Colunas

Adeus, shot!

O serviço conta e muito para que a apreciação da bebida seja a melhor possível. Ao contrário do que muitos pensam, o shot de cachaça não é o ideal

Existe aquela máxima de que, quando alguém lhe oferece algo de comer ou de beber, também está entregando um pouco de si mesmo para apreciação. Acredito nisso e, portanto, por respeito a uma bebida devemos buscar uma degustação correta para aproveitar ao máximo seu potencial.

Imagine sua reação se durante a primeira visita a um restaurante elegante lhe servissem um bom vinho de guarda em uma xícara. Tal estranhamento acontece porque cada bebida possui o recipiente, a temperatura e o ritual mais indicados afim de evidenciar sua personalidade. E o serviço de um restaurante tem por obrigação oferecer essa experiência ao cliente.

Cachaceira que sou, sempre observo esse serviço. Em geral, os estabelecimentos insistem em colocar a cachaça em copos shot como se meu interesse fosse entorná-lo numa golada deselegante. Mas não é o caso. Eu olho aquele copinho na minha frente, expresso um sorriso desgostoso e solicito um copo de uísque e uma pedra de gelo. Só isso tornará meu sorriso verdadeiro.

Continua após o anúncio

O motivo disso é que toda bebida destilada possui uma graduação alcoólica mais elevada. Portanto, a volatilização dos aromas é fluida e potente, diferentemente do que ocorre com o vinho e a cerveja. E essa característica pode ser explorada ou inibida dependendo do formato de serviço.

O serviço ideal para a cachaça

  • copo shot: ruim

    Ao encher o copo você elimina a área de concentração de voláteis, assim, dissipam-se os aromas para o ambiente. Além disso, possui angulação nada indicada para goles pequenos.

  • taças: um luxo só

    Em geral concentram a percepção alcoólica e os aromas devido ao bojo fechado que encaminha os dois direto para o nariz. Por isso, costumo indicar para apreciação com uma bebida resfriada. Inicia suave e, conforme vai aquecendo, vai ganhando mais potência e exibindo suas camadas.

  • copo baixo: dos meus favoritos

    Tem a borda mais alargada, permitindo que o álcool e os aromas se dispersem, abrindo a espiral, o que desenvolve uma delicadeza na apreciação. Se servido com gelo, promove uma experiência ainda mais elegante e envolvente. A diluição gradativa da bebida permite encontrar aromas mais discretos, até então escondidos pelo álcool.

  • brand sniffer: preciosa sensação

    É o primeiro desenho da imagem abaixo. Entrega o equilíbrio entre a ciência e o prazer. Seu formato permite um bojo poderoso aliado à borda mais angulada e aberta, o que favorece a expansão de álcool e a concentração dos aromas. Com gelo, resfriada ou à temperatura ambiente, entrega um show sensorial à degustação.

 

No desenvolvimento de um produto existem muitas pessoas envolvidas e cada uma doa um pedacinho de si. Mas, sem dúvida, a mais importante delas é quem executa o serviço. Por isso, é importante que ele se envolva com absolutamente todos os produtos. Mesmo em sua “infidelidade”, ele é o veículo ideal para entregar todos os pedacinhos que cada um deixou dentro daquela garrafa.

 

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Leia também

Fechar
Botão Voltar ao topo