NotíciasReportagens

Novo queridinho

Antes pouco usado na culinária ocidental, o gengibre está caindo nas graças dos brasileiros devido a seus benefícios para a saúde e por sua versatilidade gastronômica

Por Stephanie Vapsys
Fotos RJ Castilho
Produção Cristina Esquilante

O Bgengibrerasil está finalmente descobrindo o gengibre. Antes lembrado apenas em época de Festa Junina, o ingrediente vem ganhando cada vez mais espaço nas cozinhas brasileiras. Versátil e cheio de propriedades medicinais, o gengibre é uma planta – não uma raiz, como muitos acreditam – que nasceu na Ásia e se difundiu pela Europa durante as Cruzadas, chegando a solo tupiniquim pelas mãos dos portugueses, ainda no século XVI. Mas até pouco tempo o gengibre só tinha uma função por aqui, a de dar sabor ao quentão.  

A popularização do ingrediente nos últimos tempos se deve principalmente a duas razões, a descoberta do público fitness sobre seus benefícios e a ascensão da culinária japonesa no Brasil. “O gengibre foi apresentado para nós pela cozinha oriental. Antes, ele era um aroma exclusivo da Festa Junina. A febre de restaurantes asiáticos ajudou muito na difusão do ingrediente”, diz William Ribeiro, chef do restaurante paulistano Seen.

Continua após o anúncio

Segundo ele, além do peixe cru, a coquetelaria foi uma das portas de entrada para a difusão da planta no país. “Os brasileiros estão descobrindo como usar o gengibre e isso fica claro, principalmente, na mixologia. Uma febre por aqui é o moscow mule. Acho que é o drinque mais pedido hoje no restaurante. Gastamos diariamente pelo menos uma jarra grande inteira com a base de gengibre que usamos para preparar a bebida”, afirma.

O gengibre já virou ingrediente indispensável em drinques, chás, sucos e até mesmo em refrigerante, o ginger ale, mas não é apenas em bebidas que podemos usá-lo. De sabor forte e apimentado, a planta pode ser aproveitada para condimentar pratos. “Pepino, abacaxi, peixe cru, caramelo e hortelã são alguns ingredientes que combinam muito bem com o gengibre”, diz o chef, que preparou quatro receitas para Prazeres da Mesa.

A primeira é a cestinha de batata-doce com atum marinado e maionese de abacate. O condimento entra no marinado, conferindo picância à entrada. Em seguida, é a vez do prato principal, o arroz lero lero com mandioca palha. “É uma receita inspirada no arroz biro-biro que já fazíamos no restaurante. Queríamos trazer um aroma diferente e entramos com uma pitada de gengibre. Não pode ser muito, senão mata o sabor do arroz”, afirma o chef, que recomenda o uso do produto com cautela.

Ele ainda elaborou um drinque e uma sobremesa. Ambas as receitas já são bem queridas pelos brasileiros. O gim-tônica, drinque do momento nos bares descolados, ganha nova versão nas mãos do chef que acrescentou um xarope de gengibre. Por fim, o pudim, que nessa releitura leva calda de especiarias e espuma de gengibre. “Queríamos um pudim mais leve, sem leite condensado, mas com a mesma textura. Conseguimos esse resultado com o pudim thai, que leva creme de leite e gemas. Finalizamos com a espuma preparada com creme de leite, que ameniza a picância da planta”, diz.

Queridinho das dietas

Os benefícios da planta são conhecidos pelos povos asiáticos há muito tempo. Ela é bastante usada para prevenir e combater a gripe, mas o que tem chamado a atenção dos jovens é sua função termogênica, ou seja, ela acelera o metabolismo ajudando na perda de calorias. E a lista de benefícios não para por aí. O gengibre auxilia em problemas gastrointestinais, atua como anti-inflamatório e antioxidante natural. “É um excelente aliado para prevenir e tratar inflamações e infecções. Ele ainda tem um poder antiemético bastante interessante, prevenindo enjoos e sintomas relacionados ao estômago”, afirma Gabriella Alves, nutricionista da Corpometria.

Porém, é preciso ter cuidado. Como ele acelera o metabolismo, não é indicado para todos. “Hipertensos devem ter atenção com alimentos termogênicos, pois eles tendem a elevar a pressão. As demais pessoas só terão efeitos adversos se ingerirem uma quantidade bastante alta”, diz Gabriella. Porém, isso não é problema, pois como explica William Ribeiro, o condimento deve ser acrescentado em pequenas doses. “É preciso ter muita cautela na hora de introduzir o gengibre, caso contrário ele será o primeiro gosto a vir e o último a ir embora.” A boa notícia é que consumindo-o aos poucos, ele rende mais e pode ser utilizado em diversas receitas ao longo dos dias.

Etiquetas
Mostrar mais

Stephanie Vapsys

Foi vendendo cupcakes na feira de empreendedorismo da escola, aos 15 anos, que Stephanie Vapsys se encantou pela confeiteira e, posteriormente, pela gastronomia. A jovem que nunca recusa um docinho ou um convite para jantar, decidiu cursar jornalismo na Faculdade Cásper Líbero por ser fã de literatura e fascinada por contar boas histórias. Desde 2015, na redação de Prazeres da Mesa, a repórter tem a oportunidade de conviver diariamente com sua grande paixão. Entre viagens, idas ao teatro ou ao cinema sempre aproveita a deixa para conhecer um bom restaurante por perto.

Artigos relacionados

Leia também
Fechar
Botão Voltar ao topo
Fechar