Ranking

Bolso e paladar

Por Horst Kissmann e Marcos Santo Mauro
Fotos Ricardo D’Angelo

Que os viticultores chilenos produzem bons vinhos a preços convidativos todos já sabem. Mas, qual escolher para o próximo jantar é tarefa complicada. Líderes do ranking de vendas no Brasil nos últimos anos, os chilenos colocam no mercado vinhos em todas as faixas de preço. Na categoria dos mais baratos as opções são muitas. Para ajudar na escolha, degustamos 46 rótulos – quatro amostras foram desclassificadas por estarem com problema de rolha (veja o quadro) – abaixo de 60 reais, desde o típico Carménère, passando por bons Cabernet Sauvignon e alguns cortes. Segundo Eder Heck, gerente e sommelier do restaurante Mr. Lam, do Rio de Janeiro, os rótulos desse país são uma importante porta de entrada para os que estão começando no mundo do vinho: “Com tantas opções, vale provar primeiro os vinhos de combate para só depois comprar os mais caros”. Se as primeiras linhas forem boas, as de topo de gama serão melhores ainda. Para Eugenio Echeverria, diretor da escola de vinhos The Wine School, hoje o Chile também é referência na produção de bons Cabernet Sauvignon, e agora está produzindo ótimos Syrah: “A diversidade de clima, solo, altitude, a proximidade com o Oceano Pacífico, com as encostas da Cordilheira dos Andes e a corrente fria de Humboldt são alguns dos fatores que beneficiam a produção de ótimos vinhos no país”. Confira a seguir os que merecem ser desarrolhados.

Nosso júri
Reunido no Vento Haragano – a churrascaria que serve, entre outros cortes, uma das melhores costelas da cidade, além de ter um bom serviço de vinho –, nosso júri foi formado pela leitora Miriam de Aguiar Barbosa, pelos experts Olga Martino, Eugenio Echeverria, além de Ricardo Castilho, Horst Kissmann e Marcos Santo Mauro, de Prazeres da Mesa.

Continua após o anúncio

91 Expresión Reserve 2007
Casta: Merlot
Produtor: Villard Estate
Álcool: 14,5%
Casablanca
Criada em 1989 a vinícola boutique é comandada pelo enólogo Thierry Villard, um dos líderes do movimento de internacionalização do vinho chileno. O vencedor da prova desbancou os outros com seus bons aromas de frutas vermelhas, especiaria e canela, além de boa persistência em boca. Decanter, R$ 59,70

90 Sucre Reserva 2009
Casta: Cabernet Sauvignon
Produtor: Sucre
Álcool: 13,5%
Maule
No rótulo está estampado um poema do poeta Carlos Covarrubias. Resultado de vinificação com fermentação em cubas de aço inox e passagem por madeira, tem no aroma notas de eucalipto e frutas vermelhas. Bom corpo e estrutura. Wine Company, R$ 39,80

90 Casa Lapostolle 2009
Castas: (85%) Merlot e Cabernet Sauvignon
Produtor: Casa Lapostolle
Álcool: 14,5%
Rapel
Uma das grandes especialidades da Casa Lapostolle, é a Merlot, que, combinada com a Cabernet Sauvignon neste rótulo, tem bom frescor, além de bom equilíbrio. Mistral, US$ 23,90

90 Carmen Reserva 2009
Casta: Pinot Noir
Produtor: Carmen
Álcool: 13,5%
Casablanca
Este saboroso Pinot Noir é produzido com uvas de vinhedos plantados nas partes mais frias do Vale de Casablanca. Com um toque terroso no aroma, em boca também se destacam seus taninos redondos e uma boa acidez. Mistral, US$ 24,90

90 347 Vineyards 2009
Casta: Syrah
Produtor: De Martino
Álcool: 14,5%
Maipo
Já na terceira geração, a família De Martino conta com uma equipe de peso: o enólogo Marcelo Retamal, o jovem Felipe Müller e a consultora Adriana Cerda. Este tinto muito frutado no aroma é quente e tem boas notas de especiarias. Decanter, R$ 41,80

89 Mundvs 2006
Casta: Cabernet Sauvignon
Produtor: Casa Valduga
Álcool: 14,5%
Maipo
Com o projeto Mundvs, João Valduga produz em diferentes países as castas que melhor se adaptam a cada terroir. Dentro da taça este tinto conta com frutas em profusão como goiaba, cereja e leve toque de especiarias. Casa Valduga, R$ 53

89 Casas Del Bosque Reserva 2009
Casta: Cabernet Sauvignon
Produtor: Casas del Bosque
Álcool: 14%
Rapel
O vinhedo de onde são colhidas as uvas que fazem parte deste vinho é vindimado entre os meses de abril e maio. Um tinto fresco com bom aroma de eucalipto, além de boa estrutura. Obra Prima, R$ 47

89 Carmen Classic 2009
Castas: (90%) Syrah e Cabernet Sauvignon
Produtor: Carmen
Álcool: 13,5%
Vale Central
Nos últimos anos, a Syrah tem sido um grande sucesso no Chile. Um tinto interessante com notas típicas de pimenta e de frutas em compota no nariz. Taninos doces e agradáveis. Mistral, US$ 18,90

89 Tabalí Reserva 2009
Casta: Pinot Noir
Produtor: Tabalí
Álcool: 13,5%
Limari
Os primeiros registros da atual Estância Tabalí remontam ao ano de 1600, tendo sido a vinícola criada em 1993 por Guillermo Luksic. Além do aroma de frutas vermelhas no nariz, conta com boas notas de canela e pimenta. Boa complexidade e média persistência. Grand Cru, R$ 54

89 Montes Selección Limitada 2009
Casta: Pinot Noir
Produtor: Montes
Álcool: 14%
Casablanca
Um Pinot Noir de pequena produção elaborado na Viña Montes. Conta com um interessante buquê de frutas vermelhas e especiarias. Em boca, taninos jovens e de qualidade. Mistral, US$ 30,90

88 Casillero del Diablo 2009
Casta: Malbec
Produtor: Concha y Toro
Álcool: 13,5%
Santiago
A VCT é a distribuidora do Grupo Concha y Toro no Brasil. No entanto, por aqui, a linha Casillero del Diablo é a mais vendida daquele país. Na taça, aromas de frutas vermelhas e de eucalipto. Em boca, tem boa acidez e taninos doces que garantem um bom final. VCT Brasil, R$ 34,50

88 Los Vascos 2009
Casta: Cabernet Sauvignon
Produtor: Los Vascos
Álcool: 14%
Colchagua
A família Echeñique foi a responsável pelo primeiro plantio de videiras no Vale de Colchagua, por volta do ano de 1750. Em 1988, o ramo da família Rothschild adquiriu a vinícola e rebatizou-a de Los Vascos. Na taça, conta com aromas de frutas em equilíbrio, e em boca taninos corretos. Inovini, R$ 34,90

88 Armador 2008
Casta: Cabernet Sauvignon
Produtor: Odfjell
Álcool: 13%
Maipo
Organizada pelo armador norueguês Dan Odfjell, trabalham juntos na equipe os enólogos Paul Hobbs, da Califórnia, e Arnaud Hereu, de Bordeaux, e o viticultor Arturo Labbe, do Chile. No nariz, aromas intensos de goiaba e cassis. Conta ainda com bons taninos. World Wine, R$ 39

88 Aquitania Reserva 2008
Casta: Cabernet Sauvignon
Produtor: Aquitania
Álcool: 13,8%
Maipo
Foi no ano de 1984 que os enólogos de Bordeaux (França), Bruno Prats e Paul Pontallier, associados a Felipe de Solminihac, decidiram produzir vinhos no Chile. A parceria deu certo e a prova é este tinto com aroma herbáceo, bons taninos e acidez correta. Zahil, R$ 49

88 La Ronciere Reserva 2008
Casta: Syrah
Produtor: La Ronciere
Álcool: 13,5%
Colchagua
Propriedade da família espanhola Orueta, a La Ronciere há três gerações produz vinhos no Vale de Rapel, além de possuir vinhedos em Colchagua e Cachapoal. Um bom tinto, com especiarias e frutas vermelhas em abundância no nariz. Em boca taninos doces. KMM, R$ 49

88 Sutil Reserve 2007
Castas: (85%) Carménère
e Cabernet Sauvignon
Produtor: Sutil
Álcool: 13,6%
Colchagua
Com vinhas nos vales de Colchagua, Limari e Maule, nas terras da família Sutil também são plantadas diversas outras frutas. Rico no aroma com notas de tabaco, frutas vermelhas e de tostado. Em boca tem um final frutado e gostoso. Winery, R$ 28

88 Domaine Conté Reserva 2008
Casta: Carménère
Produtor: Beringer Blass Chile
Álcool: 13,6%
Cachapoal
A união de vinícolas americanas e australianas forma o 3o maior conglomerado do mundo do vinho, tendo seus vinhedos controlados pela francesa Laurence Segat. Um vinho jovem com bom frescor e aroma de frutas vermelhas. Zahil, R$ 52

88 Antuco Reserva 2007
Casta: Cabernet Sauvignon
Produtor: Cremaschi Furlotti
Álcool: 13,5%
Maule
Rodrigo Gonzalez é o enólogo responsável pela linha Antuco, que é produzida em uma região onde as condições naturais são muito favoráveis, com solo vulcânico e clima mediterrâneo. Com madeira bem integrada, é fácil de beber e tem taninos de qualidade. Porto Mediterrâneo, R$ 39,90

88 Valdivieso Winemaker Reserva 2010
Casta: Cabernet Sauvignon
Produtor: Valdivieso
Álcool: 13,5%
Vale Central
A Viña Valdivieso teve suas origens no ano de 1879, quando Alberto Valdivieso criou o Champagne Valdivieso, a primeira empresa no Chile a fazer espumantes. Este tinto tem bom aroma de frutas vermelhas doces e de baunilha. Ravin, R$ 42

88 Lauca Reserva 2008
Casta: Pinot Noir
Produtor: Chilean Wine Company
Álcool: 14%
Maule
A vinícola da família Guerra tem suas origens no norte da Itália, quando Don Antonio Delpino Bozzo emigrou para o Chile. O nome Lauca vem de uma lhama de estimação da família. De cor púrpura, é bem estruturado e equilibrado, com taninos presentes e boa acidez. Mercovino, R$ 48

88 Santa Digna Reserva 2008
Casta: Cabernet Sauvignon
Produtor: Miguel Torres
Álcool: 14%
Maipo
No ano de 1979, Miguel Torres resolveu investir no Chile e, hoje, a bodega tem em sua linha de vinhos Santa Digna a certificação internacional Fair Trade de Comércio Justo. Com boa fruta no nariz e taninos doces, tem final longo. DeVinum, R$ 45

88 Tricyclo 2007
Castas: (60%) Cabernet Sauvignon, (30%) Merlot e Cabernet Franc
Produtor: Errazuriz Ovalle
Álcool: 13,5%
Colchagua
Os vinhedos da vinícola cobrem uma extensão de 2.500 hectares, sendo que 2.000 deles estão localizados em Colchagua, onde são produzidos 14 diferentes tipos de casta. Com boa especiaria no nariz e bom equilíbrio, tem leve amargor final. Obra Prima, R$ 52

88 Indomita Reserva 2008
Casta: Cabernet Sauvignon
Produtor: Indomita
Álcool: 14,5%
Maipo
A vinícola tem, na região do Maipo, 400 hectares de vinhas destinados aos tintos, e outros 200 destinados aos brancos em Casablanca. Conta com frutas vermelhas no nariz, taninos macios e boa persistência. Barrinhas, R$ 39,90

88 Gran Reserva Tarapacá 2009
Casta: Cabernet Sauvignon
Produtor: Tarapacá
Álcool: 14,5%
Maipo
Desde o ano de 2009 a Viña Tarapacá é integrante do San Pedro Tarapacá Wine Group, segundo grupo vitivinícola mais importante do Chile. Além do aroma de frutas vermelhas, este tinto conta com boas notas de eucalipto e leve herbáceo no nariz. Épice, R$ 50

88 Antiguas Reservas 2008
Casta: Cabernet Sauvignon
Produtor: Cousiño Macul
Álcool: 14%
Maipo
O nome da empresa vem do apelido dado a seu fundador, Matías Cousiño, sendo que Macul vem da língua indígena e significa mão direita. Com boa fruta e leve especiaria no aroma, é quente em boca. Santar, R$ 42

88 Queulat Gran Reserva 2008
Casta: Pinot Noir
Produtor: Ventisquero
Álcool: 13,5%
Casablanca
Comprometida com o meio ambiente, a vinícola adota boas práticas ambientais. No nariz se destacam os aromas de goiaba e cassis. Em boca, os taninos estão bem presentes, além de ter um pouco de álcool sobrando. Cantu, R$ 59,90

87 Errazuriz Reserva 2009
Casta: (92%) Cabernet Sauvignon e Syrah
Produtor: Errazuriz
Álcool: 13,5%
Aconcagua
Após a fermentação tradicional em tanques de aço inox, metade do vinho permanece meio ano em barricas de carvalho francês e americano. Uma boa opção para o dia a dia, com boa fruta no nariz, além de taninos leves e corretos. Vinci, US$ 22,90

87 Vernus 2008
Castas: (65%) Cabernet Sauvignon, (20%) Carménère, (10%) Shyrah
e Petit Verdot
Produtor: Santa Helena
Álcool: 14%
Colchagua
Este corte tem o aval de Matias Rivera, que é reconhecido pela qualidade e consistência de seus vinhos. Muita fruta vermelha e madeira no aroma, e em boca taninos firmes e secantes. Interfood, R$ 59,90

87 Maycas del Limarí Reserva 2007
Casta: Syrah
Produtor: Maycas del Limarí
Álcool: 14,5%
Limarí
Este varietal vem dos vinhedos Llanuras de Camarico e El Almendral. Conta com aromas de frutas frescas, além de um toque de chocolate e especiarias. Ao paladar, é macio, com taninos redondos e de média persistência. Enoteca Fasano, R$ 59,90

87 Sensaciones Reserva 2008
Casta: Syrah
Produtor: Los Boldos
Álcool: 14,5%
Cachapoal
Criada no ano de 1991, a vinícola foi adquirida 17 anos mais tarde pelo grupo Sogrape, que produz também em Portugal, Argentina, Espanha e Nova Zelândia. Com bom equilíbrio e taninos firmes, tem boa acidez. La Pastina, R$ 49

87 La Joya Reserve 2009
Casta: Syrah
Produtor: Bisquertt
Álcool: 15%
Colchagua
O vinho mais alcoólico da prova conta com a assessoria do enólogo Felipe de Solminihac, que foi presidente da Associação de Enólogos do Chile. Além de boa fruta vermelha no nariz, conta com bons taninos, boa fruta em boca e leve amargor final. World Wine, R$ 45

87 Tres Palacios Reserve 2008
Casta: Cabernet Sauvignon
Produtor: Tres Palacios
Álcool: 14%
Maipo
Com capacidade produtiva de 850.000 litros anuais, a vinícola Viña Tres Palacios possui também mais de 800 barricas para o estágio em madeira. Tem notas herbáceas e de pimentão. Taninos jovens em boca. Enoteca Fasano, R$ 55

87 Puerto Viejo 2008
Casta: Cabernet Sauvignon
Produtor: Requingua
Álcool: 13%
Curicó
A vinícola, com mais de 90 anos de história, conta com 550 hectares de vinhedos plantados em três vales: Colchagua, Curicó e Maule, de onde saem mais de 240.000 caixas de vinho todos os anos. No nariz, notas de madeira encobrem um pouco os aromas de frutas vermelhas. Nor Import, R$ 30

87 Ochotierras Reserva 2008
Casta: Carménère
Produtor: Ochotierras
Álcool: 13,7%
Limarí
Iniciativa de quatro jovens nativos, a Viña Ochotierras é comandada pelo biólogo marinho Horácio Alvarez e pelos engenheiros agrônomos Rodrigo Rojas, Rodrigo Guerrero e Ronald Cuellar. Tem notas de tabaco, especiaria e tostado. Em boca, taninos doces e boa persistência. Brasart, R$ 45

87 El Bosque Winemaker’s Choice 2006
Casta: Carménère
Produtor: Casa Blanca
Álcool: 14,5%
Rapel
Com vinhedos nos vales de Casablanca, na maioria em Maipo e Rapel, a vinícola produz vinhos de diferentes estilos e perfis. Na taça, este tinto tem frutas vermelhas no aroma, além de um leve toque defumado e de tabaco. Com taninos ainda jovens e boa persistência. Casa Flora/Porto a Porto, R$ 56,40

87 Yali National Reserva 2008
Casta: Carménère
Produtor: Ventisquero
Álcool: 14%
Colchagua
Produzido pela Viña Ventisquero, o nome da linha Yali faz referência ao pântano El Yali, que fica próximo à vinícola. Um tinto para o dia a dia, com leve aroma de defumado e de frutas em compota no nariz. Domno do Brasil, R$ 45,92

86 Carpe Diem Reserva 2007
Casta: Pinot Noir
Produtor: Carpe Diem
Álcool: 13,3%
Maule
Assinado pelo enólogo François Massac, foram produzidas 60.000 garrafas deste Pinot Noir feito de vinhas com 30 anos de idade. Um vinho quente, com álcool sobrando no nariz. Taninos jovens e com boa persistência. Tem certo amargor final. Casa do Porto, R$ 54

86 Casas del Toqui Reserva 2009
Casta: Carménère
Produtor: Casas del Toqui
Álcool: 14%
Cachapoal
Garrafas feitas com menor quantidade de vidro, estação para tratamento de água e utilização de resíduos orgânicos são algumas das práticas adotadas na vinícola. Na taça, aromas de frutas em compota, além de baunilha. Quente em boca. Bodegas Selecionadores de Vinhos, R$ 49

86 San José de Apalta Reserva 2007
Casta: Carménère
Produtor: San José de Apalta
Álcool: 14%
Rapel
Apalta faz parte do Vale do Colchagua a cerca de 160 quilômetros a sudoeste de Santiago. Com média persistência e bons taninos em boca, no nariz tem aroma típico de goiaba. Costazzurra, R$ 45

86 Rio Bio Gran Reserva 2008
Casta: Carménère
Produtor: Bodegas y Viñedos
Corpora
Álcool: 14%
Maipo
À altitude de 133 metros em relação ao nível do mar, os vinhos produzidos nesta vinícola são beneficiados por um clima mediterrâneo com alta amplitude térmica. Em taça mostra-se jovem, com potencial para evolução. Expand, R$ 39,80

86 Tunupa Dios de Los Andes Gran Reserva 2006
Casta: Carménère
Produtor: Santo Domingo
Álcool: 13,5%
Colchagua
Um tinto com leve aroma de tostado, além de frutas vermelhas e hortelã. Em boca, um bom equilíbrio com taninos leves. Varietá, R$ 55

86 Matisses 2007
Casta: Carménère
Produtor: Casa Marin
Álcool: 13,5%
Maipo
Com capacidade de produção de 150.000 litros por ano, a chilena Casa Marin tem seus vinhos assinados por Mariluz e Felipe Marin. Este discreto tinto mostrou-se ainda um pouco fechado. Leve em boca e com taninos macios. Vinea, R$ 43

86 Gran Reserva Cinco Estrelas 2008
Casta: Cabernet Sauvignon
Produtor: Santa Carolina
Álcool: 14%
Maipo
À frente dos vinhos do grupo chileno Carolina Wine Brands está o inquieto enólogo Andrés Caballero, responsável por mais de 1.000 hectares de vinhas. Este tinto conta com muito aroma de frutas vermelhas, com destaque para o cassis. Casa Flora/Porto a Porto, R$ 52,80

86 Trio Merlot 2009
Castas: (70%) Merlot, (15%) Syrah e Cabernet Sauvignon
Produtor: Concha y Toro
Álcool: 14%
Rapel
Este corte com a predominância da Merlot tem aroma de frutas vermelhas, boa madeira e leve especiaria. Em boca seus taninos estão presentes e contribuem para média persistência. VCT Brasil, R$ 44

86 Antawara Blend 2009
Castas: (70%) Syrah e Carignan
Produtor: Antawara
Álcool: 14%
Maule
O novo projeto da bodega é assinado pelo arquiteto chileno Martin Hurtado e quando estiver operando em sua plenitude, será possível vinificar por lá mais de 2 milhões de litros ao ano. Com taninos ainda jovens, tem bom frescor e leve especiaria no nariz. Vinissimo, R$ 43,70

86 Casa Rivas 2010
Castas: (85%) Carménère, (10%) Cabernet Sauvignon e Merlot
Produtor: Casa Rivas
Álcool: 14%
Maipo
As vinhas estão plantadas em encostas voltadas para a direção Nordeste, aproveitando melhor a incidência solar. Com taninos firmes e muito brett (cheiro de madeira) no nariz que acaba encobrindo o aroma de frutas. Premium, R$ 43

SURPRESA DESAGRADÁVEL
Você escolheu o vinho, convidou os amigos, fez o ritual com o saca-rolhas, e quando vai sentir o aroma na taça, surpresa: o forte cheiro de pano molhado lhe tira o prazer. Esse é o famoso bouchonée, termo usado para definir um vinho que foi infectado por fungos que atacam a rolha de cortiça e que contaminam a bebida. O composto tricloranisol, o TCA, ataca as rolhas, e só é detectado quando o vinho chega à taça do consumidor. A bebida fica com um forte cheiro de pano sujo molhado, mas também lembra o de animal molhado.

Mostrar mais

Prazeres da Mesa

Lançada em 2003, a proposta da revista é saciar o apetite de todos os leitores que gostam de cozinhar, viajar e conhecer os segredos dos bons vinhos e de outras bebidas antecipando tendências e mostrando as novidades desse delicioso universo.

Artigos relacionados

Leia também

Fechar
Botão Voltar ao topo