Ranking

Top 100

por Ricardo Castilho e Horst Kissmann
foto Ricardo d’angelo (abre)

Pela sétima vez consecutiva, Prazeres da Mesa faz seu especial de vinhos na primeira edição do ano. Trata-se do guia mais completo e respeitado da imprensa brasileira. Em 2009, nossa equipe de jornalistas e de colaboradores fez mais de duas dezenas de viagens para regiões vinícolas por todo o mundo, participou de inúmeras degustações e, claro, comprou e provou centenas de vinhos. Tudo anotado, comentado e com notas. O resultado você confere a seguir, em uma lista com os 100 que se destacaram. Os 20 primeiros estão em ordem crescente e o restante em ordem alfabética. Confira abaixo os vencedores dos anos anteriores.

2005
Dom Pérignon 1996
Champagne, França
Chandon

Continua após o anúncio

2007
Barolo Big d’Big Rocche dei Manzone 1999
Piemonte, Italia
Interfood

2008
Catena Zapata Malbec Argentino 2004
Mendoza, Argentina
Mistral

2009
Sol de Sol
Chardonnay 2006
Maipo, Chile
Zahil

NOSSOS JURADOS

Ricardo Castilho – Diretor Editorial de Prazeres da Mesa, escreve sobre vinhos há 22 anos. Faz parte das confrarias dos enófilos do Dão e do Alentejo.
Lamberto Percussi – Um dos principais restaurateurs brasileiros, tem mais de 20 anos de experiência no mundo dos vinhos. No comando da Vinheria Percussi, um italiano que é referência em São Paulo.
Marcos Santo Mauro – Empresário de profissão e gourmet de plantão está sempre às voltas com a boa mesa. Disciplinado, sabe pontuar corretamente as amostras que lhe são apresentadas.
Maurice Bibas – Estudioso do assunto, quando se trata de espumantes – leia-se, cavas, champanhes e prossecos –, mostra toda sua expertise. Sabe como manter bem suprida uma adega. É o coordenador de nosso prêmio anual de Cartas de Vinho.
José Luiz G. Pagliari – Profundo conhecedor do mundo dos vinhos, principalmente dos nacionais, é enófilo e degustador presente na maioria dos eventos sobre o tema no país.
Jeriel da Costa – Diretor de degustações da Sociedade Brasileira dos Amigos do Vinho (SBAV-SP), é amante dos rótulos chilenos e mantenedor de um blog (blogdojeriel.com.br), em que relata suas experiências no mundo de Baco.

Porto Vintage Nieeport 2007
Castas: típicas do Douro
Douro, Portugal
Esta é a primeira vez que um vinho do Porto fica em primeiro lugar em nossa eleição. E essa vitória não é por acaso. A safra de 2007 no Douro foi uma das melhores da história (veja a reportagem de Carlos Cabral na página 122). Depois de um início difícil, a colheita foi perfeita, sem chuvas e com calor na medida, o que ajudou para que as uvas ficassem maduras no ponto certo. Com frutas de qualidade, os melhores enólogos de Portugal já mostraram que são craques em fazer grandes vinhos. Nesse rótulo brilhou o talento de Dirk Nieeport, que entrou em ação e elaborou um vinho majestoso, cheio de fruta, com o álcool bem casado e muita complexidade, garantia de um envelhecimento duradouro. Vinho fantástico. Mistral, preço sob consulta

2. Barolo Ornato
Pio Cesare 2004
Casta: Nebbiolo
Piemonte, Itália
Um dos grandes nomes de toda a Itália, Pio Cesare faz os Barolo que confortam o paladar, graças a sua elegância, estrutura e longevidade. Seus taninos são presentes e finos, mas é a boa fruta, em abundância, que eleva esse vinho ao patamar de excelência. Decanter, R$ 440,75

3. Côte Rôtie
Les Grandes Places
Casta: Syrah
Rhône, França
Um dos vinhos mais elegantes do mercado. Rico, frutado e instigante. Os cachos são selecionados um a um em vinhedos de baixíssimo rendimento. Vinho para celebrar. Zahil, R$ 660

4. Dom Perignon Brut
Cuvée 2000
Casta: Chardonnay, Pinot Noir
e Pinot Meunier
Champanhe, França
Um clássico sedutor. Essa é a melhor definição para esse champanhe grandioso, que mostra as frutas secas, o frescor, a acidez perfeita e um perlage duradouro. Uma de suas melhores safras. LVMH, R$ 690

5. Clos Mogador
Castas: Garnacha, Cabernet Sauvignon
e Syrah
Priorato, Espanha
Um dos grandes vinhos espanhóis, obra do craque René Barbier. Feito com uvas selecionadas e baixo rendimento por hectare. Passa 12 meses em barricas de carvalho francês. Mistral, US$ 189,50

6. Amarone Allegrini
Della Valpolicel – la Classico DOC 2004
Casta: Corvina Veronese, Rondinella
e Oseleta
Vêneto, Itália
Outro Italiano grandioso, elaborado pela afamada casa Allegrini. É um vinho que requer um pouco mais de meditação em sua degustação. Envelhece por 18 meses e tem um grande potencial de guarda. Grand Cru, R$ 389

7. Cuvée Anna Maria Clemente 2001 Ca’del Bosco
Castas: Chardonnay, Pinot Bianco e Pinot Nero
Franciacorta, Itália
As instalações da Ca’del Bosco são fantásticas e têm equipamentos quase futuristas, como um elevador que leva o vinho ao topo dos tanques de inox e os joga delicadamente por gravidade. Esse é um dos melhores espumantes feitos fora da região de Champagne.
Mistral, US$ 279,50

8. Chablis 1er Cru Beauroy
Casta : Chardonnay
Borgonha, França
Philippe Pacalet é um dos principais defensores dos vinhos naturais. Sua adega está encravada nas rochas da Borgonha e é onde repousa esse belo branco, de notas minerais, muito frescor e intensidade. World Wine, R$ 443

9. Gevrey-Chambertin
Lavaux- St.-Jacques 2005
Casta: Pinot Noir
Borgonha, França
Esse premier cru é delicioso e completo. Taninos finos, elegante e muito estruturado. Seus aromas são sedutores e no paladar mostra acidez perfeita, convidando para outro gole. Mistral, US$ 199,50

10. Clos de La Coulée de Serrant 2005
Casta: Chenin Blanc
Vale do Loire, França
O produtor Nicolas Joly e o enólogo Jean Pascal Lacaze fazem um dos brancos mais emblemáticos do mundo adotando a cultura biodinâmica, mas cheia de misticismo. Vinho fantástico. Casa do Porto, R$ 582

11. Cuvée William Deutz
Brut Classic 1998
Castas: Pinot Noir, Pinot Meunier
e Chardonnay
Champagne, França
Um dos melhores champanhes do mercado. Fresco, com aromas intensos frutados e de tostado. Perlage fino e com bolhinhas pequenas, um dos sinais de sua qualidade. Final prazeroso e longo. Casa Flora, R$ 574

12. Châteauneuf-du-Pape
Dom. Pierre Usseglio 2004
Castas: Grenache, Syrah, Mourvédre
e Cinsault
Rhône, França
Aromas muito finos de cereja e de outras frutas vermelhas, escoltam taninos finos e muita elegância. Final de boca delicioso. Enoteca Fasano, R$ 334

13. The Coppermine Road 2003
Casta: Cabernet Sauvignon
MacLaren, Austrália
A D’Arenberg é uma das melhores e mais tradicionais casas australianas. Faz esse denso e gostoso vinho com uvas de seus melhores vinhedos. Zahil, R$ 235

14. Vértice Super Reserva 2005
Castas: Códega, Gouveio, Malvasia Fina, Rabigato, Touriga Franca, Viosinho
Douro, Portugal
Com o corte de seis variedades, o engenheiro Celso Pereira elabora o melhor espumante de Portugal. Esse é um vinho cheio de frescor, frutado e com bom corpo. Adega Alentejana, R$ 99,20
15. Quinta do Crasto
Maria Teresa 2005
Castas: Vinhas velhas
Douro, Portugal
As uvas no vinhedo Maria Teresa estão plantadas juntas e têm mais de 70 anos de idade. São vinificadas juntas e resultam em um vinho grandioso, com muita fruta e muito corpo. É longo e elegante. Qualimpor, R$ 350 (safra 2007)

16. Amarone Campo
Casalin 2004
Castas: Corvina Veronese, Rondinella,
Molinara e castas antigas
Vêneto, Itália
Outro elegante Amarone em nossa lista. Taninos bem moldados, fruta em compota no aroma e com bom corpo. Envelhece em barricas de carvalho francês e eslovaco. Decanter, R$ 197

17. Gran Reserva 904 1995
Castas: Tempranillo e Graciano
Rioja, Espanha
Desde 1904, foram feitas apenas sete safras desse vinho – a última, de 1997, ainda não está no Brasil. Passa quatro anos em barris de carvalho. Zahil, R$ 298

18. Barbaresco Angelo Gaja 2005
Casta: Nebbiolo
Barbaresco, Itália
Cheio de fruta, com madeira bem casada, esse tinto mostra toda a classe de Angelo Gaja na elaboração de seus vinhos. Taninos elegantes, com longo e intenso final. Mistral, US$ 419,50

19. Châteauneuf-du-Pape Vieux Télégraphe La Crau 2007
Castas: Grenache, Syrah, Mourvèdre
e Cinsault
Rhône, França
Hoje, o Domaine du Vieux Télégraphe é comandado pelos irmãos Daniel e Frédéric Brunier. As uvas para esse vinho vêm de vinhas velhas do vinhedo de La Crau. Delicioso, amplo e elegante. (Safra 2003. A de 2007 ainda não está disponível no Brasil, e não tem preço definido.) Expand, R$ 350

20. Château Desclau Cuvée
Marguerite 2002
Castas: Merlot, Cabernet Franc e Sauvignon, Petit Verdot e Malbec
Bordeaux, França
Um delicioso tinto de Bordeaux, que passa cerca de 18 meses em barricas novas de carvalho. Potente, elegante e com grande complexidade de aromas. Vinea, R$ 98

Por ordem alfabética

Altair 2004
Castas: Cabernet Sauvignon, Carménère, Merlot, Syrah e Cabernet Franc
Valle de Cachapoal, Chile
Notas de frutas vermelhas maduras e acidez bem estruturada com taninos plenos e virtuosos. Envelhecido por 12 meses em barris de carvalho. Grand Cru, R$ 290

Arteso 2004
Castas: Tempranillo, Graciano e Garnacha
Rioja, Espanha
O corte é feito de uvas de videiras com mais de 50 anos. Na boca, mostra boa fruta e acidez, além de boa persistência. D’Olivino, R$ 131

Avó Sabica 2004
Castas: Alicante Bouschet, Aragonez e
Trincadeira
Alentejo, Portugal
Com teor alcoólico alto (15%), as 4.800 garrafas produzidas estagiaram por 12 meses em barricas de carvalho francês. Adega Alentejana, R$ 494,20

Barbaresco II Bricco 2003
Castas: Nebbiolo
Piemonte, Itália
Esse italiano feito com a Nebbiolo é um clássico piemontês da Pio Cesare, que produz desde o ano de 1881. Decanter, R$ 454,85

Barolo Ginestra 2003
Casta: Nebbiolo
Piemonte, Itália
O conjunto encorpado, com bons taninos e boa acidez. Fica 24 meses em tonéis de carvalho, mais um ano em garrafa, na cantina. Como a maioria dos Barolo, é recomendável decantá-lo três horas antes de servir.
Interfood, R$ 403,03

Barolo Gromis
angelo gaja 2000
Casta: Nebbiolo
Piemonte, Itália
Angelo Gaja produz esse soberbo e sofisticado Barolo. Tânico, potente e concentrado, apresenta toda a elegância e finesse.
Mistral, US$ 139,50

Beaune Cent Vignes 2005 –
1er Cru
Casta: Pinot Noir
Bourgogne, França
Com excelente equilíbrio e concentração, é um tinto que traduz muito bem o terroir de Beaune. É maturado em barricas de carvalho francês. Tem corpo médio e pode ser guardado por mais de dez anos. Vinci, US$ 109,50

Camartina IGT 2004
Castas: Cabernet Sauvignon e Sangiovese
Toscana, Itália
Feito com uvas orgânicas, envelhece por um ano em barris de carvalho francês. De bom corpo, conta com boa estrutura. Feito pela Agricola Querciabella, tem forte presença de aromas de groselha. Cellar, R$ 240 (2005)

CarinaE Reserva 2007
Casta: Malbec
Mendoza, Argentina
Sob a supervisão da equipe de Michel Rolland, foram produzidas 13.000 garrafas. Conta com aromas de ameixa e frutas vermelhas, e um toque de baunilha conferido pelo carvalho. Ana Import, R$ 66
Casas Del Bosque Gran Reserva 2008
Casta: Sauvignon Blanc
Valle de Casablanca, Chile
Com três meses em barrica, esse branco de cor amarelo-esverdeado apresenta no nariz muito mineral. Uma peculiaridade da casta, e do Valle de Casablanca. Obra Prima, R$ 59

Château La Butte Vieilles Vignes 2005
Casta: Merlot
Bordeaux, França
Esse saboroso tinto do Château La Gatte é elaborado com uvas Merlot de videiras com 50 anos de idade. O resultado é um vinho concentrado, cheio de nuances que segue o estilo bordalês. Mistral, R$ 43,50

Chianti Classico DOC 2006
Castas: Sangiovese
Toscana, Itália
Esse Chianti Classico permanece um ano a mais em madeira do que o recomendado. Com isso, segue o estilo dos melhores vinhos da Toscana. Nessa safra, ele exibe também a classe dos vinhos da casa “di Napoli”. Cellar, R$ 90 (safra 2007)

Columella 2006
Castas: Syrah e Mourvèdre
Malmesbury, África do Sul
Em homenagem ao autor latino de mesmo nome, Columella é uma verdadeira obra de arte. Em busca da expressão da região, Eben Sadie faz um vinho elegante, muito equilibrado e prazeroso, orquestrando uvas de diferentes vinhedos. Zahil, R$ 570

Cuarzo 2005
Casta: Petit Verdot, Carignan e Grenache
Luján de Cuyo, Argentina
O corte criado pela Viña Alicia é fruto de intensos anos de trabalho. De cor forte, no olfato tem aromas de frutas negras, terra, trufas, grãos de café, pimenta verde e outras especiarias. Com taninos potentes, tem acidez equilibrada. Decanter, R$ 195,10
Diamond Pinot Noir 2007
Casta: Pinot Noir
McLaren Vale, Austrália
Esse saboroso Pinot Noir tem no buquê muitas frutas maduras; na boca, um toque sedoso. Ótima relação custo-benefício como toda linha Diamond de Rosemount.
Vinci US$ 29,50

Domaine Leroy Vosne
Romanée 2004
Casta: Pinot Noir
Borgonha, França
A menor cidadezinha da Borgonha é, ao mesmo tempo, a mais famosa. A Pinot Noir garante ao rótulo taninos de ótima qualidade e muito boa estrutura. Zahil, R$ 1.650

Don Antonio Nero D’Avola I.G.T. 2005
Casta: Nero D’Avola
Sicilia, Itália
O vinho no seu auge, ainda pode ser guardado por alguns anos. No paladar ótima estrutura, tânico e de bom equilíbrio.
Ravin, preço sob consulta

Drappier La Grande
Sendrée 2002
Casta: Chardonnay e Pinot Noir
Urville, França
Um Brut Millésime proveniente de uma parcela que ficou encoberta por cinzas quando um grande incêndio devastou Urville em 1838. Adegado durante seis anos antes de ser colocado à venda. Tem aromas de pães, mel, frutas secas e brancas. Zahil, R$ 320

Ebenezer Shiraz 2004
Casta: Shiraz
Barossa Valley, Austrália
Feito com a uva ícone da Austrália, a Shiraz, esse vinho tem aromas de pimenta e frutos negros. Na boca, não é diferente, porém, com acidez acentuada. Wine Society, R$ 200

El Principal 2006
Castas: Cabernet Sauvignon e Carménère
Valle do Maipo, Chile
Localizado aos pés da Cordilheira dos Andes, os vinhedos sofrem influência direta dos ventos frios que sopram da montanha. Um vinho maduro com taninos sedosos e acidez suculenta. Decanter, R$ 283

EMME Grande Escolha
tinto 2003
Castas: Cabernet Sauvignon e Merlot
Terras do Sado, Portugal
Envelhecido por 22 meses em barricas de carvalho francês e mais 24 meses em garrafa. É um vinho com corpo redondo e final de boca persistente. Lusitana, R$ 141

Esporão Private Selection 2007
Castas: Semillion, Antão Vaz e Arinto
Alentejo, Portugal
O rendimento desse vinhedo foi de apenas 7 toneladas de uvas por hectare. O resultado é um branco elegante, com notas de tostados e amêndoas. Qualimpor, R$ 128,50

Familia Schroeder 2004
Castas: Pinot Noir e Malbec
Patagônia, Argentina
No nariz, aromas de ameixa e amora, além de baunilha e chocolate por causa do estágio por 18 meses em barricas de carvalho francês. Na boca, é complexo, com agradáveis taninos, acidez moderada e fruta madura. KMM, R$ 255

Fernando de Castilla Jerez
Antique Oloroso
Uva: Palomino
Jerez, Espanha
Um típico Jerez, seco e muito aromático com nozes e casca de laranja. Um vinho complexo, que pode servir como aperitivo e até acompanhar alguns pratos. Casa Flora, R$ 107,44

Fleury
Castas: Pinot Noir e Chardonnay
Champagne, França
Com tons de fermento, faz o tipo dos champanhes destinados ao envelhecimento. Feito com métodos biodinâmicos, na boca mostra bastante estrutura e complexidade.
De La Croix, R$ 195
Graham’s Vintage 2007
Castas: Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinta Barroca, Tinta Roriz, Tinta Amarela e Tinto Cão
Porto, Portugal
Com direito a colheita manual e pisa a pé em lagares de granito, a fermentação foi feita em dois dias, parada pela adição de aguardente vínica. Estagiou em barrica por dois anos antes de continuar sua evolução em garrafa. Mistral, US$ 385 (safra 2003)

Gran Reserva 890 1995
Castas: Tempranillo e Graciano
Rioja, Espanha
Comemorativo da data de fundação da vinícola, o 890 é um vinho feito somente das mais excepcionais safras. Extremamente frutado, na boca também dá o ar de sua graça com taninos muito redondos. Zahil, R$ 670

Herdade do Perdigão
Reserva 2005
Castas: Trincadeira, Aragonês e Cabernet Sauvignon
Alentejo, Portugal
Possui cor granada com ligeiros tons acastanhados. Na boca, é estruturado, complexo e de longa persistência.
Ana Import, R$ 210

Herencia Remondo La Montesa Crianza 2004
Castas: Garnacha, Tempranillo, Mazuelo ou Cariñena e Graciano
Rioja, Espanha
O delicioso Herencia Remondo é intenso, elegante e cheio de estilo. Vinci, US$ 49,90

Hermitage La Petite
Chapelle 2005
Casta: Syrah
Rhône, França
La Petite Chapelle é o segundo vinho do mítico Hermitage La Chapelle. Elaborado com uma seleção de uvas dos grandes vinhedos Les Bessards, Les Greffieux, Le Méal e Le Rocoules, todos com mais de 40 anos de idade, é um tinto complexo, elegante e muito bem estruturado. Mistral, US$ 219

Iscay 2005
Castas: Merlot e Malbec
Mendoza, Argentina
Com 14,5% de álcool, envelhece por 18 meses em barris novos de carvalho. No aroma, notas de trufas negras, chocolate e toques terrosos. No paladar, é encorpado e exótico, com taninos aveludados. Interfood, R$ 191,59

Joseph Phelps 2005
Castas: Cabernet Sauvignon, Merlot
e Petit Verdot
Napa Valley, Califórnia
Feito com uvas de vinhedos próprios (75%) e de produtores independentes (25%), apresenta aromas de canela, especiarias, alcaçuz, grafite e caramelo. Com taninos macios, o vinho é equilibrado, fresco e complexo. Wine Experience, R$ 459

JP Ramos Syrah 2005
Casta: Syrah
Alentejo, Portugal
João Portugal Ramos extrai notas minerais e ainda um pouco de chocolate amargo e fruta madura desse Syrah, em terras lusitanas. É um tinto potente, elegante e macio, com taninos compactos e de grande persistência final. Casa Flora, R$ 64

La Court 2004
Casta: Barbera
Piemonte, Itália
Produzido pelo competente produtor Michele Chiarlo, tem 14% de álcool. Feito com a Barbera, é um vinho único. Zahil, R$ 275

La Cueva del Contador 2005
Casta: Tempranillo
Rioja, Espanha
Os 19 meses em barricas de carvalho colaboram para os aromas de trufas e café. Boa estrutura e final longo. Grand Cru, R$ 483

Les Pierrets 2001
Casta: Riesling
Alsácia, França
Esse varietal tem aromas de frutas em conserva, além de um toque mineral. Na boca, bom equilíbrio entre acidez e frescor. Zahil, R$ 220

Litoral Pinot Noir 2004
Castas: Pinot Noir e Pinot Nero
San Antonio, Chile
O tinto da Casa Marin tem aromas de cereja e outras frutas vermelhas maduras, além de mirtilo e defumado. Potente e muito longo, com um belo final de boca frutado. Vinea, R$ 345

Luis Pato Vinhas Velhas
Tinto 2005
Casta: Baga
Bairrada, Portugal
Luis Pato é o maior nome da Bairrada e um dos maiores enólogos de Portugal. No tinto, toda a potência da Baga, com muita fruta e estrutura. Mistral, US$ 59,50

Madeira Malmsey 15 Anos
Casta: Malmsey (Malvasia)
Madeira, Portugal
Fundada em 1877, a H.M. Borges é uma das mais antigas produtoras e exportadoras de vinho da Madeira. Oxidado, o vinho se conserva por mais tempo após a garrafa aberta, se comparado ao Porto. World Wine, R$ 216

Maître de Chais 2007
Casta: Petite Arvine
Valais, Suíça
O vinho suíço tem aromas típicos de frutas cítricas, entre elas, a grapefruit. É um vinho persistente, com bom final de boca. Vitis Vinífera, R$ 98

Malhadinha
Tinto 2004
Castas: Aragonês, Alicante Bouschet e Cabernet
Sauvignon
Alentejo, Portugual
Um vinho frutado, denso e bem estruturado. O amadurecimento em barricas novas de carvalho francês por 14 meses lhe garante um tostado agradável. Épice, R$ 247 (2006)
Mandolin 2005
Casta: Syrah
Central Coast, Estados Unidos
Um rótulo americano feito com a Syrah. Tem muita fruta no nariz, como mirtilo, framboesa e cassis preto. Wine Lovers, R$ 79

Marques de Cáceres
Gran Reserva 2001
Castas: Tempranillo, Garnacha Tinta
e Graciano
Rioja, Espanha
Além de um toque de baunilha ganho pelo estágio em barricas. Mr. Man, R$ 94,50

Millésime 2005
Castas: Merlot e Cabernet Sauvignon
Bordeaux, França
Esse tinto do Château Piron é feito em um vinhedo de 12 hectares situado no leste de Bordeaux. A vinificação segue a tradição das gerações anteriores e garante um vinho encorpado e generoso. Cave Jado, R$ 59

Montes Alpha “M” 2006
Castas: Cabernet Sauvignon,
Cabernet Franc, Petit Verdot e Merlot
Santa Cruz, Chile
Nada menos que um dos maiores tintos do Chile. É incrivelmente elegante e refinado. Mistral, US$ 159,50

Mouchão Tonel 3-4 Tinto 2003
Casta: Alicante Bouschet e Trincadeira
Alentejo, Portugal
Cheio de fruta e doçura, tem notas balsâmicas, mentoladas, pimentas e nuances florais. Na boca, é macio e com boa acidez. As uvas são vinificadas em lagares de pisa a pé. Adega Alentejana, R$ 431,60

Muros Antigos
Vinho Verde 2006
Casta: Alvarinho
Minho, Portugal
Esse vinho verde tem ótimo aroma floral e de frutas maduras e confitadas, sobre um toque mineral. Boa presença de boca, com intenso frescor. Decanter, R$ 86,20

Nicolas Catena Zapata 2005
Castas: Cabernet Sauvignon e Malbec
Mendoza, Argentina
É um tinto grandioso. Sua primeira safra causou sensação no mundo do vinho ao ser apresentado em cinco provas distintas, às cegas, com vinhos da magnitude do Château Latour e Opus One. Mistral, US$ 197,50

Niepoort 20 years
old Tawny Mistral
Castas: Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinto Cão, Tinta Francisca, Tinta Amarela, Sousão, Tinta Roriz e outras
Porto, Portugal
Soberbo, é envelhecidos em média 20 anos. O resultado é um Porto rico e refinado, com grande complexidade de aromas e um incrível frescor. Mistral, US$ 149

Noble Semillon 2007
Casta: Semillon
Valle de Colchagua, Chile
As plantações de Semillon têm aproximadamente 50 anos. Com 37% e mais 90% de podridão nobre (Botrytis cinerea). Após a fermentação, o vinho permaneceu por sete meses em barris de carvalho, antes de ser filtrado e engarrafado. Hannover, R$ 56

Noemía 2006
Casta: Malbec
Patagônia, Argentina
Um tinto potente, concentrado, com um buquê comparável ao dos grandes vinhos europeus. Vinci, US$ 167,50

Pago de Santa Cruz 2001
Castas: Tempranillo
Ribera del Duero, Espanha
O vinho ganhou complexidade após estagiar durante 16 meses em barricas de carvalho americano. Foram produzidas 20.000 garrafas. Peninsula, R$ 407 (safra 2004)
Pago Negralada 2002
Casta: Tempranillo
Valladolid, Espanha
Vinho de aromas exóticos, musculoso e tânico. A crianza se efetua por 20 meses em barricas de carvalho francês de grão fino. Deixa sabores de frutas cristalizadas sobre um corpo completo com longo retrogosto. Peninsula, R$ 1.032

Pascual Toso Finca
Pedregal 2005
Castas: Malbec e Cabernet Sauvignon
Mendoza, Argentina
Envelhecido em barricas de carvalho, mostra boa acidez e corpo com taninos finos. Na boca, é aveludado e persistente. Interfood, R$ 217,97

Paulo Laureano 2005
Casta: Alicante Bouschet
Alentejo, Portugal
Foram produzidas somente 3.000 garrafas desse vinho com aromas de compota, menta, especiarias e chocolate. Complexo e potente, é bem estruturado com taninos redondos e elegantes. Adega Alentejana, R$ 309,40

Pé Franco 2005
Casta: Baga
Bairrada, Portugal
Com a assinatura do enólogo Luis Pato, esse tinto da Bairrada é mais um dos ícones portugueses. A produção de cerca de 80 caixas por ano é disputadíssima. Poderoso e bastante concentrado apresenta grande classe e elegância. Mistral, US$ 395

Pecorino Casale
Vecchio IGT 2006
Casta: Pecorino
Chieti, Itália
Vinificado pelo método tradicional, com uvas colhidas no ponto ideal. Apresenta boa estrutura de corpo e equilíbrio. World Wine, R$ 63

Pegasus Bay 2006
Casta: Riesling
Waipara, Nova Zelândia
Feito pela família Donaldson capitaneada pelo pai, Ivan, que também escreve sobre vinhos e é jurado em wine shows. Um belo Riesling com intensidade e ótima acidez. Premium, R$ 130,80

Pencarrow 2006
Casta: Pinot Noir
Martinborough, Nova Zelândia
Esse tinto foi feito com tradicionais técnicas da Borgonha, passa por maceração que permite que a fermentação seja iniciada pelas leveduras nativas e a maceração pós-fermentação, que garante a complexidade da estrutura tânica. Premium, R$ 108

Pêra Manca Branco 2007
Casta: Antão Vaz e Arinto
Alentejo, Portugal
Muito bom aroma, com notas minerais, frutado, persistente, fino e complexo. Macio, seco com um bom corpo. Adega Alentejana, R$ 190,70

Pintas Character 2005
Castas: Mais de 30 variedades
Douro, Portugal
Elaborado em minúsculas quantidades pela talentosa dupla Sandra Tavares e Jorge Serôdio. Maturado em barricas de carvalho francês, é um grande vinho. Vinci, R$ 99,50

Pouilly-Fuissé “Clos Reyssié” Réserve Particulière 2001
Casta: Chardonnay
Burgundy, França
O vinho revela tons minerais e cítricos no nariz. De corpo médio e boa estrutura, é um bom rótulo. World Wine, R$ 365

Quinta da Leda 2007
Castas: Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinta Barroca e Tinta Roriz
Douro, Portugal
As uvas em seu melhor ponto de maturação são usadas na produção desse vinho. Aveludado, de grande concentração e riqueza aromática. Zahil, R$ 198
Quinta do Noval
40 Years Old Tawny
Castas: Touriga Nacional, Tinta Roriz, Touriga Francesa e Tinta Barroca
Porto, Portugal
Alourado. Notas de flores, amêndoas e frutas frescas. Elegante, aveludado e concentrado no paladar. De final prolongado e atraente. Grand Cru, R$ 965

Saint-Romain Combe Bazin 2006
Casta: Chardonnay
Burgundy, França
A idade média das videiras é superior a 40 anos. Esse branco mostra grande mineralidade e acidez instigante. Um vinho gastronômico. World Wine, R$ 223

Salton Virtude 2008
Casta: Chardonnay
Bento Gonçalves, Brasil
Vinho com tonalidade amarelo-claro. Possui aromas de abacaxi, manteiga, maçã verde, melão e mel. Seu sabor é equilibrado e estruturado, deixando agradáveis sensações de frutas e especiarias na boca. Salton, R$ 48

Sancerre 2008
Casta: Sauvignon Blanc
Loire, França
Feito na AOC de Sancerre, tem flores brancas no aroma com toques de mineralidade. Na boca, é redondo e agradável com boa persistência. Cave Jado, R$ 91 (safra 2009)

Santa Cecilia 2005
Casta: Nero d’Avola
Sicília, Itália
Apresenta boa fruta no nariz, taninos redondos e uma sensação ampla na boca. Fica 12 meses em barricas francesas usadas para não ofuscar o lado frutado. Interfood, R$ 154,30

Sassicaia Bolgheri DOC 1999
Castas: Cabernet Sauvignon
e Cabernet Franc
Toscana, Itália
Esse supertoscano apresenta no nariz intensos aromas de geleia de frutas vermelhas, baunilha e especiarias. Na boca, equilíbrio, acidez balanceada e taninos finos. Expand, R$ 714,61

Shingle Peak 2006
Casta: Sauvignon Blanc
Matua Valley, Nova Zelândia
Muito adaptável à Nova Zelândia, esse Sauvignon Blanc é feito pela Matua Valley, uma vinícola que tem vinhedos nos Vales de Marlborough, Gisborne, Wairarapa e Hawke’s Bay. Vinhos do Mundo, R$ 69,90

Single Vineyard 2006
Casta: Carménère
Maipo, Chile
Feito na De Martino, esse tinto envelhece durante 12 meses em barricas de carvalho francês. De cor rubi com reflexos violáceos, apresenta muita finesse e potência no olfato com amora, cereja e cassis. Na boca, taninos muito aveludados. Decanter, R$ 92,30

Sol de Sol 2007
Casta: Chardonnay
Traiguén, Chile
Para produzir esse ícone da vinícola, e um dos principais vinhos do Chile, Felipe de Solminihac decidiu experimentar o clima frio, mas com boa insolação, onde conseguiu atingir ótima acidez. Embora esteja pronto para ser bebido hoje, pode ser guardado por alguns anos. Zahil, R$ 155

Surazo Gran Reserva 2002
Castas: Cabernet Sauvignon
e Merlot
Vale do Rapel, Chile
Vinho de cor vermelho-rubi, com buquê intenso e complexo, com um bom balanço entre os aromas de frutas vermelhas maduras, ameixas, cerejas e framboesa. Foi madurado em barricas novas de carvalho francês por 18 meses.
Porto Mediterraneo, R$ 130,90
Trimbach Cuvée Frederic Émile 2002
Casta: Riesling
Alsácia, França
Em homenagem ao antepassado que mostrou ao mundo a qualidade dos vinhos Trimbach, esse Riesling é elaborado com uvas provenientes de videiras de 30 anos. De longa guarda. Zahil, R$ 314

Vega Sicilia Único
Gran Reserva 1998
Castas: Tempranillo, Cabernet Sauvignon e Merlot
Ribera del Duero, Espanha
Esse ícone espanhol é um dos mais representativos vinhos do país, teve vinificação tradicional em pipa de carvalho com leveduras naturais, além de fermentação malolática. E complexo e estruturado. Mistral, US$ 799,50
Ventisquero Vértice 2005
Castas: Carménère e Syrah
Vale Colchagua, Chile
Aroma de bagas vermelhas, misturadas com pimenta preta. Repousa por 18 meses em barricas e nove em garrafa antes de ser colocado à venda. Cantu, R$ 140 (safra 2006)

Villa-Lobos 2005
Casta: Cabernet Sauvignon
Vale dos Vinhedos, Brasil
Para homenagear um dos principais compositores da música universal, a Casa Valduga criou esse Cabernet Sauvignon saboroso de corpo médio. Casa Valduga, R$ 96

Viñedo Chadwick 2003
Casta: Cabernet Sauvignon
Vale do Maipo, Chile
A safra deste ano foi bem quente para os padrões chilenos – e garantia de sucesso para esse rótulo. Com toques de groselha, tabaco e baunilha contrastam bem com seus taninos elegantes. Expand, R$ 480

Wiebelsberg Grand Cru
“La Dame” 2006
Casta: Riesling
Alsácia, França
Só mesmo um terroir privilegiado e as mãos talentosas como a de Marc Kreydenweiss para criar um Riesling com essa categoria. World Wine, R$ 239

Zeltinger Sonnenuhr
Selbach-Oster Spatlese Trocken 2007
Casta: Riesling
Mosel, Alemanha
Esse vinho é feito com uvas do vinhedo Zeltinger Sonnenuhr. Rico e complexo mostra um buquê exuberante. Na boca, é seco e profundo, com ótima acidez. Vinci, US$ 68,90

Mostrar mais

Prazeres da Mesa

Lançada em 2003, a proposta da revista é saciar o apetite de todos os leitores que gostam de cozinhar, viajar e conhecer os segredos dos bons vinhos e de outras bebidas antecipando tendências e mostrando as novidades desse delicioso universo.

Artigos relacionados

Leia também

Fechar
Botão Voltar ao topo