Notícias

Os melhores panetones de 2018

Por Beatriz Albertoni e Stephanie Vapsys
Fotos Ricardo D’Angelo e RJ Castilho

degustação panetone 2018

Dezembro mal começou e as gôndolas de supermercados e casas especializadas já estão repletas com as mais variadas versões de panetone. Com inúmeras opções, não é tarefa fácil escolher qual levar para casa. E é exatamente para te ajudar nas boas compras que todos os anos realizamos nossa tradicional degustação às cegas.

Continua após o anúncio

Dessa vez, a degustação foi dividida em dois temas: aqueles que agradam toda a família (os sabores clássicos que não podem faltar na ceia, como frutas cristalizadas e gotas de chocolate) e receitas com toques brasileiros (sabores que sejam releituras de doces tupiniquins ou que levam algum ingrediente nacional).

O júri composto por Fernanda Valdívia, da Deli Garage; Fernanda Andrade, da Donna Amora; Luciana Bonometti, da Lu Bonometti e Casa Bonometti; Gabi Ribeiro, do Blog da Confeitaria; e por Beatriz Albertoni e Stephanie Vapsys, repórteres de Prazeres da Mesa, provou 16 panetones, 8 de cada categoria, e atribuiu uma nota de 1 a 5 aos critérios aparência, aroma, textura da massa, sabor, harmonização de ingredientes e custo-benefício. Ao fim, as notas foram somadas e foi extraída a média de cada uma, definindo assim o pódio dos melhores pães natalinos de 2018.

Em geral, o júri sentiu que houve perda de identidade do panetone. “Essa experiência me causa reflexão. O que faz uma receita ser considerada um panetone? É apenas o formato que define? Senti falta daquele aroma de infância”, disse Luciana Bonometti. Outro ponto levantado foi em relação aos sabores que muitas vezes enganam. “A maioria não seguiu o tema que se propôs. Se um panetone é vendido com o sabor de determinada sobremesa, ele deve lembrar o doce”, afirmou Fernanda Andrade.

De pontos positivos, foi unânime entre as avaliadoras que a maioria das receitas não exagerou na quantidade de recheio. “O que vale no panetone é a massa, o recheio precisa ser visto como um complemento. Fiquei positivamente surpresa com a quantidade de recheio, que costuma ser extremamente exagerado”, contou Luciana.

Confira abaixo os vencedores de ambas as categorias.

Para toda família

1º lugar – Bauducco ✯✯✯✯
750g – R$ 24,89
Tradicional

O campeão desse ano levou o título pelo custo-benefício. Com boa aparência – cor, estrutura e corte -, o panetone tradicional da Bauducco é honesto e promete não decepcionar na mesa do consumidor. “Acredito que poderia ter mais frutas cristalizadas para balancear a grande quantidade de uvas passas”, afirma Gabi Ribeiro. Outro ponto levantando pelas juradas foi a qualidade das frutinhas, que poderia ser melhor.

2º lugar – Puratos ✯✯✯✯
500g – R$ 30
Frutas cristalizadas

Feito de massa de fermentação natural e frutas cristalizadas, o panetone da Puratos tem massa mais leve e textura correta, com alvéolos e separando-se em fios quando rasgada com as mãos. O custo-benefício garantiu boa pontuação a essa opção natalina, mas a qualidade das frutas também deixou a desejar.

3º lugar – Lindt ✯✯✯
1kg – R$119,90
Creme de avelã

“É úmido na medida certa e o recheio não rouba o sabor da massa”, diz Fernanda Andrade sobre o terceiro lugar dessa degustação. O panetone da Lindt é opção certa para quem é apaixonado por chocolate e avelã, com boa proporção de recheio. “O preço pode ser salgado, mas foi um dos que mais tive vontade de continuar comendo”, conta Gabi.

Outros panetones degustados:
– Havanna | Chocolate e doce de leite (700g – R$69,90)
– Bráz | Gotas de chocolate e laranjas cristalizadas (1kg – R$74)
– Mercadinho Dalva e Dito | Chocolate (500g, R$50)
– Pati Piva | Frutas e amêndoas (950g – R$98)
– Linea | Gotas de chocolate (400g, R$26,90)

Toques brasileiros

1º lugar – Dengo ✯✯✯
500g – R$ 76
Cupuaçu com gotas de chocolate

Essa categoria da degustação começa com um empate. Um dos topos do pódio fica com a Dengo e sua ousada proposta de apostar no cupuaçu para a receita de panetone. Pontos positivos para a aparência e para a massa de boa textura. O sabor do cupuaçu é suave e o chocolate poderia ser mais presente.

1º lugar – Dultier ✯✯✯
1,2 kg – R$160
Palha italiana

Apesar do nome, a palha italiana, feita de brigadeiro e bolacha, é brasileiríssima e recheou o panetone da Dultier desse ano. Leva o primeiro lugar pelo brigadeiro saboroso e belíssima aparência. Peca apenas pela massa um pouco seca e pela falta de bolacha, que compõe toda a textura do docinho tão querido dos brasileiros.

2º lugar – Ateliê Mariana Junqueira✯✯✯
1,200kg – R$ 158
Chocobriga com castanha-do-pará

Duas combinações tupiniquins, brigadeiro e castanha-do-pará, garantiram o segundo lugar ao Ateliê da designer de bolos Mariana Junqueira. Apesar de bastante saboroso, o recheio excessivo de brigadeiro fez sumir o sabor da massa. “Senti falta da castanha também no interior”, diz Luciana. Contudo, é boa opção para quem ama chocolate em doses exageradas.

3º lugar – Cacau Show ✯✯✯
750g – R$ 59,90
Dreams brigadeiro

Para Gabi Ribeiro, esse chocotone entrega o que promete. “A proposta é boa e a aparência lembra mesmo um brigadeiro”, afirma. Peca pela quantidade excessiva de brigadeiro, deixando o resultado final bastante açucarado. Ganha pontos pelo custo-benefício.

* Menção honrosa:

Starbucks | Café latte (750g, R$75)
Desenvolvido exclusivamente para o Brasil, o panetone café latte imita os sabores de uma das combinações mais queridas dos brasileiros: o café com leite. Apesar de não ter alcançado o pódio, foi um dos destaques da degustação pela ideia inusitada.

Outros panetones degustados:
– Academia do Pão | Frutas (cranberry, damasco, uva-passa, abacaxi confitado) e castanha-do-pará (500g – R$45)
– Dona Deôla | Bem-casado (1kg – R$59,90)
– Mandioca Cozinha |Sem glúten, feito de polvilho de mandioca e frutas cristalizadas (600g – R$36)

Etiquetas
Mostrar mais

Prazeres da Mesa

Lançada em 2003, a proposta da revista é saciar o apetite de todos os leitores que gostam de cozinhar, viajar e conhecer os segredos dos bons vinhos e de outras bebidas antecipando tendências e mostrando as novidades desse delicioso universo.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo