Prazeres da mesa

Cervejas, Reportagens

TURISMO CERVEJEIRO

O Vale da Cerveja, em Santa Catarina, reúne pequenas cervejarias, belas paisagens e comida alemã de primeira

Por: Prazeres Da Mesa | 7.mar.2018

Por Flávia G. Pinho

Fotos Caio Ferrari

Desde março de 2017, Blumenau, em Santa Catarina, é oficialmente a Capital Nacional da Cerveja. O fato de a cidade já ser a sede da Oktoberfest, a maior festa popular do país relacionada à bebida, e do Festival Brasileiro da Cerveja, que avalia 2.000 rótulos nacionais todos os anos, fundamentou o projeto de lei do senador catarinense pelo PSDB Dalírio Beber. Mas os cervejeiros locais não querem que o turismo se concentre apenas nas temporadas dos eventos. Desde março de 2016, 11 cervejarias de Blumenau e dos arredores, todas dentro dos limites do chamado Vale Europeu, às margens do Rio Itajaí, estão unidas para divulgar o roteiro temático Vale da Cerveja (valedacerveja.com.br) – a Escola Superior de Cerveja e Malte é o 12o membro do projeto. “Nós nos inspiramos no Vale dos Vinhedos, no Rio Grande do Sul, na região vinícola de Mendoza, na Argentina, e na Rota da Cerveja, na Califórnia. Estudamos esses cases para entender os fatores de sucesso”, afirma Carlo Enrico Bressiani, proprietário da escola, que acumula o cargo de coordenador do comitê gestor. Otimista, ele enxerga potencial para crescer. “Há muitos projetos de negócios na região, entre eles novas microcervejarias.”

Preparar as pequenas fábricas para receber visitantes, segundo Bressiani, tem sido um dos focos do grupo – de fato, nem todas têm infraestrutura adequada. “Quando começamos, praticamente nenhuma delas estava adaptada para o turismo. Realizamos oficinas em parceria com o Senac e cursos para o pessoal de atendimento das cervejarias”, diz. Também falta estruturar melhor as parcerias com as operadoras de turismo e com os hotéis, que ainda não oferecem pacotes. Por enquanto, a melhor maneira de conhecer o vale é por conta própria, percorrendo de carro as estradinhas estreitas da região – são necessários cinco dias para fazer o roteiro completo. Um bom ponto de partida, para começar a entender a cultura cervejeira local, é o Bier Vila, em Blumenau. Premiado como uma das melhores cartas de cerveja do país por Prazeres da Mesa, o bar e restaurante fica dentro do Parque Vila Germânica, onde acontece a Oktoberfest, e oferece cerca de 400 rótulos, sendo 70% deles de Santa Catarina.

Depois de conhecer a produção local, é hora de pegar a estrada. Os 12 endereços se dividem entre sete municípios – Blumenau, Gaspar, Pomerode, Timbó, Guabiruba, Ibirama e Brusque. Os trajetos são curtos, sempre asfaltados, e raramente leva-se mais de 1 hora entre uma e outra cervejaria – é comum cruzar com ciclistas, sozinhos ou em bando, já que o Vale Europeu é um importante circuito de cicloturismo. Importante: não deixe de agendar as visitas, sob o risco de encontrar fábricas paradas ou sem pessoal para acompanhar os visitantes. Nos intervalos, reserve um tempo para desfrutar da gastronomia da região, de forte sotaque alemão – os endereços “obrigatórios” você encontra a seguir. Prost! 

bierland1

Berghain

É a menorzinha entre as cervejarias do vale, com apenas 2.500 litros mensais. A produção de três estilos – Pilsen, Hefe-Weiss e Bitter – acontece dentro de uma sala envidraçada, na parte central de uma simpática loja. Todos os rótulos são classificados como cervejas vivas, ou seja, não passam por pasteurização e têm vida útil bem mais curta. Apesar do tamanho, a cervejaria promove visitas guiadas bem detalhadas, que duram até 50 minutos e terminam com a degustação dos três estilos. Na loja, é possível comprar as garrafas de 600 mililitros (R$ 12 a Pilsen e R$ 15 a Hefe-Weiss e a Bitter) e provar chopes de marcas convidadas.   Visitas agendadas a 35 reais por pessoa, com degustação dos três rótulos.

Rua Pomeranos, 1752, tel. (47) 3382-0870, Timbó, SC.

 Bierland

Aos 14 anos de vida, é uma das veteranas da região – a produção dos 14 estilos, incluindo as sazonais e as edições especiais, chega a 120.000 litros mensais, de setembro a dezembro. Cerca de 40% são envasados em garrafas de 500 mililitros. Um dos rótulos mais premiados é o Vienna, inspirado no estilo Vienna Lager, que recebeu bronze no International Beer Challenge 2016, na capital austríaca. A planta, com quatro panelas e 19 tanques de fermentação, acaba de passar por obras de ampliação e vai triplicar de tamanho. Em setembro, quando reabrir para visitação, o bar também estará reformado e trabalhando com novo menu.Visitas agendadas a 25 reais por pessoa, com direito a um chope à escolha e uma garrafa de 500 mililitros para levar.

Rua Gustavo Zimmermann, 5361, Blumenau, SC, tel. (47) 3337-3100; bierland.com.br

Blauer Berg

Localizada em meio a uma paisagem de cartão-postal, na estradinha que liga Timbó a Rio dos Cedros, a cervejaria foi fundada em 2015 e já passou pela primeira ampliação. A planta, de 300 metros quadrados, contém seis tanques de 1.000 litros, uma panela tribloco e uma pequena linha de envase e pasteurização. Produz sete estilos, sendo um deles sazonal – a Headspace Oak Wood Aged, envelhecida em barril de carvalho por um ano. Além de receber visitantes, promove eventualmente a festa Um Dia na Cervejaria, com ingresso a 25 reais: das 11 às 20 horas, o público assiste a shows de bandas de rock no terreno ao redor da fábrica, degusta cervejas da Blauer Berg e de outras marcas (a entrada dá direito a um chope) e come os sanduíches do food truck Pepper Jack. Visitas agendadas a 30 reais por pessoa, com direito a degustação de dois rótulos.

Rodovia SC-417, 5845, tel. (47) 3380-4618, Timbó, SC; blauerberg.com.br

Blumenau

É uma das mais jovens do circuito – surgida como cervejaria cigana em 2015, fez a primeira brassagem em sede própria em setembro de 2016. E começou com fôlego. Com 600 metros quadrados, quatro panelas e 15 tanques, a planta tem capacidade para produzir 7.000 litros diários. O coordenador da fábrica, Daniel Ropelato, conduz a visita e percorre todos os setores no decorrer de 30 minutos. É possível ver equipamentos de ponta, como o pasteurizador rápido gaúcho Sahave e a centrífuga Gea, importada da Alemanha. Os nove tipos de cerveja são envasados em garrafas de 500 mililitros – entre elas destacam-se a Catharina Sour Passionfruit e a Capivara Double IPA, ambas premiadas com medalha de prata no Festival Brasileiro da Cerveja 2017. O bar da fábrica serve petiscos com sugestões de harmonização. O trio de brusquetas de tomate, linguiça blumenau e cebola caramelizada, feitas com pão artesanal de cerveja, sai por 24 reais e combina com a Capivara Session IPA (R$ 22,50). O bufê de almoço, com receitas como rocambole de carne com malte, custa 24 reais por pessoa ou 42 reais o quilo.Visitas agendadas a 20 reais por pessoa, com direito a um chope à escolha.

Rua Arno Delling, 388, tel. (47) 3338-5000, Blumenau, SC; cervejablumenau.com.br

Container

No vale dominado pela cultura alemã, é a única cervejaria a adotar o estilo inglês. Fabrica entre 20.000 e 30.000 litros mensais, divididos em cinco estilos, todos praticamente restritos à comercialização no próprio estado – a Dry Stout da marca, batizada de Black Sheep, levou medalha de prata no Festival Brasileiro da Cerveja 2017. A sala de brassagem e os tanques de fermentação ficam em ambiente envidraçado, ao redor de um autêntico pub inglês, no qual acontece a degustação final. A decoração do lugar vale a visita. Entre os suvenires expostos estão a pele da bateria da banda Genesis, assinada por Phill Collins, e uma guitarra do AC/DC autografada. No cardápio de petiscos, o Iron Man consiste em carne de panela com cebola, mandioquinha, azeitona e molho de cerveja. O pint (500 ml) da Pale Ale Bakerloo sai por 12 reais. Visitas agendadas a 32 reais por pessoa, de até 1h30 de duração, com direito a degustação dos três estilos.

Rua Gustavo Zimmermann, 4764, tel. (47) 3285-7185, Blumenau, SC; cervejariacontainer.com.br

conteiner

Das Bier

A água de Gaspar, cidade famosa pelas cascatas e parques aquáticos, é o segredo da marca segundo o cervejeiro Antônio Soares de Sousa, há 38 anos no ramo. Ele próprio conduz a visita pela planta, equipada com duas panelas e 13 tanques de fermentação. Durante meia hora, os visitantes veem desde a moagem dos seis tipos de malte até o engarrafamento e a pasteurização. O forte da marca é o chope, que pode abastecer belos garrafões de 2 litros. O circuito termina em um espaçoso bar, com 230 lugares e deque diante do pesqueiro Schmitt Pesca & Lazer, dos mesmos donos. O menu exibe dez tipos de cerveja e 12 de chope, vendidos em copos de 330 mililitros, 450 mililitros ou torre de 2,5 litros. A garrafa de 500 mililitros da Stark Bier, Scotch Ale que passa seis meses em barril de carvalho e levou medalha de ouro no Festival Brasileiro de Cervejas 2017, sai por 11,40 reais. O mix de salsichas alemãs custa 59 reais e, no almoço, o bufê sai a 45 reais por pessoa. Visitas agendadas de quarta-feira a sábado, das 17 às 19 horas, a 15 reais por pessoa, com direito a um chope de 330 mililitros à escolha.

Rua Bonifácio Haendchen, 5311, tel. (47) 3397-8600, Gaspar, SC; dasbier.com.br

dasbier10

Eisenbahn

Criada em 2002 como uma microcervejaria familiar, a marca cresceu, apareceu e já saiu da categoria das artesanais – foi comprada pela Schincariol em 2008, que por sua vez foi adquirida neste ano pela Heineken. A visita à fábrica é uma boa chance de comparar a operação entre cervejarias de diferentes portes, mas só é possível ver a área de produção através do vidro. Ao final de uma palestra, os visitantes degustam quatro chopes.

Visitas de segunda a sexta-feira, às 16h30 (só é preciso agendar para grupos acima de 15 pessoas), a 15 reais por pessoa, com degustação de quatro chopes.

Rua Bahia, 5181, tel. (47) 3488-7307, Blumenau, SC; eisenbahn.com.br

eishembah

Escola Superior de Cerveja e Malte

Instituição de ensino superior focada no setor de bebidas, fundada em 2014, permite ao visitante conhecer a escola de duas maneiras. É possível optar pela visita guiada gratuita, de 30 minutos, ou pelo pacote completo, com 1 hora de duração, que deve ser agendado. Inclui um minicurso de escolas e estilos de cerveja, mais degustação técnica de quatro rótulos do Vale da Cerveja.

Visitas guiadas gratuitas de segunda-feira a sábado, das 8 às 18 horas (sem necessidade de agendamento); visita guiada com minicurso a 65 reais por pessoa, de segunda-feira a sábado, às 10h30.

Rua Elsbeth Feddersen, 72, tel. (47) 3380-5200, Blumenau, SC; cervejaemalte.com.br

Handwerk

Fundada em 2010, fabrica 15.000 litros mensais de oito estilos, vendidos em garrafas de 500 mililitros ou como chope – a Witbier levou medalha de prata no Festival Brasileiro da Cerveja 2017. Com 150 metros quadrados, a planta dispõe de uma panela monobloco e 16 tanques de fermentação. As visitas agendadas, com 1 hora de duração, acontecem somente aos sábados e têm preço combinado caso a caso – é possível encerrar a visita com almoço típico. O restaurante e pizzaria da marca abre de quarta-feira a domingo, a partir das 17 horas; aos sábados, a partir das 12 horas. Visitas agendadas aos sábados, com preço a combinar (em média, 50 reais por pessoa).

Rua Duque de Caxias, 239, Ibirama, SC,tel. (47) 3357-3343; handwerk.ind.br

Kiezen Ruw

Fundada em 2010, produz 15.000 litros mensais de dez estilos de cerveja, todos comercializados em barris. A planta é enxuta: com 600 metros quadrados, tem uma panela e oito tanques de fermentação. As visitas guiadas duram cerca de meia hora e são combinadas caso a caso – grupos com 20 pessoas ou mais têm direito a degustação e um prato, servido no bar da fábrica. Aberto apenas às sextas-feiras e aos sábados, o pub cobra 6 reais pelo chope, que faz boa companhia para o dragon burger, com brotos de rúcula e agrião, tomate, cebola crocante e maionese de mostarda, no pão australiano, guarnecido de batatas rústicas (R$ 27). Visitas agendadas a partir de 20 reais por pessoa, com degustação a combinar.

Rua Planície Alta, 5150, tel. (47) 3147- 0046, Guabiruba, SC; kiezenruw.com.br

Schornstein

Fundada há seis anos, a cervejaria ocupa um antigo mercado dos anos 1960, tombado pelo patrimônio histórico. Com três panelas e 18 tanques de fermentação, produz 300.000 litros mensais de seis tipos de cerveja – além de chope e garrafas de 500 mililitros, a marca já envasa 10% da produção em latas de 350 e 473 mililitros. As visitas acontecem somente às sextas-feiras. Recebidos no lounge, os visitantes assistem a dois vídeos sobre a empresa e começam o percurso, guiados pelo mestre cervejeiro José Carlos da Silva Rosa – o tour dá direito a degustar os seis estilos, entre eles a Schornstein Imperial IPA, medalha de ouro no Festival Brasileiro da Cerveja 2017. Bem ao lado da fábrica fica o bar Schornstein Kneipe, diante da gigantesca chaminé histórica que dá nome à cervejaria – schornstein, em alemão.

Visitas agendadas às sextas-feiras, em quatro horários: 9 horas, 10h30, 14 e 16 horas, a 30 reais por pessoa, com direito a seis shots de 50 mililitros cada um.

Rua Hermann Weege, 160, Centro, tel. (47) 3387-6655, Pomerode, SC; schornstein.com.br

Zehn Bier

Fundada em 2003, produz 4.000 litros mensais de seis estilos de cerveja, vendidos em garrafas de 500 mililitros ou como chope. A fábrica, com 2.000 metros quadrados, dispõe de duas panelas e 18 tanques de fermentação, que podem ser vistos de perto. No decorrer de 1 hora, os turistas percorrem a planta e provam as cervejas diretamente dos fermentadores. O pub da marca funciona com menu de pratos alemães harmonizados com as cervejas da casa.

Visitas agendadas de segunda-feira a sábado, a 53 reais por pessoa, com direito a degustação de todas as cervejas em produção no dia e a um copo personalizado de cristal.

Rua Benjamin Constant, 26, tel. (47) 3351-6685, Brusque, SC; zehnbier.com.br

PARADAS OBRIGATÓRIAS

Nem só de bebida se faz o Vale da Cerveja. Saiba onde recarregar as baterias entre uma degustação e outra e, de quebra, onde comprar gostosuras para levar para casa.

vilagernanica

biervila2Bier Vila

Há 400 cervejas na carta e substanciosos pratos alemães para acompanhá-las, no almoço e no jantar. Música ao vivo embala os frequentadores do salão todas as noites e, nos fins de semana, é a vez das canções típicas alemãs, a partir das 12 horas. Não perca o hackepeter (R$ 43,50, para dois), versão alemã do steak tartare, só que bem mais condimentado, temperado no salão à vista do cliente.

Vila Germânica, Rua Alberto Stein, 199, tel. (47) 3329-0808, Blumenau, SC; biervila.com.br

Cafehaus Glória

Anexa ao hotel de mesmo nome, fundado há 58 anos, tem funcionamento independente e se tornou uma das mais concorridas casas de chá da cidade. Além do café da manhã (R$ 27 por pessoa), monta um farto café colonial (R$ 38 por pessoa, ou R$ 60 o quilo) das 15 às 20 horas, com cerca de 80 itens. Não perca a torta glória, doce mais famoso da casa, com massa de biscoito, creme de baunilha, ganache e morangos frescos.

Rua Sete de Setembro, 954, tel. (47) 3322-6942, Blumenau, SC; cafehaus.com.br

Eisenbahn Bierhaus

Ocupa um imponente galpão dentro do parque, que abre apenas para almoço. De segunda a sexta-feira, o bufê variado sai a 22 reais por pessoa. Aos sábados e domingos, o bufê de pratos alemães custa 42 reais por pessoa. Quem preferir pode pedir as especialidades na mesa, para compartilhar. Não perca o marreco assado, servido na chapa com purê de maçã (R$ 42).

Vila Germânica, Rua Alberto Stein, 199, tel. (47) 3335-3169, Blumenau, SC.

Empório Hemmer

Funciona como loja de fábrica e vende toda a linha da marca blumenauense. Muitos produtos são difíceis de encontrar fora do estado, como o molho para cachorro-quente tipo alemão.

Vila Germânica, Rua Alberto Stein, 199, tel. (47) 3335-1915; Blumenau, SC; emporiohemmer.com.br

Empório São Jorge

É o lugar certo para comprar delícias regionais para levar na bagagem: bolachas decoradas Kindertraum, linguiça blumenau, cremes de queijo Kraeuterkaese e licor de cerveja Eisenbahn, entre outros.

Vila Germânica, Rua Alberto Stein, 199, tel. (47) 3326-5149, Blumenau, SC.

figueira5Figueira

Plantas e espelhos-d’água se espalham pelos vários ambientes do bonito salão, onde as carnes assadas na parrilla são as estrelas. Não perca o steak figueira (R$ 97,80, para dois), corte exclusivo vizinho do entrecôte, que vem com quatro acompanhamentos à escolha: salada, um tipo de arroz, batata e farofa.

Rua Mariana Bronemann, 527, tel. (47) 3035-3710, Blumenau, SC; figueirarestaurante.com.br

Nana Hamburgueria 

Hambúrgueres altos e suculentos são a especialidade de Ana Paula de Oliveira, a Nana. O lugar ferve a partir das 18 horas – por noite, saem até 500 sanduíches. Só no mês de outubro ela prepara hambúrguer de marreco. Não perca o hambúrguer “de brume”, com queijo, creme de parmesão Kraeuterkaese, linguiça blumenau, chutney de tomate, cebola-roxa, alface e maionese caseira, montado no pão francês (R$ 24,90).

Rua Antônio da Veiga, 484, tel. (47) 3041-7070, Blumenau, SC; nanaemcasa.com.vc

nana3

Torten Paradies

As cucas alemãs, assadas em cerca de 50 sabores, são a especialidade da padaria e confeitaria. Das 14h30 às 19 horas, é possível provar algumas delas no café colonial, montado em bufê por quilo (R$ 54,90).

Rua 15 de Novembro, 350, tel. (47) 3387-5271, Pomerode, SC; torten.com.br

Matérias Relacionadas