Chefs

Benjamín Nast

Depois de um ano estudando engenharia, o chileno Benjamín Nast percebeu que não era isso que queria da vida e decidiu fazer as malas. Como tinha passaporte alemão, foi para Berlim, onde teve seu primeiro contato com a cozinha profissional.

Querendo aprender mais sobre culinária, ele encontrou o livro El Bulli, de Ferran Adrià, em uma biblioteca pública e ficou impressionado com as possibilidades que a gastronomia poderia lhe oferecer. Sem querer perder mais tempo, voltou ao Chile para estudar gastronomia.

Ainda na faculdade, em 2008, venceu o concurso Jovens Talentos da revista chilena Chef & Hotel. Sentindo que estava no caminho certo, foi para França atrás de experiências e conseguiu um estágio em Le Tastevin, em Paris, com o chef Michel Blanchet.

Continua após o anúncio

Na época, o sonho de Nast era trabalhar no restaurante El Bulli, mas quando finalmente, surgiu uma oportunidade, ele teve de voltar ao Chile para cuidar de sua mãe que estava doente. No Chile, foi chef executivo no KitchenCenter.

Em 2011, voltou para Europa para trabalhar no Restaurant Dani García, que tinha 2 estrelas Michelin. Após o El Bulli fechar as portas, decidiu ir para Barcelona e trabalhar com algum antigo cozinheiro do restaurante. Logo, conseguiu uma vaga no Dos Palillos, onde trabalhou diretamente com o chef Albert Raurich.

Depois de quatro anos no Dos Palillos, quis voltar para casa e, em 2016, abriu o De Patio, em Santiago, no Chile. Em 2019, o De Patio conseguiu a 34ª posição no Latin America’s 50 Best Restaurants.

Mostrar mais

Prazeres da Mesa

Lançada em 2003, a proposta da revista é saciar o apetite de todos os leitores que gostam de cozinhar, viajar e conhecer os segredos dos bons vinhos e de outras bebidas antecipando tendências e mostrando as novidades desse delicioso universo.

Artigos relacionados

Leia também
Fechar
Botão Voltar ao topo
Fechar