Destaque PrincipalNotíciasReportagens

Duas casas brasileiras entram para a lista do 50 Best

Edição da América Latina agora inclui também Evvai e Manu. A Casa do Porco está em 6°

A cidade de Buenos Aires recebeu a premiação do Latin America’s 50 Best na última quinta-feira (10). Embora o topo da lista siga dominado pelos peruanos, decerto vale destacar a boa presença das casas brasileiras.

Assim sendo, o Maido (Peru) conquistou o tricampeonato. Em segundo lugar, aparece Central (Peru); em terceiro lugar o Puyol (México) e, em seguida, o Don Julio (Argentina). Abaixo, assista a um trecho da coletiva de imprensa com chef peruano Mitsuharu Tsumura, do Maido. A conversa, realizada logo após a cerimônia, teve mediação de Laura Price.

 

Continua após o anúncio

Mas, voltando aos brasileiros, duas casas figuraram entre os dez primeiros colocados. A Casa do Porco Bar assumiu o 6° lugar; bem como estreou no ranking mundial em 2019, ocupando o posto 39. (O restaurante comandado por Janaina e Jefferson Rueda havia ficado em 7º no ano passado.) E o casal conversou com Prazeres da Mesa logo após a premiação, assista abaixo.

 

O D.O.M. também segue no top 10. O restaurante de Alex Atala, que completa 20 anos, ficou na décima posição.

Ao mesmo tempo, as novidades brasileiras merecem atenção. Entram para a lista: Manu (Curitiba, PR) e Evvai (São Paulo, SP). A chef Manu Buffara havia sido premiada no ano passado na categoria Miele One To Watch 2018, e agora estreia na posição 42. Já Luiz Filipe Souza, chef do paulistano Evvai, assume o 40° lugar.

Da capital paulista, está o Maní, de Helena Rizzo em 18º; além do Mocotó, de Rodrigo Oliveira em 43° lugar.

 

Além disso, também foram premiados entre os 50 melhores, os restaurantes do Rio de Janeiro: Oteque, de Alberto Landgraf, em 23º; Lasai, de Rafa Costa e Silva, em 24º (também ganhou o prêmio de Art of Hospitality) e o Olympe, de Thomas Troisgros, que garantiu o 35°.

Confira ao final do post, portanto, a lista completa de 2019.

Ademais, clique aqui para ver a lista de 2018.

Apesar de terem sido agraciados com a segunda estrela no Guia Michelin 2019, o Oro, de Felipe Bronze, e o Tuju, de Ivan Ralston, deixam a lista dos 50 melhores. Eles ocupavam, respectivamente o 49º e o 50º lugar, em 2018.

Outros destaques do Latam 50 Best

Ao longo do ano, o 50 Best também faz anúncios individuais em categorias especiais. Em Miele One to Watch, por exemplo, chama atenção para um estabelecimento que tem chance de aparecer futuramente na lista. Neste ano, o colombiano Celele, comandado por Jaime Rodríguez e Sebastián Pinzón, foi o vencedor. (Jaime estará no Mesa São Paulo, que acontece de 24 a 27 de outubro, no Memorial da América Latina)

A Melhor Chef Mulher também é destaque em um esforço para ampliar a presença feminina entre os premiados. Assim, Carolina Bazán, chef dos chilenos Ambrosía e Ambrosía Bistro, levou o troféu para casa em 2019. Vale destacar que a lista da América Latina é a que conta com mais chefs mulheres quando comparada às de outros locais do mundo.

O Chefs Choice Awards foi para Tomás Kalika, do Michiguene, restaurante localizado na Argentina. Por fim, o American Express Icon Award foi entregue ao chef Pedro Miguel Schiaffino, do Amaz. E o Central venceu na categoria Restaurante Sustentável.

Latin America 50 Best 2019

  • 1. Maido (Lima, Peru)
  • 2. Central (Lima, Peru)
  • 3. Pujol (Cidade do México, México)
  • 4. Don Julio (Buenos Aires, Argentina)
  • 5. Boragó (Santiago, Chile)
  • 6. A Casa do Porco (São Paulo, Brasil)
  • 7. El Chato (Bogotá, Colômbia)
  • 8. Leo (Bogotá, Colômbia)
  • 9. Osso (Lima, Peru)
  • 10. D.O.M. (São Paulo, Brasil)
  • 11. Quintonil (Cidade do México, México)
  • 12. Isolina (Lima, Peru)
  • 13. Astrid y Gastón (Lima, Peru)
  • 14. Alcalde (Guadalajara, México)
  • 15. Pangea (Monterrey, México)
  • 16. Sud 777 (Cidade do México, México)
  • 17. Maito (Cidade do Panamá, Panamá)
  • 18. Maní (São Paulo, Brasil)
  • 19. Rafael (Lima, Peru)
  • 20. Mishiguene (Buenos Aires, Argentina)
  • 21. Kjolle (Lima, Peru)
  • 22. Harry Sasson (Bogotá, Colômbia)
  • 23. Oteque (Rio de Janeiro, Brasil)
  • 24. Lasai (Rio de Janeiro, Brasil)
  • 25. Tegui (Buenos Aires, Argentina)
  • 26. La Mar (Lima, Peru)
  • 27. Rosetta (Cidade do México, México)
  • 28. Máximo Bistrot (Cidade do México, México)
  • 29. Chila (Buenos Aires, Argentina)
  • 30. Ambrosía (Santiago, Chile)
  • 31. Nicos (Cidade do México, México)
  • 32. Le Chique (Cancún, México)
  • 33. Parador La Huella (José Ignacio, Uruguai)
  • 34. De Patio (Santiago, Chile)
  • 35. Olympe (Rio de Janeiro, Brasil)
  • 36. Mil (Cusco, Peru)
  • 37. 040 (Santiago, Chile)
  • 38. La Docena, de Polanco (Cidade do México, México)
  • 39. El Baqueano (Buenos Aires, Argentina)
  • 40. Evvai (São Paulo, Brasil)
  • 41. La Docena (Guadalajara, México)
  • 42. Manu (Curitiba, Brasil)
  • 43. Mocotó (São Paulo, Brasil)
  • 44. Osaka (Santiago, Chile)
  • 45. Elena (Buenos Aires, Argentina)
  • 46. Gran Dabbang (Buenos Aires, Argentina)
  • 47. 99 (Santiago, Chile)
  • 48. Malabar (Lima, Peru)
  • 49. Mayta (Lima, Peru)
  • 50. Narda Comedor (Buenos Aires, Argentina)

Etiquetas
Mostrar mais

Isabel Raia

Na equipe desde 2014, Isabel Raia é editora de Prazeres da Mesa. É formada em jornalismo, pela PUC-SP e pela Universidad de Castilla-La Mancha (na Espanha), e pós-graduada em Cozinha Brasileira, pelo Senac. Isabel tem na gastronomia uma de suas grandes paixões (principalmente se a receita incluir queijo ou chocolate).

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo