais em um laboratório duplo. Desenvolve parcerias de cooperação e intercâmbio de seus docentes e alunos com universidades da China, Estados Unidos, Portugal, Espanha, Moçambique e França.
Inscrição: até 10/8/2008 Prova: 11/2008
Mensalidade: R$ 586,91
Duração: 2 anos
MEC: Reconhecido como tecnólogo.
Vagas: 30 (M) e 50 (N)
Avenida Rangel Pestana, 99, Vila Mathias, tel. (13) 3228-2100, Santos, SP;
unimonte.br

Centro Universitário Nossa Senhora do Patrocínio
Com ênfase na culinária caipira, será o único curso da instituição oferecido em três turnos, a partir de 2009. Os alunos têm a possibilidade de estagiar de seis a oito meses em restaurantes e hotéis da França.
Mensalidade: R$ 329,95
Duração: 2 anos
MEC: Reconhecido como tecnólogo.
Vagas: 50 (M), 80 (V) e 80 (N)
Rua do Patrocínio, 716, Centro, tel. (11) 4013-9900, Itu, SP;
ceunsp.edu.br

Centro Universitário São Camilo
O curso procura agregar a parte de nutrição aos conceitos da gastronomia, abordando a alimentação saudável e a gastronomia hospitalar. Existe programa de estágio supervisionado.
Inscrição: até 10/2008 Prova: 16/11/2008
Duração: 2 anos
MEC: O curso é autorizado pelo MEC.
Vagas: 40 (M) e 40 (N)
Avenida Nazaré, 1501, Ipiranga, tel. (11) 2069-4000, São Paulo, SP;
scamilo.edu.br

Centro Universitário SENAC
O pioneiro entre os cursos de gastronomia e com três campi em cidades distintas. Desde a década de 90 mantém parceria com a americana The Culinary Institute of America (CIA) e desde aquela época promove a integração com instituições e chefs ao redor do mundo. Seu programa de estágio supervisionado tem cerca de 1.000 parceiros na área de turismo, hotelaria e gastronomia. Goza de reconhecimento internacional e é responsável pela formação de boa parte da nova geração de chefs. Seus cursos de pós-graduação são bem concorridos.
Inscrição: até 10/11/2008 Prova: 7/12/2008
Mensalidade: R$ 1.572
Duração: 2 anos
MEC: Reconhecido como curso de tecnologia em gastronomia com o conceito A.
Vagas: 100 (Santo Amaro), 50 (Águas de São Pedro) e 80 (Campos do Jordão).

Campus Águas de São Pedro
Parque Dr. Octávio de Moura Andrade, s/no, tel. (19) 3482-7000,
Águas de São Pedro, SP;
sp.senac.br

Campus Campos do Jordão
Avenida Frei Orestes Girardi, 3549, tel. (12) 3668-3001, Campos do Jordão, SP;
sp.senac.br

Campus Santo Amaro
Avenida Eusébio Stevaux, 823, Santo Amaro, tel. (11) 5682-7300,
São Paulo, SP;
sp.senac.br

Faculdade de Tecnologia em Hotelaria, Gastronomia e Turismo
Tem laboratórios de microscopia, microbiologia, bromatologia e de química dos alimentos. Oferecem aos docentes um programa de capacitação profissional. A faculdade auxilia na obtenção de estágio e empregos.
Inscrição: 10/2008 a 2/2009
Mensalidade: R$ 888
Duração: 2 anos
MEC: O curso é reconhecido e obteve o conceito B.
Vagas: 200
Rua das Palmeiras, 122, Santa Cecília, tel. (11) 3224-8788, São Paulo, SP;
www.hotec.com.br

Faculdade Editora Nacional
Adquirida há pouco tempo pelo grupo Anhangüera encontra-se em fase de transição. Conta com profissionais como o chef Eduardo Lopes, apresentador do programa de TV ABC Gourmet, da Eco TV, no ABC paulista.
Inscrição: a partir de 15/9/2008 Prova: 9/11/2008
Mensalidade: R$ 744,44
Duração: 2 anos
MEC: Reconhecido como tecnólogo.
Vagas: 105
Rua Amazonas, 2000, Cerâmica, tel. (11) 4233-6000, São Caetano do Sul, SP;
faenac.edu.br

Faculdade Mario Schenberg
A parceria com o Grupo Lusófona de Portugal garante aos alunos a possibilidade de freqüentar um curso equivalente em uma das universidades européias. Oferece também o Prêmio de Excelência Mario Schenberg, que estimula a aprendizagem e oferece ao aluno que tiver obtido a média mais alta uma bolsa de estudos semestral.
Mensalidade: R$ 850
Duração: 2 anos
MEC: Autorizado.
Vagas: 100 (N)
Estrada Municipal do Espigão, 1413 (km 21 da Rodovia Raposo Tavares), Granja Viana, tel. (11) 4613-6200, Cotia, SP;
fms.edu.br

Faculdade Método de São Paulo
Com aulas práticas desde o primeiro semestre, os alunos são incentivados a participar de eventos e concursos coordenados pelos chefs Carlos Ribeiro, Rafael Perez, Luana Muraro e Eliana Rosembaum. O estágio curricular obrigatório conta com a parceria da Nube e do CIEE.
Inscrição: até 28/1/2009 Prova: 25/10, 22/11, 13/12/2008; 17/1 e 24/1/2009
Mensalidade: R$ 595
Duração: 2 anos
MEC: Curso autorizado.
Vagas: 40 (M) e 40 (N)
Avenida Jabaquara, 1314, Jabaquara, tel. (11) 5587-5700, São Paulo, SP;
famesp.edu.br

Universidade Anhembi Morumbi
Com dez anos de existência, a faculdade apresenta uma das melhores infra-estruturas de equipamentos e corpo docente do Brasil. Em parceria com uma empresa privada, acaba de abrir o 1o Centro de Pesquisas em Gastronomia Brasileira, que é voltado para o estudo científico e específico da culinária de nosso país. Para a construção do laboratório, com equipamentos de ponta, pesquisas de ingredientes e viagens de estudo, foi investido mais de 1 milhão de reais. Além do programa de estágio obrigatório, com 360 horas, mantém parceria com instituições de renome, como Glion Institute of Higher Education (Suíça), Lês Roches Hotel Management School (Espanha e Suíça) e Institut Paul Bocuse Worldwide Alliance (França).
Inscrição: a partir de 8/2008 Prova: 28/9, 9/11 e 14/12/2008
Mensalidade: R$ 1.615
Duração: 2 anos
MEC: Em 2007, o curso passou a ser de graduação tecnológica.Campus Centro: 90 (M), 30 (V) e 60 (N)

Campus Vila Olímpia:
60 (M), 30 (V) e 60 (N)

Campus Centro
Rua Dr. Almeida Lima, 1134, Centro, tel. (11) 2790-4500, São Paulo, SP;
anhembi.br

Campus Vila Olímpia
Rua Casa do Ator, 340, Vila Olímpia, tel. (11) 3847-3000, São Paulo, SP;
anhembi.br

Universidade Bandeirante de São Paulo
A Uniban possui um restaurante-escola, onde os alunos têm a oportunidade de vivenciar as aulas práticas do curso em um ambiente real. Mantém convênio com o CIEE e com o Nube.
Mensalidade: R$ 749
Duração: 2 anos
MEC: É reconhecido como tecnólogo.
Vagas: 50
Avenida Braz Leme, 3029, Santana, tel. (11) 2972-9000, São Paulo, SP;
uniban.br

Universidade Católica de Santos
Com 80% de aulas práticas, conta com o apoio dos chefs Rodrigo Anunciato e Ricardo Bortman. As 300 horas de estágio obrigatório podem ser feitas a partir do terceiro semestre.
Inscrição: de 1o/10 a 24/10/2008 Prova: 9/11/2008
Mensalidade: R$ 820
Duração: 2 anos
MEC: Reconhecido como tecnólogo.
Vagas: 40 (V) e 40 (N)
Avenida Conselheiro Nébias, 300, Vila Matias, tel. (13) 3205-5555, Santos, SP;
unisantos.br

Universidade Cruzeiro do Sul
O quadro docente é formado por especialistas na área de gastronomia e mestres em educação. Não possui programa de estágios, mas mantém a assistência do CIEE no campus Anália Franco.
Mensalidade: R$ 1.282,36
Duração: 2 anos
MEC: Aguardam a visita de avaliação.
Vagas: 30
Avenida Regente Feijó, 1295, Anália Franco, tel. (11) 2672-6200, São Paulo, SP;
unicsul.br

Universidade de Franca
Os alunos aprendem a dar consultoria na área de higiene e manipulação de alimentos e no desenvolvimento de cardápios em empresas e restaurantes. A universidade os auxilia a obter estágio supervisionado em hospitais na cidade de Franca, SP.
Inscrição: 9/2008 Prova: 12/8/2008
Mensalidade: R$ 413
Duração: 2 anos
MEC: Neste ano foi reconhecido como curso superior de tecnologia em gastronomia.
Vagas: 40 (M) e 40 (N)
Avenida Doutor Armando Sales de Oliveira, 201, Parque Universitário, tel. (16) 3711-8888, Franca, SP;
www.unifran.br

Universidade do Sagrado Coração
Em seu quadro de profissionais convidados, como os chefs Thompson Lee, Kassio Bergamin, Ulisses Souza Dias, Asdrubal Senra, Giuliana Ferraz, Marilia Botelho e Iêda Cohen. Já formou duas turmas e três estão em andamento.
Inscrição: 1o/9/2008 Prova: 25/10/2008
Mensalidade: R$ 1.034,35
Duração: 2 anos
MEC: Autorizado.
Vagas: 50
Rua Irmã Arminda, 10-50, Jardim Brasil, tel. (14) 2107-7000, Bauru, SP;
www.usc.br

Universidade Guarulhos
Além do curso de graduação, oferece a partir de 2009, duas opções de pós-graduação na área: gastronomia para nutrição; e para alimentação escolar. Possui postos de atendimento do CIEE e do Nube.
Inscrição: até 1/2009
Mensalidade: R$ 601
Duração: 2 anos
MEC: O curso de tecnólogo em gastronomia tem autorização para funcionamento.
Vagas: 60 (M), 60 (V) e 60 (N)
Praça Tereza Cristina, no 1, Centro, tel. 0800-15 88 22, Guarulhos, SP;
ung.br

Universidade Metodista de Piracicaba
O programa de estágio do curso está dividido em três fases: estágio interno, que é feito na própria cozinha do campus; estágio externo, desenvolvido no decorrer do curso em empresas de alimentos; e projetos gastronômicos, em que os alunos desenvolvem um projeto por completo.
Inscrição: de 24/11 a 2/12/2008 Prova: 30/11 e 7/12/2008
Mensalidade: R$ 958
Duração: 2 anos
MEC: Deverá ser reconhecido em 2009.
Vagas: 40
Rodovia do Açúcar, km 156, Taquaral, tel. (19) 3124-1708, Piracicaba, SP;
www.unimep.br

Universidade Metodista de São Paulo
No primeiro semestre do próximo ano, abre turmas para o curso de tecnologia em gastronomia nos períodos matutino e noturno. A maioria dos professores é proprietária de restaurantes, o que pode facilitar a inserção dos alunos no mercado de alimentos e bebidas.
Inscrição: de 30/9 a 25/11/2008 Prova: 30/11/2008
Mensalidade: R$ 735,21
Duração: 2 anos
MEC: Reconhecido como tecnólogo.
Vagas: 80
Avenida Dom Jaime de Barros Câmara 1000, Jardim Planalto, tel. (11) 4366-5316, São Bernardo do Campo, SP;
metodista.br

Universidade Paulista
Os alunos aprendem a elaborar fichas técnicas, a manipular e a conservar corretamente os alimentos e a executar técnicas básicas de culinária em aulas ministradas pelas professoras Rosana Toledo, Adriana Furquim, Adriana Biral e Eliana Didio.
Inscrição: 10/2008
Duração: 2 anos
MEC: O curso foi reconhecido em 2007.
Vagas: 100
Avenida Torres de Oliveira, 330, Jaguaré, tel. (11) 3767-5976, São Paulo, SP;
www.unip.br

 

CIEE= Centro de Integração Empresa Escola
Nube= Núcleo Brasileiro de Estágios
M= Matutino
N= Noturno
V= Vespertino

Conselhos dos especialistas

A data-limite para inscrição no vestibular está chegando e a dúvida sobre qual instituição escolher, persiste. Nessa hora, além da paixão pela cozinha, vale colocar na balança o que cada faculdade oferece. Segundo Orlando Pilati, assessor de regulamentação do Ministério da Educação e Cultura (MEC), o Curso Superior de Tecnologia em Gastronomia deve ter, no mínimo, 1.600 horas de trabalho pedagógico. “Procure conhecer o projeto, a qualificação e a experiência do quadro docente”, diz ele. E também os pontos-chave da grade curricular: a história dos alimentos e da cultura de países, a ciência dos ingredientes, o desenvolvimento da criatividade, além do planejamento e da operacionalização de produções culinárias nas diferentes fases dos serviços de alimentação. “Verifique se a instituição possui biblioteca com acervo específico, centro de informática, cozinha fria e quente, restaurante didático, laboratório de bebidas, panificação e confeitaria”, aconselha Pilati, sublinhando o amplo leque de atuação dos formados: “O graduado em gastronomia, além de chef de restaurante, pode atuar em empresas de hospedagem, em restaurantes, clubes, catering e bufês”.

Feita a escolha da instituição, para os aprovados no vestibular começa nova batalha, que destoa muito do status que a profissão de chef ganhou. “Certamente esse rótulo não veio de quem vive o dia-a-dia de uma cozinha”, diz o chef francês Fabrice Le Nud. De formação européia, que mescla o sistema de aulas na escola e a experiência em restaurante, Le Nud acredita que o curso no Brasil ainda não mostra ao aluno o real cotidiano do chef. “Tem candidato a chef que fecha a cara no primeiro feriado ou Réveillon que tem de trabalhar. Ou quando surge uma pia de louça para lavar”, comenta o chef Juarez Campos, que, além de comandar o Oriundi, é professor no Curso de Gastronomia da Faculdade Novo Milênio, em Vitória, ES. “No primeiro dia de aula, dou uma palestra que desmitifica todo esse glamour. Digo que a profissão em que ele vai se formar é a de cozinheiro, chef é cargo. E logo passo a primeira lição de casa: ler o livro Cartas a um Jovem Chef, do Laurent Suaudeau”, diz Campos. Formado e pós-graduado em química pela Universidade de São Paulo (USP), ele é da geração que, com a vida estabilizada, resolveu largar tudo e transformar em trabalho a paixão pela cozinha.

Do outro lado, há a nova safra de chefs no país, os que passaram pelo Curso de Gastronomia. É o caso de Luiz Emanuel, do Allez, Allez! e de Rodrigo Oliveira, do Mocotó, restaurantes de São Paulo, SP. A dupla, que já conquistou o Prêmio de Chef-Revelação de Prazeres da Mesa, é uma amostra da promissora safra de novos talentos da gastronomia nacional. “O reconhecimento é só uma indicação de que sei fazer alguma coisa. Agora, tenho de provar e aperfeiçoar meu trabalho”, diz Rodrigo. E Luiz Emanuel diz que não dá para parar de estudar nunca: “Cozinha é a lapidação constante de um dom. Na minha lista de obrigações estão viagens para conhecer ingredientes, leitura de revistas e livros, sem falar na troca de experiências com colegas de trabalho, seja lá qual for seu grau de instrução: chef, faxineiro ou garçom”, conclui.

E o que esses profissionais pensam do polêmico estágio gratuito? De origens, gerações e experiências diversas, são categóricos: “Tem de fazê-lo, sim. Não falo pelo meu lado patrão. Não pense no dinheiro, mas no aprendizado que se faz ao trabalhar com um chef estrelado”, diz Rodrigo. Talvez por isso é que a fila para estagiar no D.O.M., do Alex Atala, dura até um ano de espera. E a experiência de poder conviver com suas panelas, apenas um mês. “Cerca de 80% da minha equipe veio desse estágio. Mas é bom dizer que de 100, geralmente, fica só um. Não que eu não os queira, mas boa parte chega só pensando no universo do restaurante e não na profissão de cozinheiro. Ou seja, o clichê ‘tem de trabalhar por paixão’ é mais do que verdade”, conclui.

 
 
 
 
VideoReceita
Creme de Manga, Coco e Gengibre :: Sabores da Semana

Outros vídeos:
· Caipiry
· Margarita
· Como Fatiar e Picar Cebolas
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Nas Bancas Melhores do Vinho
Melhores do Ano Mesa Ao Vivo Brasília
Mesa Ao Vivo Ceará Mesa Ao Vivo Pernambuco
Mesa Ao Vivo Rio Semana MESA SP
Blog do Castilho Blogosfera de Prazeres
Edições Anteriores Vídeos
Carta de São Paulo Quem Somos
Fale Conosco (SAC) Newsletter
   
 
colunistas
Marina Gobet
O restaurante Abri oferece dois tipos de cardápio: sanduíches, aos sábados e às segundas-feiras, e menu com tendência oriental nos outros dias da semana. Acerta em ambos
 
Luca Gardini
Entenda as características comuns às muitas variedades incluídas nessa tipologia originária da região central da Itália
 
Marcelo Katsuki
Numa época em que fotografar o prato é quase um vício, aprenda a identificar os que exageram na função
 
Fabio Arruda
Fotografia de pratos, viciados em celular e sujeirinha no dente – alguns toques para superar pequenos constrangimentos à mesa
 
  Prazeres da Mesa e Editora 4 Capas também fazem
4 Capas On-line | Rua Andrade Fernandes, 283 - São Paulo, SP - (11) 3023-5509 | www.4capas.com.br
Prazeres da Mesa, A Bíblia da Gastronomia
Resolução Mínima de 1024x768 © Copyright 2008, Prazeres da MESA. Todos os direitos reservados
Assine | Anuncie na revista | Anuncie no site | Fale Conosco (SAC)