Chefs

Priscila de Avila

Mestre Pimenteira

O início de Priscila de Avila na gastronomia é bem diferente das histórias que estamos acostumados a ouvir. Isso porque seu primeiro trabalho em bares e restaurantes foi por meio da música. Cantora profissional, hpa 12 anos ela comprou uma chácara em Planaltina de Goiás, logo após concluir seu curso em administração de empresas.

Com o objetivo de ganhar uma renda extra, começou a plantar pimentas. O que era apenas um pé para espantar mau-olhado, virou um verdadeiro universo pimenteiro. Hoje são 210 espécies diferentes, sendo 21 delas de habanero.

Ela conta que começou a estudar sobre os benefícios da capsaicina e a escala de ardência, descobrindo que quanto maior o índice de capsaicina, maior a quantidade de benefícios trazidos pela pimenta. Assim, Priscila foi atrás das pimentas mais ardidas do mundo e conta com uma plantação de 150 pés de Carolia reaper – conhecida como a pimenta mais ardida do mundo.

Continua após o anúncio

De sua cozinha saem molhos, geleias, licores e temperos com pimenta. É membro da Federação de Cozinheiros Italianos (FIC), do Slow Food e conta com o apoio da Emater, Embrapa, Dipova e Sebrae. Além disso, é uma das primeiras mulheres do mundo a receber o título Mestre Pimenteira.

Mostrar mais

Prazeres da Mesa

Lançada em 2003, a proposta da revista é saciar o apetite de todos os leitores que gostam de cozinhar, viajar e conhecer os segredos dos bons vinhos e de outras bebidas antecipando tendências e mostrando as novidades desse delicioso universo.

Artigos relacionados

Leia também

Fechar
Botão Voltar ao topo