Destaque PrincipalNotíciasReportagens

Abra suas asas

Solte suas feras e caia na gandaia, mas não perca de vista a gastronomia do Baile do Copa

Nem só de artistas de Hollywood, marchinhas e samba enredo é feito o baile de Carnaval mais famoso do Rio. O Baile do Copo é realizado ininterruptamente desde 1994, sempre aos sábados de Carnaval. O baile do Copa é um verdadeiro deleite para o paladar.

Baile do Copa
Foto: Divulgação

Mesas enormes, com bufê de queijos, embutidos, saladas, principais e sobremesas, são montadas nos salões do hotel para os foliões se servirem, enquanto garçons circulam com bandejas repletas de taças de espumante. Este ano, o banquete vai contemplar, ainda, cordeiros e patos, assando lentamente, no fogo de chão armado na varanda.

Quem adianta a novidade é o chef executivo dos restaurantes do Belmond Copacabana Palace, Nello Cassese. Ele supervisiona a gastronomia da festa pela primeira vez, tendo ao lado o chef de banquetes Luiz Guilherme Cyrino. Ao todo, são esperadas de 2.000 a 2.200 pessoas. Mas, para esses dois chefs, grandes eventos fazem parte da rotina de trabalho. “Em dezembro fizemos um evento que seria para 2.200 pessoas e uma semana antes cresceu para 3.600 pessoas”, conta Nello.

Continua após o anúncio

Não é fácil encontrar cozinha capaz de manter qualidade e padrão diante da necessidade de servir tanta gente. Mas o Copa consegue. Para o Baile deste ano, Nello e Luiz Guilherme pensaram a gastronomia a partir do tema “Abra suas asas”. É claro que não faltarão pratos de salmão, por exemplo, mas a ideia é explorar a diversidade brasileira e ingredientes como batata baroa, açaí, cupuaçu e arroz cateto.

Baile do Copa
Foto: Divulgação

Menu completo

No menu, salada de galinha d´angola, ravióli de pato com molho de cogumelos, sorrentino de mussarela com molho de tomate fresco e manjericão, galeto orgânico ao molho de pimenta nativa brasileira e suco de limão siciliano, e pirarucu de manejo com velouté de batata purple viking, entre outros pratos.

Baile do Copa
Foto: Divulgação

 

Além do bufê, haverá três estações. A primeira, dedicada aos vegetarianos, com risoto de berinjela a parmegiana, feito com grana padano, e ovo perfeito com parmegiano. A segunda, de galantina de galinha d’angola com molho agridoce. Já a terceira, será a estação do churrasco no fogo de chão, onde dez cordeiros inteiros e 70 patos começarão a ser assados pela manhã. “Para garantir o aproveitamento total do animal, por volta de 2h30, serviremos arroz de pato, preparado com asas e outros cortes que não tenham sido consumidos no churrasco”, revela Luiz Guilherme.

Logo em seguida, às 3h abriremos mais uma estação, com cannoli siciliano e mil folhas caramelizado finalizado na hora. “Na Itália, o cannoli siciliano é bastante consumido no período do Carnaval”, conta Nello, que é nascido na Toscana e que também comanda as panelas no Cipriani, o restaurante italiano do Copa com uma estrela no Guia Michelin.

Preparação antecipada

Nello Cassese
Chef Nello Cassese | Foto: Tómas Rangel/Divulgação

O banquete do hotel vai ser regado por 1.200 garrafas de espumante de marca própria, 100 garrafas de gin Beefeeter 24, 100 garrafas de vodca Belvedere, 120 garrafas de uísque Chivas e 1.300 cervejas Cacildis. Nello completa os números grandiosos afirmando que já encomendou 600 quilos de salmão e 400 quilos de filé mignon. Segundo ele, o segredo dos grandes eventos é a organização, que começa com um bom planejamento dos pedidos.

Na cozinha, onde a preparação do salmão gravlax se inicia três dias antes, trabalharão 30 pessoas, entre cozinheiros, confeiteiros e padeiros. O time se completa com mais 220 pessoas no serviço, entre garçons, barmen e copeiros. Esbanjando tranquilidade às vésperas do Baile do Copa, Luiz Guilherme diz que seu maior evento foi o de dezembro passado, com 3.600 pessoas. E garante: “é possível, sim, fazer boa comida para muita gente”.

Tradição e luxo no Carnaval

Inaugurado em agosto de 1923, o Copacabana Palace abriu as portas para seu primeiro baile de Carnaval já no ano seguinte e, desde então, vem atraindo personalidades de todo o mundo. Jayne Mansfield – atriz americana –causou sensação em 1959, quando a alça de seu vestido se soltou no Baile. Em 1964, quem brilhou foi Brigitte Bardot – atriz francesa — e, em 1967, Gina Lollobrigida – atriz italiana. Também passaram pelo Baile do Copa Orson Welles – ator e diretor americano; Ginger Rogers – atriz norte-americana; Joan Fontaine – atriz britânica; Lana Turner – atriz norte-americana; Kirk Douglas – ator e cineasta norte-americano; e Rita Hayworth – atriz e dançarina americana –, que se fantasiou de baiana. Em 1973, o evento foi descontinuado, retornando 20 anos depois.

Com o tema “Abra suas asas”, o baile acontece no dia 22 de fevereiro, a partir das 22 horas. Os salões quase centenários do hotel serão transformados em uma floresta contemporânea. A festa será animada pelo Cordão da Bola Preta, o DJ Papagaio e o cantor Serjão Loroza. Os foliões podem optar por vestir uma fantasia de luxo ou traje black tie (smoking) para homens e vestido longo de gala para mulheres. Os preços por pessoa variam de R$ 2.100 a R$ 5.786 (2º lote). Vendas: ingressocerto.com/baile-do-copa-20202

Baile do Copa

Belmond Copacabana Palace, Avenida Atlântica, 1.702, Copacabana, tel. (21) 2548-7070, Rio de Janeiro, RJ.

Por Ursula Alonso Manso

Baile do Copa
Foto: Divulgação

 

Etiquetas
Mostrar mais

Prazeres da Mesa

Lançada em 2003, a proposta da revista é saciar o apetite de todos os leitores que gostam de cozinhar, viajar e conhecer os segredos dos bons vinhos e de outras bebidas antecipando tendências e mostrando as novidades desse delicioso universo.

Artigos relacionados

Leia também
Fechar
Botão Voltar ao topo
Fechar