Prazeres da mesa

Melhores do Ano, Mundo Mesa, Notícias

Melhores do Ano Prazeres da Mesa/ Rede

Confira os vencedores do prêmio que há 14 anos agita a cena gastronômica do país

Por: Prazeres Da Mesa | 19.jun.2017

Da redação
Fotos: arquivo e divulgação

OK164_Prêmio Melhores do Ano2.indd

Personalidade da Gastronomia

Beto Pimentel

Ele é poeta, é cultura e sabedoria, é alegria. Mas, focando a gastronomia, Beto Pimentel é rei, principalmente quando se trata dos ingredientes da Bahia. Agrônomo por formação e com estudos em química alimentar, apicultura e piscicultura, sua trajetória pela cozinha foi construída graças às pesquisas que desenvolve, fazendo dele um expoente da culinária brasileira. “Beto Pimentel é sem sombra de dúvida um dos chefs que mais representam a criatividade do povo brasileiro, não só no modo de tratar os ingredientes ou nas técnicas mas também na valorização de insumos pouco conhecidos por nós – porque ele os conhece muito bem”, afirma o chef consultor Guga Rocha.

O Paraíso Tropical, comandado por ele, é mais do que um restaurante em Salvador, é glossário dos milhares de insumos que foram valorizados e difundidos pelo cozinheiro. Suas receitas elevam as frutas a prato principal, sempre pensando nas características medicinais e nas propriedades nutritivas. Trabalho reconhecido e respeitado por colegas de profissão, como Edinho Engel, dos restaurantes Amado, na Bahia, e Manacá, em São Paulo, que disse: “Beto Pimentel é, de certa forma, o precursor da nova cozinha baiana. Foi quem começou a jogar luz nos ingredientes do estado, a dizer que licuri era bom, que podemos usar coco fresco, que as frutas que temos são interessantes. Ele foi primeiro compreendido pelas pessoas de fora da Bahia para depois ser entendido pelo povo de dentro. Sou superfã de Beto Pimentel”. Por sua importância para nossa cozinha, Beto Pimentel é a Personalidade da Gastronomia no prêmio Melhores do Ano Prazeres da Mesa/Rede 2017.

Responsabilidade Social

Instituto Capim Santo e Chef Morena Leite
O trabalho escolhido por Prazeres da Mesa para levar o Prêmio de Responsabilidade Social de 2017 exige mais do que uma simples menção sobre suas atividades em comunidades carentes. Isso porque o trabalho desenvolvido pela chef Morena Leite desde muito jovem, quando ainda vivia em Trancoso, no sul da Bahia, atuando com os pais na Pousada Capim Santo, nunca se resumiu à formação de pessoas em salas de cozinha. Suas ações foram e vão muito além de panelas e fogões, mesclando-se com a vida real e o dia a dia de seu negócio e de toda a sua enorme equipe.

O Instituto Capim Santo e a chef Morena Leite, pessoalmente, têm transformado a vida de centenas de pessoas, de maneira corajosa e revolucionária, lançando mão de dois métodos. Um é o da inclusão social, digamos, clássica e oficial, feita por meio da formação culinária e de cidadania para jovens carentes acima de 18 anos, ministrada em parceria com escolas e unidades próprias espalhadas em cinco locais, no Estado de São Paulo e na Bahia: é o Instituto Capim Santo – e lá se vão mais de 800 pessoas formadas com seus ensinamentos desde 2009. O outro é um método pouco ortodoxo, porque é o “método Morena de ser”. Nasce de seu instinto de identificar pessoas em situações de risco, abandono e subaproveitamento, que são, na verdade, diamantes brutos.

Graças a esse olhar assertivo, a maior parte dos cargos de confiança nas cozinhas e nas unidades da instituição é ocupada por indivíduos com histórias de vida de rasgar o coração. Flavio, seu braço direito há anos, começou na pia com a mãe de Morena, no original restaurante de Trancoso. Não sabia ler nem escrever. Hoje, é o chef executivo que dirige todas as casas do grupo. Adriana era faxineira no Teatro Municipal quando foi vista por Morena. “Vi ali uma negra linda, com uma luz maravilhosa, pronta para brilhar”, diz a chef. Ofereceu-lhe um curso de cozinha, viu-a mudar, crescer e tornar-se líder. Hoje, Adriana trabalha novamente no Teatro Municipal, mas comandando a cozinha e a equipe do Restaurante Santinho, que funciona dentro do edifício. Meia-Noite (Marcos Oliveira) era um garoto órfão que, aos 9 anos, passou a viver nas ruas de Itacaré. Começou um dia como garçom no restaurante de Morena, virou cozinheiro, ganhou uma bolsa na Anhembi Morumbi. Atualmente é chef da noite do restaurante Capim Santo da Ministro Rocha Azevedo, e membro atuante do Instituto Capim Santo de Itacaré, recém-inaugurado graças a sua determinação de devolver a sua comunidade o bem que recebeu. Esse sistema, aliás, é uma das máximas da equipe Capim Santo e do Instituto – passar o bem adiante.

Morena inspirou-se no filme com Kevin Spacey e Helen Hunt, A Corrente do Bem, para guiar seu caminho na vida pessoal e profissional. O longa-metragem mostra que, para um mundo melhor, basta que uma boa ação seja passada à frente por quem foi tocado por ela. “Decidi colocar esse filme em prática”, diz Morena. Essa verdade é exercitada na rotina dos treinamentos e nas relações de Morena, dos sócios das casas de São Paulo (duas unidades do Capim Santo e três Santinhos) e do Rio de Janeiro (um Capim Santo), do Buffet Capim Santo e dos 250 funcionários que orbitam todo esse conjunto. Quando vemos um Donald Trump vociferando o retorno de um capitalismo selvagem e ególatra ou empresários brasileiros dispostos a destruir o país para enriquecer, não há como não premiar uma iniciativa empresarial cuja missão é propagar o bem. “O que mais me deixa feliz é abrir restaurantes e montar negócios para abrigar essas pessoas talentosas e maravilhosas que estão à deriva por aí”, afirma Morena. Com apenas 36 anos, ela guiou, resgatou e formou centenas de jovens por meio da prática de valores que incluem responsabilidade, amor pelo que se faz, trabalho em equipe, ética e lealdade. A ela e a toda sua equipe, nossa homenagem.

01/12

Chef do Ano

Thomas Troisgros – Olympe (Rio de Janeiro, RJ)
Quarta geração de cozinheiros da família Troisgros, Thomas carrega uma cozinha pautada na acidez, marca registrada da família. É filho do francês Claude Troisgros, um dos responsáveis pela valorização da culinária e dos ingredientes brasileiros, e no comando do Olympe mostra que aprendeu bem as lições passadas pelo pai. Estudou no Culinary Institute of America, em Nova York, e, além das panelas do Olympe, também é responsável pela T.T. Burger.

Rua Custódio Serrão, 62, Lagoa, tel. (21) 2539-4542; olympe.com.br

Outros Finalistas
Felipe Bronze, Oro e Pipo (Rio de Janeiro, RJ)
Ivan Ralston, Tuju (São Paulo, SP)
Jefferson Rueda, A Casa do Porco Bar (São Paulo, SP)
Rafa Costa e Silva, Lasai (Rio de Janeiro, RJ)
Rodolfo de Santis, Nino Cucina (São Paulo, SP)

Chef Revelação

Pedro Siqueira, Massa e Puro (Rio de Janeiro, RJ)
Com base na culinária francesa, Pedro Siqueira elabora pratos que possam despertar a memória afetiva do comensal. O chef é filho de gaúchos e, embora seja paulistano, carrega consigo a lembrança das refeições feitas em torno da brasa do churrasco. Oferece no Puro a cozinha contemporânea brasileira, em que apresenta os ingredientes como são, sem lhes retirar a casca e as raízes, enquanto no Massa o sotaque tupiniquim é aplicado às massas frescas e aos pães de fermentação natural.

Puro, Jardim Botânico, Rua Visconde de Carandaí, 43, tel. (21) 3284-5377, purorestaurante.com.br; Massa, Rua Dias Ferreira, 617, tel. (21) 3985-8191

Thiago Bañares, Tan Tan Noodle Bar (São Paulo, SP)
Reconhecido pelas passagens de sucesso em endereços como o D.O.M. e o Z Deli, Thiago Bañares se consagrou com o trabalho exercido no Tan Tan Noodle Bar. Isso porque, na casa própria, o chef oferece não apenas bons lámens, como também receitas autorais e que ganharam o público, como o sanduíche de barriga de porco e a porção de asinhas de frango no molho agridoce. Criações fruto de muita pesquisa e estudo desenvolvidos pelo chef.

Rua Fradique Coutinho, 153, Pinheiros, tel. (11) 2373-3587; tantannb.com.br

Outros Finalistas
Elia Schramm, chef consultor (Rio de Janeiro, RJ)
Paulo Shin, Komah (São Paulo, SP)
Oscar Bosch, Tanit (São Paulo, SP)

01/12

Restaurante do Ano – Brasil

D.O.M (São Paulo, SP)
Sucesso de público e crítica, o templo de Alex Atala é destino para comensais que buscam novas experiências gastronômicas. Com bases clássicas e técnicas contemporâneas, o premiado chef e seu braço direito Geovane Carneiro buscam desenvolver receitas em que o ingrediente brasileiro seja destaque. A incansável busca por novos insumos – dos quais extraem todas as possibilidades, fez com que o D.O.M. conquistasse duas estrelas Michelin e atingisse altas posições entre os melhores restaurantes do mundo pelo S. Pellegrino World’s 50 Best Restaurants.

Rua Barão de Capanema, 549, Jardins, tel. (11) 3088-0761; domrestaurante.com.br

Outros Finalistas
Glouton (Belo Horizonte, MG)
Lasai (Rio de Janeiro, RJ)
Maní (São Paulo, SP)
Olympe (Rio de Janeiro, RJ)

Restaurante do Ano – Região Norte

Banzeiro (Manaus, AM)
Quando chegou a Manaus, vindo de Santa Catarina, Felipe Schaedler não conseguiu controlar a curiosidade e partiu para explorar o que a Amazônia tem a oferecer. Os temperos e insumos da região conquistaram o jovem, que durante a adolescência já despertava interesse por gastronomia. Mais tarde, Felipe passou a desenvolver estudos sobre cogumelos e até hoje não economiza a sola dos sapatos quando o assunto é a busca por ingredientes. O resultado dessas andanças pode ser degustado no menu do Banzeiro.

Rua Libertador, 102, tel. (92) 3234-1621; restaurantebanzeiro.com.br

Outros Finalistas
Manjar das Garças (Belém, PA)
Remanso do Bosque (Belém, PA)
Remanso do Peixe (Belém, PA)

Restaurante do Ano Região Nordeste

Cozinha Roccia (João Pessoa, PB)
O restaurante do chef Onildo Rocha, o Cozinha Roccia dá ênfase à comida regional, e sempre que possível, adiciona técnicas francesas a sua cozinha autoral. Decoração que privilegia a cultura local, equipe atenta e cuidado na execução dos pratos são alguns atributos que conquistaram os paraibanos e quem visita a região.

Av. Antonio Lira, 536, Tambaú, tel.: (83) 98827-7480, João Pessoa, PB; cozinharoccia.com.br

Outros Finalistas
Amado (Salvador, BA)
Paraíso Tropical (Salvador, BA)
Ponte Nova (Recife, PE)
Quina do Futuro (Recife, PE)

Restaurante do Ano – Região Sul

Ostradamus (Florianópolis, SC)
Referência quando o tema são ostras, o restaurante localizado na Freguesia do Ribeirão da Ilha nasceu quando Jaime Barcelos decidiu transformar sua oficina em uma lanchonete. De olho na crescente população de ostras, o cozinheiro ampliou o restaurante, dedicou-se a pesquisas e aplicou um sistema de depuração, o que permite que as ostras cheguem frescas à mesa – muitas vezes ainda vivas. O molusco é apresentado de diferentes formas, do natural ao gratinado, e faz companhia a outras boas criações do chef e aos mais de 270 rótulos da carta de vinhos.

Rod. Baldicero Filomeno, 7640, Freguesia do Ribeirão da Ilha, tel. (48) 3337-5711; ostradamus.com.br

Outros Finalistas
Del Barbiere (Porto Alegre, RS)
Hashi Art Cuisine (Porto Alegre, RS)
Manu (Curitiba, PR)
Nomade (Curitiba, PR)

Restaurante do Ano – Região Sudeste

Olympe (Rio de Janeiro, RJ)
Há quase 40 anos no Brasil, o francês Claude Troisgros sempre esteve empenhado em desvendar e enaltecer os sabores tipicamente brasileiros. Em seu restaurante de base francesa, é claro, há receitas já consagradas por glutões do país e indispensáveis para quem passar por terras cariocas. Thomas, filho do mestre-cuca, é quem orquestra o menu criativo e oferece à clientela um show de sabor.

Rua Custódio Serrão, 62, Lagoa, tel. (21) 2537-8582; olympe.com.br

Outros Finalistas
Glouton (Belo Horizonte, MG)
Lasai (Rio de Janeiro, RJ)
Maní (São Paulo, SP)
Soeta (Vitória, ES)

Restaurante do Ano – Região Centro Oeste

Olivae (Brasília, DF)
Do nome da casa à execução dos pratos, o azeite está sempre presente nesse restaurante comandado por Agenor Maia. Entre as andanças por boas casas do Brasil e da Europa, destaca-se o período em que o chef passou em Lisboa, Portugal, onde desenvolveu a paixão pelo óleo extraído da azeitona. No Olivae, a culinária contemporânea e o azeite passeiam das entradas às sobremesas.

405 Sul, Loja 6, tel. (61) 3443-8775.

Outros Finalistas
Authoral Cozinha (Brasília, DF)
Íz (Goiânia, GO)
Mahalo Cozinha Criativa (Cuiabá, MT)
Taypá (Brasília, DF)

01/12

Restaurante de Cozinha Brasileira

Mocotó (São Paulo, SP)
Fora do eixo gastronômico de São Paulo, o Mocotó se consolidou como um dos principais restaurantes de comida sertaneja do país. Amantes de gastronomia do mundo todo se deslocam até a Vila Medeiros para conhecer o Mocotó. O restaurante foi fundado em 1973 por José de Almeida, pai do chef Rodrigo Oliveira, que assumiu a casa em 2004. O cardápio inclui torresmos, dadinho de tapioca, carne de sol assada e, claro, caldo de mocotó.

Av. Nossa Sra. do Loreto, 1100, Vila Medeiros, tel. (11) 2951-3056; São Paulo, SP; mocoto.com.br

Outros Finalistas
Aconchego Carioca (Rio de Janeiro, RJ)
Jiquitaia (São Paulo, SP)
Oficina do Sabor (Olinda, PE)
Tordesilhas (São Paulo, SP)

Restaurante Vegetariano

Naturalie Bistrô (Rio de Janeiro, RJ)
Depois de se especializar em cozinha saudável no Natural Gourmet Institute, em Nova York, e estagiar em restaurantes como o Pure Food, focado em raw food, Natalie Passos voltou para o Brasil e, com apenas 22 anos, inaugurou o Naturalie Bistrô, no Rio de Janeiro. Aberto há dois anos, a casa, comandada por Natalie, valoriza os ingredientes orgânicos sempre priorizando os insumos sazonais.

Rua Visconde de Caravelas, 11, Botafogo, tel. (21) 2537-7443, Rio de Janeiro, RJ; naturaliebistro.com.br

Outros Finalistas
.Org Bistrô (Rio de Janeiro, RJ)
Banana Verde (São Paulo, SP)
Gopala/ Gulab Hari (São Paulo, SP)
Le Manjue Organique (São Paulo, SP)

Artesão da Gastronomia

Yaguara Ecológico – café, embutidos (Taquaritinga do Norte, PE)
Nas montanhas do Nordeste brasileiro, a fazenda Várzea da Onça, em Taquaritinga do Norte (Agreste), é palco de um encantador cultivo de café especial, o Yaguara Ecológico. Administrada pela família Peebles, a propriedade abriga cafeeiros que crescem naturalmente sob a sombra das copas de árvores frutíferas e madeiras nativas. No entanto, a fazenda não vive apenas do grão: há produção de mel e derivados suínos, que hoje estão nas mãos de alguns dos melhores chefs do país.

Rua Ten. Xavier, 62, Taquaritinga do Norte, PE; yaguara.com.br

Outros Finalistas
Capril do Bosque – queijos de cabra (Joanópolis, SP)
Leo Hamu – antepastos e conservas (Brasília, DF)
Orgânicos da Fátima – brotos, legumes, folhas (Itanhangá, RJ)
Real Bragança – linguiças (Bragança Paulista, SP)
Ubaldo Angelini – ajís amarillos e ajís panca, pimentas (Piedade, SP)

Banqueteiro

Fasano, Buffet Fasano (São Paulo, SP)
A família Fasano é uma das precursoras da gastronomia de qualidade no Brasil. Utilizando o mesmo padrão de grife dos consagrados restaurantes, Andrea Fasano, em sociedade com a amiga Patrícia Filardi, comanda o bufê, que é exemplo de sucesso na área. Nos serviços, os clientes podem escolher entre bufê clássico, corporativo, kösher – levando-se em conta os preceitos do judaísmo –, e per bambini, para festas infantis. Estendendo a experiência, há um espaço exclusivo, a Casa Fasano, com infraestrutura completa e design elegante. Sua cozinha é comandada pelo chef Marcelo Magaldi

Rua Leopoldo Couto de Magalhães Júnior, 912, Itaim Bibi, tel. (11) 3074-4700, São Paulo, SP; buffetfasano.com.br

Outros finalistas
Leila Malouf, Leila Malouf Buffet (Cuiabá, MT)
Neka Menna Barreto, Neka Gastronomia (São Paulo, SP)
Viko Tangoda, Viko Gastronomia (São Paulo, SP)
Wanderson Medeiros, W Gourmet (Maceió, AL)

Barista

Lidiane Santos (Recife, PE)
O mundo dos cafés não foi a primeira carreira de Lidiane Santos. Durante sete anos ela trabalhou como psicopedagoga, até que, em 2009, decidiu desenvolver a aptidão para as xícaras, especializando-se em diversos cursos. Hoje, Lidiane mescla suas competências na Kaffe Torrefação e Treinamento, espaço que reúne loja, torrefação e treinamento e tem como foco difundir a cultura do café, além de valorizar o papel do barista.

Avenida Conselheiro Aguiar, 2178, tel. (81) 99525-5170

Outros Finalistas
Flavia Pogliani (São Paulo, SP)
Isabela Raposeiras (São Paulo, SP)
Leo Moço (Curitiba, PR)

01/12

Brigada de Ouro

Lasai (Rio de Janeiro, RJ)
No salão e na cozinha, o trabalho impecável garantiu o sucesso do restaurante carioca Lasai. Comandado por Rafa Costa e Silva, o serviço inclui um menu degustação com mais de dez cursos, o que demanda total sincronia dos funcionários e olhar atento aos detalhes. Fora do restaurante, o chef conta ainda com uma equipe empenhada em manter vivas as duas hortas próprias, de onde saem os insumos para as receitas.

Rua Conde de Irajá, 191, Botafogo, tel. (21) 3449-1854;lasai.com.br

Outros Finalistas
D.O.M (São Paulo, SP)
Fasano (São Paulo, SP)
Gero (São Paulo, SP)

Chef Pâtissier

Carole Crema, Carole Crema Doces (São Paulo, SP)
Com mais de 20 anos de carreira, Carole Crema já venceu nesta categoria em 2011 e 2016. Formada pela Thames Valley Academy e The Moisimann Academy, ambas em Londres, e pelo Instituto La Cultura Alimentari, em Milão, a chef pâtissière abriu La Vie en Douce em 2002. No último ano, a doçaria passou por mudanças e foi rebatizada como Carole Crema Doces. Além de comandar a confeitaria paulistana, Carole é professora da Escola Wilma Kövesi de Culinária e apresentadora do programa Que Seja Doce, do canal GNT.

Outros Finalistas
Daniel Briand, Café Daniel Briand (Brasília, DF)
Diego Lozano, Escola de Confeitaria Diego Lozano (São Paulo, SP)
Lia Quinderé, Sucré Patisserie (Fortaleza, CE)
Rafael Protti, Lilu (São Paulo, SP)
Saiko Izawa, A Casa do Porco Bar (São Paulo, SP)

Sushiman

Jun Sakamoto (São Paulo, SP)
Indeciso sobre qual profissão seguir, Jun Sakamoto decidiu passar uma temporada em Nova York, onde acabou trabalhando em restaurantes e adentrando o universo da gastronomia. Fã de Takatomo Hachinohe, Jun foi convidado pela mulher do sushiman a substituí-lo no restaurante Komazushi após o falecimento dele, em 1998. Ficou lá até 2000 quando decidiu abrir o restaurante que leva o próprio nome. A casa, sem identificação na fachada, é considerada uma das melhores de comida japonesa no Brasil.

Outros Finalistas
André Saburó (Recife, PE)
Celso Hideji (São Paulo, SP)
Ken Mizumoto (São Paulo, SP)
Tsuyoshi Murakami (São Paulo, SP)

Melhor Bar

Bar da Dona Onça (São Paulo, SP)
O espaço comandado por Janaina Rueda é uma ode à capital paulista, pois além de estar instalado em um dos pontos turísticos da cidade, o Edifício Copan, resgata a autêntica culinária paulistana e boêmia. Da cozinha saem minissanduíches, bolinhos e, como não poderia deixar de ser, boas opções de P.F. (prato-feito). É um bar que abraça e é abraçado pelos moradores e por quem visita a terra da garoa.

Edifício Copan, Avenida Ipiranga, 200, tel. (11) 3257-2016; bardadonaonca.com.br

Outros Finalistas
A Casa do Porco Bar (São Paulo, SP)
Frank Bar (São Paulo, SP)
Guarita Bar (São Paulo, SP)
Peppino Bar (São Paulo, SP)

Melhor Café da Manhã

Padaria da Esquina (São Paulo, SP)
Depois de Tasca e Taberna da Esquina, o grupo composto do chef português Vítor Sobral e dos empresários Edrey Momo e Érica Maierá lançou, em agosto de 2016, a Padaria da Esquina. Unindo as delícias de Portugal com ingredientes de qualidade, em pouco tempo o empreendimento se tornou mais um sucesso do grupo. A grande variedade de pães, todos produzidos com fermentação natural, e de doces chama atenção. A padaria ainda conta com três menus especiais para o café da manhã, inspirados nas cidades de Coimbra, Sintra e Évora.

Al. Campinas, 1630, Jardim Paulista, tel. (11) 2387-0149, São Paulo, SP; padariadaesquina.com

Outros Finalistas
Casa Bonomi (Belo Horizonte, MG)
Empório Jardim (Rio de Janeiro, RJ)
Le Vin Bistro (São Paulo, SP)
Padoca do Maní (São Paulo, SP)

01/12

Melhor Sobremesa

Morango com merengue, A Casa do Porco Bar (São Paulo, SP)
A sobremesa da chef confeiteira Saiko Izawa concorre na categoria pelo segundo ano consecutivo. A criação para A Casa do Porco Bar é uma releitura do clássico merengue de morango, que, nessa versão, ganha fitas de salsão e sorvete de manjericão. A combinação de ingredientes ousados surpreende. Leve e com pouco açúcar, o morango com merengue é a sobremesa ideal para encerrar uma refeição regada a muita carne suína.

Rua Araújo, 124, República, tel. (11) 3258-2578, São Paulo, SP

Outros Finalistas
Arroz doce, Lilu (São Paulo, SP)
Capuccino de frutas vermelhas, Ponte Nova (Recife, PE)
Pudim Abade de Priscos, Tasca da Esquina (São Paulo, SP)
Quase torta de limão da vó com calda de frutas vermelhas, Amadeus (São Paulo, SP)

Melhor Hambúrguer

Bravo Burger & Beer (Salvador, BA)
Única representante nordestina da categoria, a Bravo Burger & Beer preza pela arte de preparar hambúrguer, com ingredientes selecionados e combinações de dar água na boca. Salvador abriga duas unidades da hamburgueria e em ambas há uma boa carta de cervejas artesanais para acompanhar os lanches elaborados pelo chef Rafael Zacarias, também autor da playlist das casas, repleta de clássicos do rock.

Duas unidades em Salvador, Bahia, tel. (71) 3022-6264; bravoburgerbeer.com.br

Outros Finalistas
Holy Burger (São Paulo, SP)
Meats (São Paulo, SP)
T.T. Burger (Rio de Janeiro, RJ)
Z Deli (São Paulo, SP)

Melhor Feijoada

Academia da Cachaça (Rio de Janeiro, RJ)
Desde 1985, o restaurante fundado pelos sócios Edméa Falcão, Renata Quinderé e Hélcio Santos é considerado a Disneylândia da Cachaça. São mais de 100 rótulos escolhidos pela sommelière consultora Deise Novakoski. Porém, engana-se quem pensa que a carta de bebida é o único ponto alto da Academia da Cachaça. Servida diariamente, a feijoada feita na panela de barro dispensa grandes apresentações. Feita com charque, costelinha, lombo, paio e linguiça, o prato ganha os acompanhamentos de arroz, couve, farofa, laranja e, claro, uma dose de cachaça com mel.

Rua Conde Bernadotte, 26, Leblon, tel. (21) 2529-2680/2239-1542 e Cond. Condado de Cascais, Av. Armando Lombardi, 800, Loja 65 L, Barra, tel. (21) 2492-1159 / 2493-7956, Rio de Janeiro, RJ; academiadacachaca.com.br

Outros Finalistas
Bolinha (São Paulo, SP)
Dinho’s (São Paulo, SP
Rubaiyat (São Paulo, SP)
Verissimo (São Paulo, SP)

Melhor Sanduíche

Da Roberta (Rio de Janeiro, RJ)
No Da Roberta, não espere por mesas e cadeiras tradicionais como em qualquer bar. Por lá, apesar de ser um ponto fixo, a ideia ainda é promover experiências de comida de rua, mas com o mesmo primor de restaurantes de alta gastronomia. A exemplo disso estão os famosos lanches enaltecidos por ingredientes de qualidade e feitos em parceria com produtores artesanais. Destacam-se o sanduba de pastrami e o tradicional suddog.

Rua Tubira, 8, Leblon, tel. (21) 2239-1103, Rio de Janeiro, RJ.

Outros Finalistas
Bar Estadão (São Paulo, SP)
Sandoui (São Paulo, SP)
Town Sandwich Co. (São Paulo, SP)
Z Deli (São Paulo, SP)

01/12

Melhor Pizzaria

Baco (Brasília, DF)
A Baco começou pequena, em um box de apenas 3 metros quadrados, em 1999. Não era uma casa apenas de pizza, vendia também sanduíches e queijos, mas aos poucos as redondas foram dominando o cardápio até que, em 2003, o bar deu vez à pizzaria. Sob o comando de Gil Guimarães, a Baco se destaca pelo uso de bons ingredientes e por seguir a autenticidade da Vera Pizza Napoletana STG.

SCLS 408, Lj. 35, Bloco C – Asa Sul, tel. (61) 3244-2292; SCLN 309, Lj. 30, Bloco A – Asa Norte, tel. (61) 3274-8600; bacopizzaria.com.br

Outros Finalistas
1900 (São Paulo, SP)
Bráz (São Paulo, SP)
Carlos Pizza (São Paulo, SP)
Ferro e Farinha (Rio de Janeiro, RJ)
Napoli Centrale (São Paulo, SP)
Speranza (São Paulo, SP)

Melhor Comida de Rua

SudTruck Roberta Sudbrack (Rio de Janeiro, RJ)
Os cachorros-quentes são a estrela do espaço que é uma mistura de bar e foodtruck, comandada pela premiada chef Roberta Sudbrack. O SudTruck aposta em diversas combinações de hot dog, caso do Suddog, feito com salsicha e queijo de Pernambuco. Para beber, a pedida é o Sudbeer. Feito em parceira com a cervejaria Jeffrey, o chope exclusivo leva cajá, tomilho e gengibre.

Outros Finalistas
Buzina Food Truck (São Paulo, SP)
Mocotó Aqui (São Paulo, SP)
Olivae (Brasília, DF)
Veggies na Praça (São Paulo, SP)

Melhor Padaria

Padaria da Esquina (São Paulo, SP)
Aberto há menos de um ano, o novo empreendimento do chef português Vitor Sobral e dos empresários Edrey Momo e Érica Maierá já se tornou parada obrigatória para os fãs da culinária portuguesa. Pães especiais, salgados típicos da Terrinha, ovos e omeletes, tibornas, tostas e sanduíches fazem parte do cardápio da padaria portuguesa. Os doces são uma seção à parte, que merece atenção, separados entre os do padeiro, do cozinheiro e do pasteleiro, a Padaria da Esquina oferece mais de 20 opções de sobremesas.

Alameda Campinas, 1630, Jardim Paulista, tel. (11) 2387-0149, São Paulo, SP; padariadaesquina.com

Outros Finalistas
Cum Panio (Belo Horizonte, MG)
Julice Boulangère (São Paulo, SP)
Padoca do Maní (São Paulo, SP)
The Slow Bakery (Rio de Janeiro, RJ)

Melhor Couvert

Maní (São Paulo, SP)
Para chamar atenção (e despertar o apetite), o couvert do restaurante de Helena Rizzo serve os deliciosos pães da Padoca do Maní, além de lascas de polvilho, coalhada seca, queijo de cabra com pimenta-rosa e manteiga. No jantar, a opção de entrada ainda chega à mesa na companhia de chips de jiló. Assim como outros preparos do cardápio, o couvert do Maní preza por produtos de qualidade e oferece uma pontinha da incrível experiência que está por vir.

Rua Joaquim Antunes, 210, Jardim Paulistano, tel. (11) 3085-4148, São Paulo, SP; manimanioca.com.br

Outros Finalistas
A bela Sintra (São Paulo, SP)
A Figueira Rubaiyat (São Paulo, SP)
Dalva e Dito (São Paulo, SP)
Rubaiyat (São Paulo, SP)

Melhor Petisco de Bar

Coxinha, FrangÓ (São Paulo, SP)
São poucos os glutões que não conhecem a coxinha do FrangÓ. Esse quitute, que é paixão nacional, no tradicional bar na Freguesia do Ó, recebe recheio farto de frango com queijo Catupiry, este o responsável por toda a cremosidade do preparo. Para acompanhar, há mais de 400 rótulos de cerveja à disposição.

Largo da Matriz de Nossa Senhora do Ó, 168, Freguesia do Ó, tel. (11) 3932-4818, São Paulo, SP; frangobar.com.br

Outros Finalistas
Asinha de Frango, Izakaya Matsu (São Paulo, SP)
Bolovo, Guarita Bar (São Paulo, SP)
Croquete de carne de panela, 400quatrocentos (Brasília, DF)
Pastéis mistos, Bar do Giba (São Paulo, SP)

01/12

Melhor Sorveteria

Bacio di Latte (São Paulo, SP)
Figurinha carimbada entre os finalistas do Melhores do Ano, a Bacio di Latte começou pequena, mas conquistou o público graças à qualidade constante de seus gelatos. A calçada da primeira loja na Rua Oscar Freire era tomada por filas, o que deu início à expansão da marca, hoje com mais de 60 pontos de venda pelo país. Um dos lemas da rede é oferecer o produto sempre fresco e, por isso, os sorvetes são feitos nas próprias lojas.

Diversas unidades; baciodilatte.com.br

Outros Finalistas
Frida & Mina (São Paulo, SP)
Gelato Boutique (São Paulo, SP)
Lo Voglio (Brasília, DF)
Sorveteria Cairu (Belém, PA)
Vero Gelato e Café (Rio de Janeiro, RJ)

Livro do Ano

Como Cozinhar Sua Preguiça (em 51 Receitas), Gabriela Barretto, Melhoramentos
As belíssimas fotografias de Gui Galembeck complementam as receitas saborosas e descomplicadas de Gabriela Barretto, chef do famoso e conceituado restaurante Chou. Em cada uma delas, a autora faz um comentário sobre os produtos, os ingredientes ou sobre as lembranças da vida com memórias afetivas, o que mostra a forma quase poética de Gabriela cozinhar.

Outros Finalistas
Frutos do Cerrado – Paixão, Aromas e Sabores, Márcia Pinchemel, Editora Kelps
Mari Hirata Sensei, Haydée Belda, Beĩ
Paris-Brest, Alexandre Staut, Companhia Editora Nacional
Você pode ser mais feliz comendo, Karen Couto, Integrare Editora

01/12

 

 

Confira abaixo os nomes do juri especializado, responsável por indicar os finalistas:

Agenor Maia, Olivae
Alexandre Cymes, Arroz de Festa Buffet
Alexandre Sharin, Sharin
Ana Paula Jacques, Slow Food Cerrado
André Boccato, Boccato Gastronomia
Andre Castro, Cozinha Authoral
André Graça Generoso Pereira, Divina Gula
André Saburó, Quina do Futuro
Andréa Tinoco, Rancho Inn
Artur Cesar Nagae, chef consultor
Barbara Verzola, Soeta
Beto Barreiros, crítico gastronômico
Bruno Agostini, jornalista especializado em gastronomia
Bruno Cabral, mestre queijeiro
Bruno Catão, Parraxaxá
Bruno Duarte, D&A Gastronomia
Caetano Sobrinho, A Favorita
Carla Pernambuco, Carlota
Carole Crema, Carole Crema Doces
Claude Capdeville, Toca do Chopp
Claudemir Barros, Wiella
Clovis Viana, Patuscada
Concetta Marcelina, professora Senac e chef consultora
Cristiano Lanna, Prima Bruschetteria
Daniel Briand, Café Daniel Briand
Debora Oliveira, personal chef
Diego Koppe, chef consultor
Dudu Prado, La Coquette
Edinho Engel, Amado e Manacá
Eduardo Sena, jornalista especializado em gastronomia
Elia Schramm, chef consultor
Emmanuel Bassoleil, Skye
Estacio Rodrigues, Instituto da Cerveja
Eudes Assis, Taioba Gastronomia
Eva dos Santos, Bistrô do Victor
Fabio Sicilia, Famiglia Sicilia
Fabricio Lemos, Origem
Felipe Bronze, Oro
Felipe Cicconato, chef consultor
Felipe P. Bellim, Rey Castro e The Sailor
Felipe Schaedler, Banzeiro
Fernanda Luna, Tortaria
Fernando Pavan, Mama Shelter
Flávio Trombino, Xapuri
Frederic de Maeyer, Eça by H.Stern
Frederico Trindade, Trindade
Gabriela Carvalho, Quintana Café e Restaurante
George Koshoji, Kosushi
Gerson Pereira Lopes, Blog Vinho e Sexualidade/BH
Gil Guimarães, Baco Pizzaria
Gislaine Amad Lopes de Oliveira, Gislaine Oliveira Gastronomia
Guilherme Tse Candido, Ecully
Hellida Freire Kelsch, Mutti Delicatessen
Ian Baiocchi, Íz Gastronomia
Isabela Fonseca, Etec Santa Ifigênia
Ivan Ralston, Tuju
Janaina Rueda, Bar da Dona Onça
Jefferson Rueda, A Casa do Porco Bar
João Pontes, Ponte Nova
Juarez Campos, Oriundi
Juliana Amorim, Ecully
Juscelino Pereira, Piselli
Laura Estima, Doce de Laura
Leandro Nunes, Leo Cozinha Contemporânea
Lia Quinderé, Sucré
Liliane Pereira, O Banquete
Lucas Bassoleil, Town Sandwich Co.
Lucas Corazza, chef consultor
Luciana Barbo, jornalista especializada em gatsronomia
Luciano Ferreira, Hotel Oásis Atlântico
Luciano Gambarini, Luciano Gambrini Orgânico
Luciano Longman, Villa – Cozinha de Bistrô
Luciano Nardelli, Carlos Pizza
Lui Veronese, chef consultor
Luís Espadana, Tasca da Esquina
Maninha Menezes, chef pâtisserie
Manu Buffara, Manu
Marcela Calegari, Le Bilboquet
Marcelo Correa Bastos, Jiquitaia
Marcelo Fernandes, restauranteur
Marcelo Katsuki, jornalista especializado em gastronomia
Marcia Garbin, mestre gelatière
Marcia Pinchemel, Le Bistrô
Marco Espinoza, Taypá
Marco Gil, Quintal e Sah Restaurante
Marcos Livi, Verissimo e Quintana
Marcos Santo Mauro, colaborador Prazeres da Mesa
Mary Nigri, Quattrino
Mohamad Chain, Villa Maggioni Cucina Mediterrânea
Monica Rangel, Gosto com Gosto
Murilo Guimarães
Nathalie Passos, Naturalie Bistrô
Nelusko Linguanotto Neto, Bombay Herbs & Spices
Pablo Pavon, Soeta
Paulo Kotzent, Attimo
Paulo Machado, Instituto Paulo Machado
Pedro de Artagão, Irajá
Pedro Emilio, Senac
Rafael Spencer, Sotero
Raoni Ribeiro, Mercearia 130
Ricardo Brito, Al Mare
Ricardo Gonzalez, Sapore D’Itália Pane & Vino
Rita de Medeiros, Slow Food
Rivandro França, Cozinhando Escondidinho
Roberta Malta, jornalista especializada em gastronomia
Roberta Sudbrack, Da Roberta
Rodrigo Cabral, jornalista especializado em gastronomia
Sandy Farias, Le Brulé Café & Doceria
Sebastian Parasole, Iesb
Tâmara Rolim, Nutrichef
Tânia Bastos, Tânia Bastos Pâtisserie
Thiago Maia, Instituto Federal de Alagoas
Tim Vianna, Sheraton da Bahia Hotel
Tonico Lichtsztejn, 400Quatrocentros
Ursula Alonso Manso, jornalista especializada em gastronomia
Vico Crocco, Crocco Studio Design
Victor Junior Pinheiro, Roma Hotel
Ville Della Penna, Piccolo Emporium
Vini Ferreira, L’etoile D’argent
Vinicius Figueira, Vini Figueira Gastronomia
Vinicius Rojo, Rojo Criatividade Gourmet
Vitor Sobral, Tasca da Esquina
Wanderson Medeiros, Picuí
Yuri Alvares, Pedra Puã

Matérias Relacionadas